Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta instagram. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta instagram. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

22.7.22

Instagram mudará feed privilegiando conteúdos verticais; entenda


Como uma técnica para se manter relevante no mercado, o Instagram está aos poucos modificando a maneira como se apresenta para o público, um recurso que parece estar rendendo bons resultados para a empresa.

Os profissionais de marketing, em particular, têm notado a procura por informações mais dinâmicas e divertidas sobre diversos assuntos, como monitoramento ambiental, principalmente entre o público mais jovem.

Uma das redes sociais que mais tem ganhado popularidade nesse sentido é o TikTok. Essa rede de vídeos curtos oferece uma plataforma de consumo rápida e direta, com material novo sendo apresentado a todo momento.

Por ser planejado primordialmente para smartphones, as gravações ficam no formato vertical. Esse tipo de conteúdo é muito mais fácil de produzir usando um telefone celular com boa câmera, e o TikTok não exige tratamento profissional para os vídeos colocados na plataforma.

Basta ter um pouco de criatividade e inovação para conquistar o público com contas de empresas que realizam teste de impairment, já que as outras ferramentas disponíveis, como a edição de vídeos, são bem intuitivas e simples de dominar.

Identificando esse sucesso, o Instagram começou a perceber a necessidade de mudança, uma vez que era ela a rede social que mantinha um domínio por conteúdo de fotos e vídeos.

Para conseguir se adaptar, ele está aos poucos deixando de ser o aplicativo de fotos quadradas.

Isso se personificou ainda mais com as mudanças no layout do feed principal do Instagram, que começou a se adaptar aos conteúdos verticais de tela inteira, do mesmo modelo que o TikTok.

Essa mudança ainda é uma novidade e não está disponível para todos os usuários, entretanto a aceitação tem sido muito positiva e denota uma mudança nos padrões de criação de conteúdo da plataforma.

Ao que tudo indica, o perfil de consumo do TikTok está criando um determinado padrão, que provavelmente se espalhará para as outras redes sociais e acabará gerando um impacto direto nessas plataformas, que são muito utilizadas por empresas de datador novos.

O formato do novo feed pretende expandir o conteúdo para melhor adequar os vídeos, evitando cortes em áreas gravadas, como acontece normalmente quando você assiste a um Reels.

O modelo Reels é a resposta do Instagram para o TikTok, oferecendo um modelo muito similar de criação de conteúdo, mas com todos os benefícios da rede social, que está mais consolidada e possui hoje milhões de usuários no mundo todo.

Esse formato é parte de uma adaptação para gerar um engajamento maior a partir desse tipo de conteúdo, que acaba sendo fundamental para otimizar esses processos e garantir uma melhor experiência de consumo para o material de uma empresa de equipamentos audiovisuais.

Entretanto, ainda há alguns elementos importantes que precisam ser adaptados, principalmente para os usuários mais antigos da rede social. Isso porque muitos recursos mudaram de lugar, e é necessário reaprender a usar a rede social.

Além disso, é preciso identificar os elementos de engajamento que a plataforma oferece nas publicações. Hoje, o Instagram é usado por muitas empresas e influenciadores que ativamente dependem da rede.

Entender essas mudanças é muito importante para você continuar a aproveitar os recursos disponíveis para a rede social sem perder a chance de se adaptar a um novo modelo de engajamento, que está muito mais próximo das necessidades atuais.

Para isso é preciso entender as principais mudanças da rede social e suas atividades relacionadas a essa diferença, conseguindo assim uma estrutura adequada para criar mais conteúdo sobre suporte técnico em TI e gerar novas publicações.

Mudanças no modelo de feed do Instagram

Uma das mudanças mais drásticas no modelo de feed é o fato de os vídeos tomarem a tela inteira. Isso vai fazer a rolagem de feed, que antes era natural e podia ser mais lenta, ficar muito semelhante ao aplicativo que o Instagram está puxando sua inspiração.

Isso significa que, a cada movimento para mudar o feed, você irá para um vídeo completamente diferente, o que pode ser muito funcional para o modelo Reels, mas pode desagradar os usuários de feed atual.

Esse modelo também é bem menos intuitivo, fazendo com que os usuários tenham que entender melhor como realizar as ações como curtidas, comentários e compartilhamentos em uma publicação sobre automação residencial áudio e vídeo que desejam mostrar ao seus amigos.

