Blog Diferente Para Ser Diferente
Blog Diferente Para Ser Diferente, Vem Com a Gente!

Uma nova tendência ambiental vem conquistando o mundo, sendo capaz de alterar concepções consolidadas há anos e mudando, até mesmo, cardápios tradicionais 



Não só de carne vive o homem, e as hamburguerias artesanais sabem muito bem disso. De alguns anos para cá, sobretudo na última década, tendências vegetarianas e veganas estão ganhando cada vez mais espaço no universo gastronômico.

Seja por conscientização ambiental, lutas sociais ou simplesmente por não gostar de carne — especialmente a vermelha —, centenas de pessoas estão migrando para o lado mais saudável do cardápio. Entretanto, não é preciso radicalizar hábitos ou pertencer a um movimento para reduzir, de maneira benéfica, o consumo de carnes.

Desde que nascemos, estamos acostumados a ouvir que hambúrguer é praticamente sinônimo de junkfood e que não pode compor nossos pratos com frequência. Essa afirmação, porém, só condiz com a realidade quando a iguaria é preparada à base de carnes gordas e condimentos que possuem alto teor calórico.  

Trocando alguns ingredientes, é plenamente possível transformar o danoso hambúrguer em um alimento favorável à boa saúde. Ao alterar o arranjo do sanduíche, utilizando pão integral, temperos naturais e maionese light, juntamente a recheios alternativos, você certamente aproveitará uma deliciosa refeição sem abusar das calorias.    

Alimentação alternativa

Substituir as tradicionais e acessíveis carnes pode ser uma tarefa difícil a princípio, afinal, o mercado alimentício mundial é altamente dependente dos setores ligados aos produtos, principalmente da agropecuária.

Dessa maneira, ingredientes naturais capazes de suprir as necessidades nutritivas acabam sendo configurados como alternativas secundárias — geralmente mais caras — e que necessitam de preparos específicos.

As opções, entretanto, são extremamente saudáveis e gostosas, o que favorece a troca.

Cogumelo

Apenas 0,3 gramas de gorduras totais, cerca de 22 cal, estão presentes em 100 g de cogumelo. Além disso, as frutificações são excelentes fontes de proteína.

Seja Champignon, shimejioushiitake os cogumelos são, pode-se dizer, indispensáveis para a culinária vegana e vegetariana. Podendo ser combinados com uma variedade de iguarias, eles conferem toques de muito sabor.

Atualmente, a aposta é utilizar a textura firme e o sabor acentuado para a produção de hambúrgueres, que podem ser encontrados em diversas casas especializadas.

Batata

Uma das culturas culinárias mais importantes do mundo, a batata é alimento histórico. Ingrediente básico em dezenas de receitas, a batata também pode ser o princípio de um delicioso hambúrguer.

Com baixas quantidades de gordura — 100 g equivale, em média, 65 cal —, apresenta vitaminas dos complexos B, C e K, além de importantes sais minerais, como potássio, cálcio, fósforo e ferro.
Ela pode ser combinada com uma série de outras plantas e legumes, conferindo uma mistura de excelência. Para obter um sabor mais adocicado, por exemplo, a junção de cenoura com batata-doce é a melhor pedida.

Para o preparo de hambúrguer, costuma-se empanar a combinação em flocos de milho, que garantem uma incrível sensação de crocância a cada mordida.

Quinoa

Latina, a quinoa tem origens na região andina do Peru, Bolívia, Equador e Colômbia. Registros arqueológicos indicam que a semente era empregada na atividade pastoril há cerca de 5.200 a 7.000 anos.

O sucesso em terras brasileiras também foi grande, e hoje é possível encontrar os grãos em diversos comércios e restaurantes. Incluir a quinoa na dieta diária é sinônimo de combate à obesidade, uma vez que a semente, rica em fibras e saponina, reduzem os níveis de colesterol produzido no fígado.

Apresenta um formidável equilíbrio entre diversos elementos essenciais ao organismo humano, como zinco, cálcio e ferro, proteínas e hormônios.

A semente, em suas múltiplas formas, natural e em farinha, por exemplo, é ótima para dar liga, e combinando-a com outros legumes e cogumelos, é possível preparar um hambúrguer formidável — para a saúde e para o paladar.

Arroz
Um dos alimentos mais consumidos do mundo — cerca de metade da população mundial o consome diariamente —, o arroz é cultivado desde os primórdios da civilização humana.

Geralmente, o cereal é servido como acompanhamento em diversos pratos, junto ao feijão, faz a clássica dobradinha brasileira, por exemplo. Apesar de possuir grande quantidade de carboidrato, o arroz apresenta muitas vantagens nutricionais. 

É comprovado que uma porção diária do cereal diminui as taxas de gordura no organismo e aumenta os níveis de sais minerais essenciais, como potássio, ferro e magnésio, fatores responsáveis por regular a pressão arterial e níveis de colesterol. Além disso, não possui glúten e é capaz de prevenir a diabetes.

Doce, salgado, cozido, como prato principal ou como acompanhamento, o arroz pode ser também a base de um delicioso hambúrguer. O preparo é simples e se assemelha ao de bolinho de arroz. O truque é combinar o ingrediente destacado com soja, cenoura, cebola, salsa, pimenta e sal.

O resultado é surpreendente!

Tendência saudável

Estima-se que entre 4 e 7 milhões de brasileiros são adeptos, ou pelo menos se aproximam, do veganismo, quando se trata do vegetarianismo os números são ainda maiores. O objetivo é cortar alimentos e produtos com origem ou matéria-prima animal.

Devido ao crescente acesso às informações, os movimentos proliferam-se a cada dia, demonstrando uma nova consciência acerca dos cuidados com o meio ambiente e do relacionamento humano com animais e plantas. As gerações Y e Z são consideradas um novo estopim das causas.

As mudanças são extremamente justas e, hoje, já representam uma parcela considerável, o que já chamou atenção do mercado. Comercial, social ou pessoal, a regra é clara: é melhor descascar do que desembrulhar.
Postagem Anterior Próxima Postagem
Lembre-se todas palavras ou frases na cor laranja são links especiais relacionados ao assunto do artigo ou da palavra, não deixe de clicar neles.