Como MEI registrado, existem diversas regulamentações e documentos que o microempreendedor precisa administrar para estar em dia com suas obrigações fiscais e legais.

O DAS, Documento de Arrecadação do Simples Nacional, é um dos documentos mais importantes de se ter. É ele que possibilita o funcionamento da empresa e valida a abertura do CNPJ dentro das normas governamentais.

Entenda o que é o DAS MEI, como fazer a emissão do documento e acertar o pagamento da sua mensalidade para ficar regularizado com a Receita Federal.

O que é o DAS MEI?

O DAS MEI é o documento destinado exclusivamente aos microempreendedores individuais (MEIs).

Ele é uma forma simplificada de pagamento dos tributos que o MEI deve recolher mensalmente, como o Imposto sobre Serviços (ISS), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a Contribuição Previdenciária.

O DAS MEI deve ser pago até o dia 20 de cada mês e pode ser emitido por meio do Portal do Empreendedor ou por meio de aplicativos disponíveis nas lojas virtuais de smartphones.

O valor a ser pago varia de acordo com a atividade exercida pelo MEI, sendo fixo para aquelas que se enquadram no comércio e na indústria, e variável para as atividades de prestação de serviços.

Além disso, o DAS MEI também pode auxiliar no sistema de controle de caixa, uma vez que o MEI pode utilizar o documento para registrar suas receitas mensais e manter um controle mais eficiente de seus gastos e lucros.

Esse documento é destinado exclusivamente aos MEIs e permite que eles paguem mensalmente os impostos referentes à sua atividade econômica.

Com o DAS MEI, se um MEI trabalha com sandália para revenda, ele pode manter em dia suas obrigações fiscais e evitar problemas com a Receita Federal, além de poder emitir notas fiscais e participar de licitações públicas.

Como emitir o DAS MEI?

Emitir o DAS é um processo simples e fundamental para que o microempreendedor individual mantenha a regularidade fiscal de seu negócio.

No caso dos fabricantes de máquinas de sorvete que são MEI, a emissão do DAS é essencial para que possam manter suas atividades em dia e evitar problemas com a Receita Federal.

Para emitir o DAS, basta seguir os seguintes passos:

  • Acesse o Portal do Empreendedor;

  • Faça login com seu CNPJ e senha;

  • Na página inicial, selecione a opção “Serviços” no menu superior;

  • Em seguida, selecione a opção “Emitir DAS”;

  • Escolha o mês de referência que deseja pagar;

  • Confira os valores e clique em “Gerar DAS”;

  • Efetue o pagamento até a data de vencimento.

É importante lembrar que a emissão do DAS deve ser feita mensalmente, até o dia 20 de cada mês. O não pagamento dos tributos pode acarretar em multas e juros, além de impedir o MEI de emitir notas fiscais e participar de licitações públicas.

Segunda via

A segunda via do DAS é emitida quando o microempreendedor individual perdeu ou não recebeu o documento original.

No caso de um MEI que trabalha com fresadora CNC router, por exemplo, a emissão da segunda via do DAS é importante para garantir que seus tributos estejam em dia e evitar problemas com a Receita Federal.

Para emitir a segunda via do DAS, basta seguir os seguintes passos:

  • Acesse o Portal do Empreendedor;

  • Faça login com seu CNPJ e senha;

  • Na página inicial, selecione a opção “Serviços”;

  • Em seguida, selecione a opção “Emitir DAS”;

  • Escolha o mês de referência para emitir a segunda via;

  • Selecione a opção “Gerar DAS Avulso”;

  • Preencha os dados solicitados, como CNPJ, CPF, valor, etc;

  • Confirme as informações e clique em “Gerar DAS”;

  • Efetue o pagamento até a data de vencimento.

É importante lembrar que a emissão da segunda via do DAS deve ser feita o quanto antes, para evitar multas e juros decorrentes do atraso no pagamento dos tributos.

DAS atrasado

O pagamento do DAS em atraso é uma situação que pode ocorrer com o microempreendedor individual, como no caso do MEI que trabalha com churrasqueira de embutir.

Para regularizar a situação e evitar problemas com a Receita Federal, é possível fazer o pagamento do DAS atrasado. Para isso, basta seguir os seguintes passos:

  • Acesse o Portal do Simples Nacional;

  • Selecione a opção “Pagamento”;

  • Escolha a opção “Pagamento em Atraso”;

  • Preencha os dados solicitados (período e valor em aberto);

  • Selecione a opção de pagamento;

  • Confirme as informações e efetue o pagamento.