Essas complicações, entretanto, não são um problema para quem já está acostumado com a forma de funcionar do TikTok, uma vez que a ferramenta de imagens está cada vez mais similar a sua fonte de inspiração.

Essas mudanças de feed acabam impactando também o feed convencional, com carrosséis de fotos, imagens quadradas e outros elementos. Ainda há um período de adaptação até que todas as funcionalidades estejam encaixadas corretamente nesse modelo.

À primeira vista, essa modificação não leva muito em conta outros tipos de conteúdo, que não sejam os vídeos rápidos do Reels. Embora esse seja o atual foco da empresa, é importante lembrar que as outras funcionalidades são muito importantes também.

O Instagram sempre se destacou por ser uma rede social ampla, que permitia que diferentes formatos de conteúdo pudessem ser aproveitados em um mesmo lugar, e o feed anterior representava isso perfeitamente.

O novo formato ainda parece deslocado, como se estivesse esperando que os meios antigos de publicação deixassem de ser utilizados. Vale lembrar, entretanto, que esse ainda é um modelo de testes.

Por conta disso, existe a possibilidade de ainda existirem atualizações que ajudem o app a posicionar melhor todos os tipos de conteúdo, como imagens sobre calibração de equipamentos de medição, adaptando-se para manter a relevância no mercado em que está inserido.

Em resumo, a experiência gerada pelo novo layout ainda é bastante negativa, como se você estivesse tentando encaixar publicações de uma rede social em outra completamente diferente, perdendo assim uma excelente oportunidade de expandir seu público.

A longo prazo, o Instagram pode até mesmo perder público por conta desse tipo de mudança, o que é muito prejudicial tanto para a empresa quanto para os criadores de conteúdo que se apoiam na rede social para conseguir trabalhar adequadamente.

A pluralidade sempre foi a marca registrada do Instagram, e essa mudança parece querer se afastar dessa realidade, criando uma padronização desnecessária com outra rede social, que já tem seu público-alvo e apelo.

Na tentativa de atrair um novo público, a rede social pode colocar a perder seu público atual, que irá procurar novas formas de se comunicar se o novo modelo continuar da mesma maneira quando for ao público geral interessado em material sobre célula automatizada.

A padronização das redes sociais

Uma das maiores reclamações de usuários de redes sociais tem sido a constante tentativa de padronização que as redes mais antigas estão assumindo, em grande parte por receio de perder seu público para aplicativos mais novos como o TikTok.

O próprio Instagram tem modificado suas ações já há algum tempo em busca de uma estrutura que seja mais jovial e mantenha seu público utilizando suas ferramentas, como:

  • Aumento de tempo para stories;
  • Bonificação em dinheiro para Reels;
  • Ferramentas de criadores;
  • Priorizar conteúdo nesse novo formato.

Todos esses elementos são muito similares aos benefícios oferecidos por outras redes sociais que estão se adaptando ao modelo de publicação do TikTok, e isso acaba culminando no novo modelo de feed que está sendo testado.

Entretanto, o que muitas redes sociais estão esquecendo é o impacto que esse tipo de conteúdo gera em seu público que já está utilizando os serviços da rede e nem sempre está ansioso para esse tipo de mudança.

Enquanto o Instagram prosperou em outras situações ao aplicar ferramentas de outras redes sociais em suas atividades, a grande diferença é que neste caso há uma movimentação direta para a mudança da rede social em questão.

Isso porque, em eventos anteriores, a sensação era de que o Instagram estava ganhando uma nova funcionalidade, mas mantinha o comportamento básico da rede e possibilita aos usuários um canal adicional de produção de conteúdo.

O mesmo não está acontecendo no momento, com mudanças bruscas que fazem a rede social perder um pouco de sua personalidade para se conformar com o padrão do mercado atual, o que acaba tirando um pouco do charme do Instagram.

Para manter seu público cativo, ainda precisam ser realizadas diversas alterações que consigam conversar diretamente com a rede social e em como ela se encaixa nesse tipo de perfil.

Considerações finais

As mudanças que estão sendo aplicadas ao Instagram ainda estão em um estágio inicial e precisam de muito trabalho antes de serem consideradas definitivas, mas certamente é um momento de divisão entre o gosto do público.

