Na Araujo, maior rede de drogarias de Minas, o programa Gestão do Peso ajuda de 150 a 200 pessoas com sobrepeso e/ou obesidade por mês

Mais de 1 bilhão de pessoas no mundo são obesas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que estima que, até 2025, outras 167 milhões de pessoas – adultos e crianças – farão parte deste grupo.  No Brasil, a situação também é crítica. Quase seis em cada dez brasileiros (57,25%) estavam com sobrepeso em 2021. O índice representou uma oscilação negativa pequena em relação a 2020, quando ficou em 57,5%. Antes da pandemia, em 2019, a taxa era menor, de 55,4%. Os dados estão na pesquisa “Vigitel 2021”, realizada pelo Ministério da Saúde.

Pela definição da Organização Mundial da Saúde, a obesidade é caracterizada pelo excesso de gordura corporal, em quantidade que represente prejuízos à saúde. Uma pessoa é considerada obesa quando seu Índice de Massa Corporal (IMC) é maior ou igual a 30 kg/m2 e a faixa de peso normal varia entre 18,5 e 24,9 kg/m2. Os indivíduos que possuem IMC entre 25 e 29,9 kg/m2 são diagnosticados com sobrepeso e já podem ter prejuízos em função do excesso de gordura.

Para incentivar ações capazes de ajudar as pessoas a alcançar e manter um peso saudável, realizando tratamento adequado e revertendo a crise da obesidade, o dia 04 de março foi estabelecido como o Dia Mundial da Obesidade. A doença é um dos principais fatores de risco para vários outros danos, como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, hipertensão, acidente vascular cerebral e várias formas de câncer.

Gestão do Peso

Ciente do seu importante papel na manutenção da saúde e prevenção de doenças, a Araujo, maior rede de drogarias de Minas, implementou, em 2017, o programa Gestão do Peso, que revela, com precisão, o índice de gordura corporal do paciente. O programa contempla exame de bioimpedância, teste de Glicemia Capilar e aferição da Pressão Arterial e permite identificar os níveis de gordura corporal e do músculo esquelético e metabolismo basal, além do nível de gordura visceral, que por se acumular na cavidade abdominal, em meio a alguns órgãos vitais, está diretamente relacionada ao maior risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Outros parâmetros verificados são o percentual de massa muscular, índice de massa corporal, metabolismo e idade corporal.

Para o farmacêutico e bioquímico da Araujo, Hairton Guimarães, o Gestão do Peso serve como um importante alerta porque identifica a possibilidade de o paciente desencadear outros problemas sérios de saúde. “O programa é completo porque contempla uma tríade importantíssima: glicemia, pressão e gordura. Esses índices revelam se aquela pessoa tem chances de desenvolver outras doenças e não podem ser ignorados, devendo ser monitorados frequentemente, mesmo por quem não está aparentemente acima do peso”. Aproximadamente 200 clientes são atendidos pelo Gestão de Peso todos os meses nas unidades da Araujo.

O laudo é emitido para o cliente em poucos minutos e, dependendo do resultado, é sugerido o tratamento com um especialista. “Alguns clientes nos procuram para fazer os exames porque já tiveram a indicação de um médico, que precisa ter um panorama completo e preciso da situação de cada paciente. Outros têm a iniciativa de fazer o programa porque querem entender se estão saudáveis e, quando entendem que o nível de gordura corporal está acima do indicado, procuram um profissional para reverter o quadro. Ou seja, é um programa que, de fato, salva vidas”, completa o farmacêutico.

Há, na rede, outros programas de acompanhamento de doenças distintas, como o Hipertensão em dia, Diabetes em dia, Colesterol em dia, Parar de fumar, entre outros. As informações sobre cada um deles, bem como os preços, podem ser consultadas no site da Araujo, por meio do qual também é possível realizar os agendamentos online.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais e apoie ou retribua

Todos os nossos artigos são exclusivos é proibida a reprodução total ou parcial dos mesmos sem a indicação da fonte SHD: Sejahojediferente.com