Blog Diferente Para Ser Diferente
Blog Diferente Para Ser Diferente, Vem Com a Gente!

Imagem Divulgação Reprodução Internet.

Saudações Amados do Seja Hoje Diferente.

Você sabe qual é a diferença de uma tomada de 10 A para uma de 20 A? 

Aparentemente a resposta é simples: a variação de amperagem. Porém, na prática, existem mais detalhes que precisam ser observados para que você não acabe se complicando por conta das variações entre elas.

As tomadas brasileiras do novo formato, de três pinos, têm tamanhos diferentes entre si de acordo com a amperagem. Isso significa que se você não as utilizar corretamente, são grandes as chances de que algum problema ocorra.

Essas situações incômodas vão desde uma tomada com pinos mais grossos do que o normal até riscos de acidentes elétricos.

Nesse artigo, vamos detalhar um pouco mais a diferença entre esses dois formatos!

Muito além da amperagem:

Os conectores das tomadas de 10 A são menores e mais finos do que os das tomadas de 20 A. Para se ter uma ideia do problema, os conectores padrão tem 4 mm de diâmetro enquanto os pinos das tomadas de 20 A têm diâmetro maior, com 4,8 mm.

 Os conectores das tomadas de 10 A são menores e mais finos do que os das tomadas de 20

Essa diferença existe justamente para que você não ligue um aparelho com amperagem maior em uma tomada de 10 A.

Contudo, sem saber disso, muitas pessoas forçam essas tomadas para que elas caibam em buracos mais apertados. Eventualmente pode até dar certo, mas há risco de choque ou de mau funcionamento do produto caso a conexão não seja feita da maneira correta.

E você sabe por que essa diferença existe?

Alguns eletrônicos e eletrodomésticos requerem mais energia para funcionar do que outros. Por exemplo, a necessidade energética de um carregador de celular é muito menor do que a de uma geladeira ou de uma fritadeira potente.

Caso esses equipamentos usassem pinos de 10 A nas tomadas, haveria o risco de eles não suportarem a energia, resultando em derretimento e possíveis curtos.

A solução encontrada pelos fabricantes foi a de fabricar tomadas um pouco mais grossas e mais resistentes. Obviamente, por essa razão elas requerem também tomadas especiais nas paredes, mas na prática não é isso que acontece.

Em grande parte das residências, as entradas disponíveis são aquelas “padrão” – e sem alternativas, o consumidor acaba forçando o plugue onde não deveria.



O que fazer se “a tomada não entra”?

A recomendação é que você não force a entrada. Nesse caso, o problema maior é que mesmo que você consiga, pode ser que a fiação utilizada não seja adequada para suportar uma corrente maior.

Em outras palavras, trocar o espelho da tomada ou conseguir um adaptador podem ser soluções que resolverão momentaneamente o problema, mas colocarão a instalação elétrica da sua residência em risco.

O ideal, portanto, é que todas as tomadas fossem de 20 A, o que indicaria que a fiação suporta essa quantidade de carga. As tomadas de 20 A aguentam com tranquilidade tanto os equipamentos 10 A quanto os 20 A.

Portanto, o conselho de um especialista é o seguinte: se as tomadas da sua residência não suportam equipamentos de 20 A, então não os utilize.

Para que a utilização possa ser feita de maneira segura seria preciso trocar os circuitos ligados à tomada. Nesse caso, você pode recorrer a um profissional eletricista para a realização desse trabalho.

Vale lembrar ainda que, no momento que você compra as tomadas ou mesmo os seus eletrônicos, há sempre a especificação de compatibilidade de amperagem.

Fonte: Meu Positivo Tecnologia

Vídeo: Mundo da Elétrica

Imagem 2: Tomadas B.Lux 

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!
Postagem Anterior Próxima Postagem
Lembre-se todas palavras ou frases na cor laranja são links especiais relacionados ao assunto do artigo ou da palavra, não deixe de clicar neles.