Ainda que essas mudanças priorizem um formato popular de produção de conteúdo, é preciso se manter aberto para os outros modelos que o Instagram já utiliza há um tempo, o que pode ser crucial para manter sua popularidade.

Dessa forma, um usuário comum poderá aproveitar os elementos que mais o agradam dentro do Instagram, sem perder a qualidade por conta de uma nova maneira de usar o aplicativo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

11.8.22

Saiba limitar conteúdos sensíveis com o novo recurso da plataforma


Você sabe como o
Instagram está funcionando para limitar os conteúdos sensíveis?

Com as novas atualizações, os usuários podem limitar a quantidade de conteúdo sensível que desejam ver em contas que não seguem.


Isso engloba o feed do usuário e as fotos que podem ser encontradas na guia Explorar (na lupinha, como muitos chamam), que é onde o Instagram coloca perfis que têm a ver com os conteúdos que você interage na plataforma.


A partir da nova atualização, o serviço também se expandirá para conteúdo relevante na guia de pesquisa. Com isso, é possível manter esse controle em rolagens, perfis que os usuários já seguem, páginas de hashtags e recomendações de feeds.


Logo, uma produtora de vídeo comercial deve começar a pensar em quais os tipos de conteúdos irá fornecer para suas contas e perfis gerenciados. 


Os controles da plataforma seguirão o padrão de opções existentes: 


  • Ver mais;
  • Ver menos;
  • Padrão;
  • Denunciar;
  • Não tenho interesse.

O primeiro, por exemplo, é aberto apenas a maiores de 18 anos e permite que os internautas visualizem mais contas e conteúdo sensível, enquanto o segundo reduz significativamente as visualizações de página.


O último impede que os usuários vejam algumas contas que produzem tal conteúdo.


Nesta nova atualização, a mesma tecnologia está sendo usada para aplicar diretrizes de recomendação às próprias recomendações do Instagram nas páginas de busca e hashtag, de acordo com o comunicado de imprensa.

O que é conteúdo sensível?

O Instagram considera postagens de conteúdo sensível que não violam as regras da plataforma, mas não atendem às diretrizes de recomendação. Este grupo inclui conteúdo relacionado a tabagismo, violência não explícita e drogas.

Como ativar este recurso?

Qualquer usuário pode habilitar o Controle de Conteúdo Sensível. Atualmente o recurso funciona apenas em guias e perfis do Explore que os usuários não seguem. O processo é bastante simples. Confira:


  • Acessar dados pessoais;

  • Acessar o menu "Configurações" no canto superior direito;

  • Clicar em "Conta";

  • Navegar até "Controle de conteúdo sensível";

  • Escolher entre as opções disponíveis (mais, menos ou padrão).


Mesmo que o recurso esteja ativado, você pode cancelá-lo ou alterar o tipo de controle. A plataforma também oferece opções de controle de comentários, bem como recursos de restrição, bloqueio e silenciamento.

Como funcionam essas diretrizes de restrição?

O Instagram se tornou uma das formas e plataformas mais acessadas e populares, com mais de 1 bilhão de usuários e distribuindo os mais diversos conteúdos e informações por meio desse meio extremamente inovador.


Com um alto investimento em ferramentas e recursos, o Instagram se popularizou cada vez mais, atendendo constantemente a essas inovações que, de fato, rendem facilidades e vantagens únicas.


Nessa plataforma você pode divulgar o seu empreendimento sem pagar por nada, como teria em atividades offline para sua empresa de comunicação visual em acrílico, como banners, flyers e comerciais em televisão ou rádio.


Dessa forma, fica claro que a amplitude e o número dessa ferramenta só vão crescer e se tornar cada vez mais difundida e utilizada por todos, gerando mais informações e interações por meio dessa divulgação e facilidade de uso.


Então, diante dessa situação de crescimento e disseminação de informações, uma das características que devem ser reservadas para esse avanço é a segurança em todo mundo, inclusive de crianças.


Mas não somente isso, o objetivo das diretrizes é também construir tudo de forma leve, segura e permitir que a rede seja agradável e funcional com o que mostra aos usuários, fazendo com que se sintam confortáveis ​​e enfrentem um ambiente favorável ao acesso e todo o consumo.


Por exemplo, por meio dessa plataforma é possível encontrar empresas e instituições para participar de eventos corporativos e confraternizações e conhecer conteúdos relevantes para o dia a dia de todos.

