“Quase não tínhamos livros em casa”, mas sempre gostei da companhia deles. Dos didáticos nos primeiros anos de vida, dos contos de fadas e dos heróis do Ziraldo em minha meninice, afastando-me das narrativas no ensino médio, quando fui para uma escola sem biblioteca, onde nunca solicitavam leituras extraclasses. Foi quando caí no mundo das revistas, enciclopédias e autoajuda. A poesia nesse tempo se limitou ao cercadinho dos estudos bancários para a prova do vestibular. Ensino sucateado, ausência de leitores ao meu redor e “a cidade não tinha livraria”, exatamente como na canção “Livros” de Caetano Veloso. Nunca entendi ao certo como se deu minha atração genuína pela literatura.   

Foi assim que cheguei à faculdade de Letras, uma amante de livros com limitações para assimilar clássicos literários. Só depois de ler “Cidade de Deus” que me reconectei com a narrativa, deixei de temer os clássicos e passei a consumir romances. A obra de Paulo Lins não só me tocou pela estética, como pela riqueza de detalhes familiares à minha vivência. Mais tarde, quando me encontrei com “Quarto de Despejo” de Maria Carolina de Jesus, tive uma verdadeira epifania poética, pois reconheci na subjetividade daquela narrativa de mulher preta a minha subjetividade. 

Ora! Mas a arte não é realidade, e sim, sua recriação! E isso significa que o artista, dominando a sua linguagem, é capaz de traduzir os mais diversos mundos? Sim! Por outro lado, só quem morou um uma favela pode traduzir sensorialmente a diferença entre o cheiro do esgoto que entra na casa nos dias quentes daquele dos dias frios. 

A título de exemplo, Patrícia Melo é brilhante quando escreve “Inferno”, mesmo sem ter sido uma “cria” de comunidade, mas só Paulo Lins pode exprimir com suntuosa sinestesia a sonoridade de um tiroteio. Particularidades da escrita dos dois autores que, arrisco dizer, será mais perceptível a quem experencia esse contexto bélico contidamente.  

E que diferença isso faz, uma vez que tudo é literatura? Sim, é certo que ambas as obras são valiosas! É certo também que estando a arte inserida na realidade, ela pode ter uma função social. E quando alguém se reconhece em um texto, por meio dessa ou daquela sensação familiar, essa experiência produz o sentimento de pertencimento capaz de transformar existências coletivas. E isso também é arte! As pessoas querem se ver, sejam por meio de espelhos físicos ou artísticos.  

O que prende um leitor a uma obra é sobretudo o sentimento de pertencimento a uma experiência humana, ainda que por meio das mais impensáveis formas de linguagens. Haja vista o disparo nas vendas do já citado “Quarto de Despejo” nos últimos anos “coincidirem” com a implementação da política de cotas nas universidades. Assim como se deu na minha trajetória, a representatividade na literatura pode ser um investimento na formação de cidadãos leitores! Sendo assim, se faz urgente que reconheçamos e valorizemos nossos autores negros de uma vez por todas! 

Núbia Pimentel é pós-graduada em Letras, professora de português para estrangeiros, atriz e autora do lançamento “Silêncio de Marias”. 


Shopee Brasil:
Ofertas incríveis - Melhores preços do Mercado.
Confira as ofertas especiais na Shopee aos visitantes do SHD.
Aproveite agora mesmo! De uma olhada clicando aqui.

Faça parte das nossas Redes Sociais (Siga/Curta):
Instagram: @alessandro.turci.original - Clique aqui 
Twitter: @AlessandroTurcy - Clique Aqui
LinkedIN @AlessandroTurci - Clique Aqui
Comunidade no Youtube - Clique Aqui
Gettr @alessandroturci - Clique Aqui
Gab @AlessandroTurci - Clique Aqui
Facebook @alessandro.turci.56 - Clique Aqui
Facebook Página Blog SHD - Clique Aqui

Canais de Notícias e Informações do Blog SHD.
Rerceba em primeira mão diariamente os principais destaques do blog.
Inscreva-se nos canais de notícias:
Canal SHD no Whatsapp clique aqui.
Canal SHD no Telegram clique aqui.

Café de Apoio ao Blog SHD: 
Precisamos de sua ajuda para manter esse blog vivo.
De pouco em pouco chegamos ao muito!
Nos ajude com um café através do pix 11 98363-7919

Qual é a sua opinião sobre este artigo?

Caro leitor, sua opinião é essencial para nós! Compartilhe seus pensamentos nos comentários sobre esta publicação. Garantimos manter o Seja Hoje Diferente sempre atualizado e funcional. Se notar algum link quebrado ou problema com áudio e vídeo, por favor, avise-nos nos comentários. Agradecemos sua colaboração, seu apoio é a bússola que nos orienta na entrega de conteúdo relevante. Obrigado por fazer parte desta comunidade engajada!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Shopee