É importante lembrar que o pagamento do DAS em atraso está sujeito a multas e juros. Portanto, é recomendável que o MEI regularize a situação o quanto antes, para evitar problemas futuros.

Em suma, fazer o pagamento do DAS em atraso é um processo simples, mas que envolve o pagamento de multas e juros. Se o MEI estiver em atraso com seus tributos, basta seguir os passos acima para regularizar a situação e evitar problemas com a Receita Federal.

Meios de pagamento

Existem diferentes meios de pagamento disponíveis para o DAS, e a escolha do método vai depender das preferências e possibilidades do microempreendedor.

No caso do MEI que trabalha como administradora de condomínios residenciais, é importante conhecer as opções de pagamento para facilitar a gestão financeira do negócio.

O boleto bancário é a forma mais comum de pagamento do documento, que pode ser impresso diretamente no Portal do Empreendedor e pago em qualquer banco ou lotérica.

Com o débito em conta, é possível autorizar o débito do valor do DAS diretamente na conta bancária do MEI. Algumas instituições financeiras também permitem o pagamento por meio de seus sites ou aplicativos.

Pagamento por cartão de crédito é uma opção de pagamento que pode ser realizada por meio de empresas que oferecem serviços de processamento de pagamentos, como as famosas "maquininhas".

Pagamento errado, e agora?

Caso ocorra um pagamento errado do DAS, é importante que o MEI adote as medidas necessárias para regularizar a situação.

Existem algumas possibilidades de erro no pagamento, como o valor pago a mais, o valor pago a menos ou o pagamento duplicado. A seguir, são apresentadas algumas orientações para cada uma dessas situações.

Se o MEI que trabalha com cadastro ambiental rural identificar que pagou um valor maior do que o devido no DAS, é possível solicitar a restituição do valor na Receita Federal.

Para isso, é necessário fazer uma solicitação por meio do site do Simples Nacional ou presencialmente em uma unidade da Receita Federal. É importante ter em mãos a documentação que comprove o pagamento em excesso.

Porém, se o MEI identificar que pagou um valor menor do que o devido, é preciso realizar um pagamento complementar. Nesse caso, o pagamento complementar deve ser feito o mais breve possível, evitando possíveis multas e juros.

No caso de pagamento duplicado, o MEI pode solicitar a restituição do valor pago em excesso na Receita Federal, da mesma forma que no caso do valor pago a mais.

Independentemente do tipo de erro no pagamento do DAS, é importante que o MEI mantenha a documentação que comprove o pagamento realizado, para facilitar as eventuais correções.

Além disso, é recomendável ficar atento ao prazo de pagamento dos tributos para evitar situações desse tipo.

Atualização do pagamento

O DAS é uma das principais obrigações fiscais do MEI e deve ser pago mensalmente para que o empreendedor mantenha sua situação regular perante os órgãos governamentais.

No entanto, em alguns casos, pode ocorrer atraso no pagamento do DAS, seja por esquecimento ou por questões financeiras.

Nesses casos, é importante que o MEI atualize o pagamento do imposto o mais breve possível para evitar o acúmulo de multas e juros, que podem aumentar consideravelmente o valor da dívida.

Além disso, o não pagamento do DAS pode levar ao cancelamento do CNPJ do MEI e a outras restrições que prejudicam a atividade empresarial do seu negócio que trabalha com engate rápido pneumático.

Para atualizar o pagamento dos meses em atraso, o microempreendedor deve acessar o Portal do Simples Nacional, selecionar a opção "Pagamento - DAS" e gerar uma nova guia para pagamento.

Nessa guia estarão inclusos os valores em aberto, acrescidos de multas e juros proporcionais ao tempo de atraso.

É importante lembrar que o pagamento do DAS atualizado deve ser realizado o mais rápido possível para evitar que a dívida continue aumentando.

Uma alternativa para evitar atrasos no pagamento do DAS é utilizar os serviços de uma contabilidade ou de uma empresa de assessoria fiscal, que podem auxiliar o MEI na gestão financeira e no cumprimento das obrigações fiscais e tributárias.

Isso pode incluir a organização das informações contábeis, a emissão das guias de pagamento, o planejamento tributário e o acompanhamento das mudanças na legislação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.