Preocupação do Instagram com os conteúdos

Por todo esse crescimento e disseminação de uma das plataformas mais utilizadas no mundo, uma das principais preocupações e inquietações do Instagram é o conteúdo que desrespeita as diretrizes e tende a ser desconfortável ou até mesmo desencadeante para alguns usuários.


Devido ao alto investimento em inovação, facilidades e atualizações constantes, o foco do Instagram em lidar com essas questões está intimamente ligado à evolução da plataforma e a melhor experiência oferecida por meio da usabilidade.


Assim como o leitor biométrico para controle de acesso é indicado para permitir que somente o dono do aparelho tenha tenha e permita o acesso, o Instagram segue essa rota de monitorar e acompanhar todo conteúdo que entra e sai da plataforma.


Por isso, a atenção e atenção do Instagram no manuseio desse conteúdo é enorme, visando promover cada vez mais sua plataforma e facilidades, garantindo que todos possam ter uma rede de informações segura, sem riscos e transtornos.


Dessa forma, ao eliminar esse conteúdo e ficar de olho nas violações do código, o Instagram só vai crescer e mostrar cada vez mais sua força e eficácia.

Como funciona a ferramenta que limita os conteúdos?

Mas afinal, como o Instagram limita tantos conteúdos assim? De fato, ao usar e acessar o aplicativo, a plataforma lançou uma ferramenta exclusiva e inovadora que gera essa limitação e valoriza conteúdos mais filtrados.


Esse processo é análogo à automação de processos industriais, por exemplo, onde a tecnologia é utilizada para facilitar e aumentar a eficiência de determinadas atividades, bem como o uso da tecnologia para gerar eficácia por meio do monitoramento e filtragem de aplicações.


A plataforma lançou uma ferramenta chamada Controle de Conteúdo Sensível, que permite ajustes e dá às pessoas a opção de ter filtros e níveis de direção aumentados.


Essas opções e níveis são precedidos por abas relacionadas à configuração do aplicativo, acessadas com um clique de uma conta e continuam controlando conteúdos sensíveis com este utilitário e de fácil acesso via busca.


Por exemplo, se você trabalha para uma empresa de componentes elétricos industriais e todos têm acesso ao Instagram, é importante entender essa configuração para filtrar e manter seus funcionários longe de conteúdo potencialmente impróprio.


Dessa forma, continue focando no texto e observe os três níveis citados e as funcionalidades da ferramenta, que podem gerar filtros e melhor usabilidade na plataforma.

Controles de conteúdo sensível

Como mencionado anteriormente, essa ferramenta tende a gerar conveniência e melhor utilidade de serviços para acoplamentos de motores elétricos, empresas de logística, artigos infantis e muito mais.


Com isso, veja o nível de controle desse conteúdo sensível, entenda suas características e lembre-se dessa ferramenta com clareza.

Nível 1

O primeiro nível, conhecido por seu nome "Restrições", é quando você tem mais acesso ao conteúdo, desde informações gerais e fotos até vídeos e muitas vezes conteúdo potencialmente ofensivo e violento.


Então neste nível há um certo grau de liberdade para o possível conteúdo dessas questões, mas não há liberdade total para esses conteúdos e informações.

Nível 2

Este nível tem o nome "Mais restritivo", e neste momento existe um filtro maior que exclui conteúdo com essa temática, e na verdade se vê num contexto onde a informação é mais clara e direta.


Dessa forma, esse nível pode ser uma boa opção para perfis e contas de empresas com máquinas especiais automação, filtrando assim o que chega e controlando quais informações estão relacionadas ao que é utilizado.

Nível 3

Este nível caracteriza-se por "permitido", acesso a todo o tipo de público e informação, sem estas restrições, desde conteúdos com algo sutil até conteúdos em padrões web. Este nível só é possível para adultos.


No entanto, é importante ressaltar que, por mais que esses níveis sejam estabelecidos, os conteúdos relacionados a nudez, situações sexuais, discursos de ódio mencionados no início do texto não são acessíveis.


Dessa forma, para completar o texto e compreender plenamente e se preparar para aplicar esse conhecimento, acompanhe a crescente busca por cibersegurança para oferecer aos usuários e ao público essa prioridade por meio do acesso.

