11.8.21

Por Messi, brasileiros negociam mais PSG do que BTC, mas preço cai 30%

A exchange de criptomoedas Mercado Bitcoin informou que o fan token do Paris Saint-Germain (PSG) teve o maior volume de negociações em sua plataforma em meio ao anúncio oficial da contratação de Messi peli clube francês.


O jogador de futebol Lionel Messi tem um novo clube. Após 20 anos no FC Barcelona, o argentino assinou um novo contrato com o PSG. O acordo foi oficializado na terça-feira (10) enquanto o fan token PSG disparava de preço.

A contratação da estrela do futebol causou efeitos inclusive no mercado cripto brasileiro. O Mercado Bitcoin, que recentemente se tornou a primeira empresa unicórnio do setor de criptomoedas da América Latina, informou um grande aumento de negociações envolvendo o fan token do time da capital francesa.

Em tuíte na noite de ontem, a exchange informou que a demanda pelo token PSG chegou a superar a do Bitcoin (BTC) em sua plataforma de negociações:

O feito ressalta uma tendência que o Mercado Bitcoin tem seguido nos últimos meses: a de investir cada vez mais na listagem de fan tokens esportivos. A exchange já disponibiliza desde maio ativos de grandes clubes europeus, e listou recentemente mais oito tokens relacionados a esportes, inclusive o da seleção argentina, da qual Messi é capitão.

Além disso, em parceria com o Vasco da Gama, a exchange lançou o primeiro token de um clube de futebol brasileiro. O Vasco Token, que é atrelado ao mecanismo de solidariedade da FIFA, já gerou inclusive rendimentos para os seus detentores.

PSG cai 30%
O token do clube francês iniciou um forte movimento de alta na última quinta-feira (5), quando foi anunciado que Messi não jogaria mais pelo Barcelona.

O PSG era visto como favorito para contratar o jogador. Com isso, seu token chegou a disparar aproximadamente 180% em apenas seis dias. De US$ 25 na semana passada, o PSG disparou para o pico de US$ 58 ontem

No entanto, desde o anúncio oficial da contratação, o preço recuou para US$ 40, resultando em um mergulho acentuado de 30% nas últimas 24 horas, segundo o CoinGecko. O movimento configura um padrão especulativo conhecido como “compre o rumor, venda a notícia” (do inglês buy the rumor, sell the news).

Curiosamente, o token do Barcelona não teve oscilações de preço tão grandes. O BAR caiu 8,8% nas últimas 24 horas, para 23,97, e ainda acumula uma alta de mais de 10% nos últimos sete dias, mesmo com a equipe catalã perdendo o seu principal jogador.

Fan tokens correlacionados ao mundo real
Com o crescimento e popularização do mercado cripto, cada vez mais clubes esportivos estão buscando desenvolver ativos digitais para os seus fãs. Nos últimos meses, diversos times de futebol da Europa realizaram parceria com a Chiliz (CHZ), para lançar fan tokens próprios.

Essas criptomoedas, além de oferecem diversos benefícios para os seus detentores, como conteúdos exclusivos e votação em questões importantes relacionadas ao clube, podem ter uma alta em seus preços, gerando boas oportunidades de lucro.  

Muitas vezes, o preço de um fan token pode cair ou subir consideravelmente conforme o avanço esportivo que a equipe que ele representa consegue. Isso foi observado em partidas da Champions League, maior torneio de futebol da Europa.

Além disso, contratações bombásticas podem causar um sentimento de euforia nos investidores desse ativo, como foi visto no caso Messi e PSG.


GeraLinks - Agregador de links