Seleção croata empata no fim da prorrogação e conta com erros de Rodrygo e Marquinhos para avançar às semifinais

A seleção brasileira decepcionou e foi derrotada pela Croácia nos pênaltis por 4 a 2, na tarde desta sexta-feira, 9, no Estádio Cidade da Educação, em confronto válido pelas quartas de final da Copa do Mundo 2022. Após um empate sem gols no tempo regulamentar e um empate em 1 a 1 na prorrogação, com gols de Neymar e Petkovic, o Brasil viu o goleiro Livakovic brilhar e levou a pior nas cobranças – Rodrygo e Marquinhos desperdiçaram suas batidas. Desta forma, a Canarinho encerra o sonho do hexacampeonato e fica fora de uma semifinal pelo segundo Mundial consecutivo. O time treinado por Zlatko Dalic, por sua vez, volta a campo na próxima terça-feira, 13, às 16 horas (de Brasília), para enfrentar Holanda ou Argentina, às 16 horas (de Brasília), no Lusail Stadium. Atual vice-campeã, a Croácia segue em busca de um troféu na Fifa.

A Croácia surpreendeu, ficou mais tempo com a bola e administrou a partida no primeiro tempo. Além de sair de seu campo de defesa com tranquilidade, principalmente pelo lado direito com Juranovic, a seleção croata chegou a incomodar duas vezes com Ivan Perisic. Na primeira, o atacante recebeu belo cruzamento dentro da área, mas furou no momento da conclusão. Depois, o jogador do Tottenham só não balançou as redes porque Militão fez o bloqueio na hora certa. Travada por causa das boas atuações de Brozovic, Kovacic e Modric, a Canarinho não conseguiu trocar passes ou progredir em velocidade, como fez em alguns momentos deste Mundial. Mais acionado, Vinicius Júnior tentou algumas jogadas individuais pela esquerda, mas parou na forte marcação os europeus. Apagado no começo do duelo, Neymar se soltou no decorrer da partida e chutou em duas ocasiões – em ambas, o goleiro Livakovic defendeu com facilidade. Assim, a etapa inicial acabou com apenas 8 finalizações, sendo cinco brasileiras – nenhuma, porém, levou realmente perigo.

O Brasil voltou do vestiário com mais ímpeto e passou a criar chances reais de gol. Logo no primeiro minuto, Raphinha levou para a linha de fundo, bateu cruzado e contou com um desvio para quase surpreender o arqueiro croata. Em seguida, Vinicius Júnior teve boa oportunidade dentro da área, mas parou em Livakovic. O lance mais perigoso, porém, saiu dos pés de Richarlison. O “Pombo” fez bem o pivô e deixou Neymar em boas condições, mas bateu em cima do goleiro. Insatisfeito com o resultado, Tite trocou os pontas, promovendo as entradas de Antony e Rodrygo nas vagas de Raphinha e Vinicius Júnior. Pressionando, a Amarelinha ainda quase marcou com Lucas Paquetá, em batida à queima-roupa. Neymar e Militão também tentaram outras vezes, mas falharam na pontaria e não evitaram a prorrogação.

A seleção brasileira continuou insistindo na prorrogação, mas passou por alguns sustos. Em contragolpes, Kovacic e Brozovic chegaram a finalizar, mas pegaram mal na bola e isolaram. Sem muita criatividade, a Canarinho dava indícios de que não teria sucesso. Já no fim do primeiro tempo, no entanto, Neymar achou um belo gol. O camisa 10 tabelou com Lucas Paquetá, invadiu a área e limpou o goleiro antes de estufar as redes. No retorno do intervalo, sem outra alternativa, os croatas tomaram iniciativa e tentaram o empate a todo custo. Já no fim, em um bom contragolpe, Orsic recebeu de Vlasic e encontrou Petkovic. O atacante chutou e contou com desvio na marcação para enganar Alisson, deixando tudo igual a quatro minutos do fim. Nas cobranças, os croatas foram perfeitos, convertendo com Vlasic, Majer, Modric e Orsic. O Brasil, no entanto, só marcou com Casemiro e Pedro. Rodrygo parou no goleiro Livakovic, enquanto Marquinhos mandou na trave.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais e apoie ou retribua

Todos os nossos artigos são exclusivos é proibida a reprodução total ou parcial dos mesmos sem a indicação da fonte SHD: Sejahojediferente.com