A busca crescente das mídias sociais por segurança

Como mencionado acima, a segurança é fundamental para acessar as redes sociais, construir uma relação de confiança com seu público e de fato criar um ambiente agradável e livre de possíveis riscos.


Com isso, as redes sociais estão cada vez mais conscientes da importância de focar no problema, criar medidas e mostrar de fato que se preocupam com cada foto, imagem e situação.


Dessa forma, o consumo de conteúdo que poderia impactar negativamente seu público pode ser eliminado, criando assim um ambiente de extrema organização e relevância.


Nesse sentido, ao levar isso em consideração e sempre buscar formas de manter essas redes seguras, a prioridade da rede é cada vez mais voltada para seus usuários e para que tenham a melhor experiência com as redes disponibilizadas.


Consequentemente, a divulgação e popularização desses meios tende a aumentar e atingir patamares mais elevados justamente porque estabelecem esses cenários de melhoria e inovação, segurança e evolução geral.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

31.5.22

5 formas para descobrir se você foi bloqueado no Instagram


O Instagram é uma das redes sociais mais utilizadas no mundo e existe uma série de resultados que podem ser conquistados com sua utilização. Baseada em estilo de vida, o app permite que você compartilhe fotos e vídeos de seu dia a dia ou do trabalho com coleta de solo.

O sucesso da rede social faz com que todos os dias milhões de usuários acessem seus recursos para interagir entre si e compartilhar informações sobre seu estilo de vida, viagens, passeios e outros elementos que façam outras pessoas se interessarem pela conta.

Existe até mesmo uma movimentação de influenciadores digitais, pessoas com um perfil muito mais expressivo que impactam milhares de outros usuários com suas opiniões sobre produtos ou serviços, sendo uma importante ferramenta de comunicação.

Mesmo empresas identificaram no Instagram um alto potencial de negociação e utilizam contas comerciais para criar uma integração muito maior com esse tipo de público, conquistando um espaço importante na internet para sua empresa de chapa perfurada metálica.

Entretanto, como em qualquer situação social, é comum que nem todas sejam flores. Algumas pessoas podem acabar discutindo pelas redes sociais, ou mesmo fora delas, e não desejam mais ter nenhum tipo de contato ou relação.

Nesse caso, elas optam pela função de bloqueio, disponível na própria plataforma para evitar situações desagradáveis para qualquer um dos usuários da plataforma, o que protege seu perfil da pessoa bloqueada.

Ela não conseguirá ver notificações, atualizações ou mesmo suas publicações anteriores, ficando muito mais seguro com um controlador de acesso nesse modelo para evitar problemas maiores no futuro. E o Instagram não avisa quando um usuário é bloqueado.

Também não existe nenhuma maneira oficial de verificar se você foi bloqueado por um usuário ou não, ou mesmo quantas pessoas bloquearam sua conta e estão indisponíveis para qualquer tipo de comunicação.

Entretanto, existem elementos que podem ser utilizados para descobrir se houve um bloqueio em sua conta, e é importante você saber disso principalmente se trabalha com a rede social, para que possa evitar em comunicações futuras esse tipo de procedimento.

Sua imagem na rede social deve ser positiva para você conseguir utilizá-la profissionalmente, o que é possível quando você entende os erros e acertos em uma comunicação com o consumidor que procura por um serviço de calibração.

Se você descobre uma pessoa que te bloqueou, pode refazer os passos de comunicação para entender o motivo que levou a pessoa a efetuar o bloqueio, mudando esse tipo de atitude para evitar futuras complicações com esse elemento.

Identificando se você foi bloqueado

Depois de compreender melhor como o Instagram funciona, sobretudo nessa questão de bloqueio, é hora de tentar identificar os motivos que o levaram a essa questão e impedem você de visualizar um determinado perfil.

É importante ter em mente que cada caso é único, e existem diversas razões pela qual um usuário que procura por conexões hidráulicas pode desejar bloquear outro. Além disso, é importante evitar tentar novas formas de comunicação com a pessoa bloqueada.

Se ela optou por uma solução drástica como o bloqueio, é porque as chances de diálogo se esgotaram, e tentar atrair essa pessoa para uma comunicação pode acabar piorando ainda mais a situação, gerando um impacto negativo real para sua conta.

Quando um usuário te bloqueia no Instagram, você passa a não conseguir acessar nenhum conteúdo dela. O perfil aparece com mensagens de indisponibilidade ou dizendo que não há nenhum tipo de publicação.

