De acordo com Veridiana Barcelos, Líder de Pessoas e Cultura da abler, a transparência entre gestores e suas equipes pode reverter esse quadro

Um levantamento realizado pelo site empregos.com.br, entre os dias 25 e 30 de novembro de 2022, apontou que 77% dos profissionais que atuam no mercado de trabalho brasileiro estão insatisfeitos com seu emprego atual. 

O estudo aponta, ainda, que 70% dos profissionais entrevistados buscam melhores salários ao procurarem por novas oportunidades. 

De acordo com Veridiana Barcelos, líder de Pessoas e Cultura da abler, startup que tem o propósito de trazer facilidade e eficiência na gestão dos processos seletivos, uma das razões por trás dessa insatisfação é a falta de valorização profissional. “Fomentar a valorização dos talentos internos é algo extremamente importante, e isso pode ser feito não só com promoções de cargo, mas de diversas maneiras. Parece uma tarefa simples, mas reconhecer e exaltar o trabalho bem feito por parte dos colaboradores é algo crucial para que eles se sintam, realmente, importantes para aquele time. Além disso, a completa transparência entre gestores e equipe é algo fundamental para fortalecer os laços e alcançar uma maior satisfação dentro da empresa”, pontua.

Veridiana acredita que a nova geração de profissionais busca um crescimento acelerado, mas essas oportunidades não acontecem em todas as empresas. “O setor de RH deve ter o máximo de transparência para que esses colaboradores entendam como funciona a evolução de um profissional dentro daquela empresa específica. Assim, será mais fácil identificar as ambições e alinhar as expectativas entre as duas partes”, relata.

Para a especialista, a adoção de processos seletivos internos pode ser um dos passos para reverter esse quadro de insatisfação. “Muitas vezes, as empresas contam com profissionais capacitados para as mais diversas funções em seu quadro de funcionários. Ao abrir uma vaga para determinado cargo, é importante analisar se algum dos colaboradores que fazem parte da empresa pode preencher essa função. Se sim, esse movimento irá mostrar para todos os funcionários que, apresentando bons resultados, seu trabalho será valorizado”, declara.

plano de carreira é algo que foi deixado de lado pelas empresas. Para a líder de Pessoas e Cultura da abler, a razão por trás desse fato é a impossibilidade de cumprir os prazos de promoção que, muitas vezes, são apresentados de forma irreal aos novos colaboradores. “Era comum ver empresas falando que, se alguém apresentar bons resultados, conquistará um cargo novo em seis meses ou um ano. No entanto, quando os resultados aparecem e a promoção não, esse profissional começa a se questionar sobre suas próprias habilidades, trazendo insegurança e piores resultados. Nesse sentido, a transparência é fundamental para que não exista uma expectativa fora da realidade”, pontua.

Segundo Veridiana, o setor de RH deve disponibilizar ferramentas que possibilitem o desenvolvimento e a valorização de colaboradores. “Assim, os gestores conseguirão identificar quais são aqueles que têm mais aptidão para determinadas funções, facilitando a escolha em uma eventual promoção. Essas ferramentas podem ser fundamentais, também, para analisar o desempenho dos colaboradores, mostrando seu esforço por meio de dados e números”, finaliza.

Sobre Veridiana Barcelos

Psicóloga, com pós em Gestão de Pessoas, que ama trabalhar com pessoas, e entende que cada ser humano é único e alinhar seus interesses pessoais e profissionais dentro das organizações é um desafio constante. Ao longo de sua trajetória de 15 anos na área de Pessoas, já atuou em Consultorias de R & S, Indústria de Alimentos, grupos de Educação Superior, grandes nomes do varejo e nos últimos 3 anos descobriu o mundo das startups no qual se identificou. Seu foco sempre foi atrair e reter talentos, identificar em que áreas e atividades os profissionais podem se destacar com brilho nos olhos e desenvolver suas competências. Há 1 ano e meio na abler, atua como Líder do time de Pessoas & Cultura.

Sobre a abler 

Por quase dez anos, os fundadores atuaram no setor de recursos humanos. Essa bagagem trouxe experiências, vivências e principalmente, um olhar tecnológico sobre as dores do setor. No ano de 2016, a inconformidade com as necessidades da área de RH os impulsionou a iniciar a criação da abler, desenhando um software de recrutamento e seleção olhando para as maiores dores da área. Nestes quatro anos, a abler já conquistou mais de 300 clientes por todo o Brasil e mais de 80mil vagas já foram fechadas através da plataforma, conquistando um tempo médio de 15 dias para o fechamento de vagas. Hoje, o software disponibiliza um banco de talentos mais completo, sendo mais de 4,5 milhões de profissionais cadastrados. Para mais informações, acesse https://abler.com.br/.

*emprego

Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.