Paraguai como Oportunidade para a Mineração de Bitcoin
Imagem Divulgação - Reprodução

A mineradora de Bitcoin Sazmining inaugurou recentemente uma instalação de mineração movida a energia 100% renovável no Paraguai. Essa iniciativa está redefinindo o cenário da mineração de criptomoedas e representa um passo importante em direção à sustentabilidade e eficiência no setor. Neste artigo, vamos explorar os detalhes dessa emocionante empreitada e como ela está moldando o Paraguai como o novo centro de mineração de Bitcoin.

A Fonte Renovável de Energia do Paraguai

A Sazmining está operando plataformas de mineração de Bitcoin em nome de seus clientes e oferece um serviço de mineração de primeira classe, com uma comissão de 15%. No entanto, o que torna essa iniciativa particularmente notável é a fonte de energia que sustenta suas operações. A empresa está obtendo sua energia da Usina Hidrelétrica de Itaipu, que é a maior hidrelétrica do país e recebeu o título de objeto mais caro do planeta, com um custo colossal de US$ 27 bilhões quando foi construída em 1984. Ajustado para a inflação atual, esse valor equivale a incríveis US$ 35 bilhões (R$ 176 bilhões).

A peculiar dinâmica de geração de energia hidrelétrica do Paraguai permitiu que a Sazmining comprasse 5 Gigawatts de energia com prejuízo para o Brasil, em vez de o Paraguai exportá-la com prejuízo. Essa estratégia tem gerado benefícios significativos para a economia paraguaia, transformando o cenário econômico de vento contrário em vento favorável.

Mineração de Bitcoin e Energia Sustentável

A mineração de Bitcoin é uma parte vital da rede, mas tem sido objeto de controvérsias devido ao seu consumo de energia. Computadores especializados, conhecidos como ASICs, consomem enormes quantidades de energia enquanto executam o software do Bitcoin para proteger o protocolo e ganhar Bitcoin recém-gerado em troca.

Os custos de energia desempenham um papel crucial nas operações de mineração de Bitcoin. Segundo a Sazmining, seus custos de mineração nas novas instalações estão em torno de US$ 0,047 por quilowatt-hora, uma diferença substancial em relação aos Estados Unidos, que possuem custos médios de US$ 0,17 por quilowatt-hora. Isso destaca a vantagem competitiva que o Paraguai oferece às empresas de mineração de Bitcoin, com energia 100% renovável e custos significativamente mais baixos.

O Paraguai como o "Novo Texas" da Mineração de Bitcoin

Os Estados Unidos, especialmente o estado do Texas, são frequentemente considerados um dos principais centros de mineração de Bitcoin do mundo. Eles possuem programas sofisticados para ajudar a rede em momentos de alta demanda e utilizam seu excesso de energia. Kent Halliburton, o presidente da Sazmining, acredita que o Paraguai está rapidamente se tornando o "novo Texas" no que diz respeito à mineração de Bitcoin, embora a infraestrutura ainda seja menos desenvolvida do que a do estado americano.

Uma vantagem que o Paraguai oferece é um acordo de tempo de atividade de energia de 95%, permitindo tarifas mais baixas. Além disso, o país está se esforçando para importar programas semelhantes aos existentes no Texas. Por exemplo, os mineradores no Texas recebem créditos de energia em troca de desligarem suas plataformas durante períodos de alta demanda.

Paraguai como Oportunidade para a Mineração de Bitcoin

Apesar de representar apenas 0,15% da rede de mineração de Bitcoin em setembro de 2021, o presidente da Sazmining vê isso como uma oportunidade para os mineradores que compreendem a dinâmica do Paraguai. Eles estão se posicionando na vanguarda daquilo que parece ser uma corrida inevitável dos mineradores de Bitcoin para o país.

A iniciativa da Sazmining no Paraguai não apenas reforça a posição do país como um importante centro de mineração de Bitcoin, mas também destaca a importância da sustentabilidade na indústria de criptomoedas. A energia renovável é uma tendência que está ganhando força, e o Paraguai está na vanguarda dessa transformação.

Se você gostou deste artigo e deseja compartilhá-lo em seu blog, não se esqueça de incluir a fonte com um link para o News SHD: Seja Hoje Diferente. Além disso, apoie o News SHD compartilhando este artigo em suas redes sociais e seguindo suas contas nas mídias sociais. Se possível, contribua ou retribua com 50 centavos via Pix para apoiar seu trabalho.

Qual é a sua opinião sobre este artigo?

Caro leitor, sua opinião é essencial para nós! Compartilhe seus pensamentos nos comentários sobre esta publicação. Garantimos manter o Seja Hoje Diferente sempre atualizado e funcional. Se notar algum link quebrado ou problema com áudio e vídeo, por favor, avise-nos nos comentários. Agradecemos sua colaboração, seu apoio é a bússola que nos orienta na entrega de conteúdo relevante. Obrigado por fazer parte desta comunidade engajada!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Shopee