Caso você tenha dúvida e consiga acesso a uma outra conta na rede social, pode comparar a dessa outra pessoa com a sua e identificar se há algum problema com o perfil ou se realmente sua conta foi bloqueada.

Esse tipo de ação abre espaço para que você possa procurar maneiras de entender se realmente foi bloqueado pela pessoa, identificando o que fazer em casos assim em seu perfil de projetos ambientais.

  1. Pesquise pelo usuário

Este é um dos métodos iniciais de consulta, uma das maneiras mais básicas de identificar se há algum problema com a conta do usuário. Ao digitar seu nome ou alguma outra identificação da conta, ele deve aparecer na aba de pesquisas.

Se nenhum resultado for apresentado depois da pesquisa, é possível que você tenha sido bloqueado, embora esse não seja o único caso em que isso acontece, uma vez que o usuário pode ter excluído a própria conta ou mesmo alterado o nome de usuário.

Por isso é importante fazer uma busca mais completa, com nomes similares e outros recursos para identificar a empresa divisora de massa. Embora seja funcional esse tipo de investigação, ele pode não apresentar assertividade quanto ao bloqueio como um todo.

Se você tiver algum amigo ou familiar que também seguia a pessoa que está tentando descobrir se foi bloqueado, você pode pedir para essa pessoa fazer a mesma pesquisa. Nesse caso, se o usuário aparecer para ele e não para você, é muito provável que o bloqueio tenha acontecido.

A pesquisa do Instagram permite que você faça uma filtragem por contas de usuários, o que ajuda a identificar melhor se há a chance de você ter sido bloqueado.

  1. Mensagens pelo direct

O direct é um meio de troca de mensagens instantâneas dentro da plataforma do Instagram que fica com um registro das comunicações que são enviadas entre os usuários que procuram por consultoria de TI para pequenas empresas, e podem ser de vários meios, como:

  • Mensagens de texto;
  • Conteúdo em vídeo;
  • Imagens e fotografias;
  • Áudios.

Independente do tipo de comunicação realizada, não há uma maneira de apagar completamente as mensagens da conta de outro usuário, elas ficam sempre no registro de histórico de conversas, disponíveis para a verificação.

Se você identificou que o usuário não consta mais na lista de contatos e ele não aparece em buscas como no caso do tópico anterior, acessar o perfil através das conversas é uma boa maneira de identificar o bloqueio.

Se a mensagem estiver ali, mas o usuário tiver te bloqueado, você não consegue acessar o perfil. É importante ter em mente que novas mensagens não são enviadas depois do bloqueio, então não adianta tentar se comunicar com o ele por este meio.

  1. Link do perfil

Uma outra maneira simples de identificar se um perfil te bloqueou é acessando o Instagram pelo navegador de seu computador. Ao digitar o link do perfil nele, você consegue identificar se ele ainda está ativo, mesmo que o perfil seja exclusivo para outros seguidores.

Para acessar a url de um perfil, basta digitar o link do Instagram e colocar o nome de usuário da pessoa depois do símbolo de barra, permitindo que o Instagram acesse diretamente o perfil do usuário.

No caso de perfis que não são mais ativos ou que tiveram algum tipo de problema, a página exibida mostrará um erro de disponibilidade, informando que a página foi removida da rede social.

Do contrário, existem grandes chances de o perfil ter bloqueado sua conta e por isso você não consegue acessá-lo mais.

  1. Usuário anônimo

A maioria dos navegadores possui uma função de navegação anônima, que não registra os dados de busca e não identifica cadastros e logins que estejam disponíveis em seu computador.

Quando você acessa uma página por esse modo do navegador, é como se estivesse acessando-o de um computador público, diferente do seu comum. Nenhum tipo de registro é feito durante a navegação.

Esse tipo de perfil pode ser muito importante para você identificar se ainda existe possibilidade de o perfil que você acredita ter te bloqueado estar ativo e funcionando.

Entretanto, é preciso que você não clique em entrar ou coloque seus dados na aba anônima, pois ela perderá sua eficiência.

  1. Aplicativos de análise

Algumas ferramentas disponíveis nas plataformas de aplicação dos smartphones fazem varreduras pela plataforma, avaliando contas que o bloquearam ou que estão bloqueadas por você.

Embora essa seja uma opção interessante e razoável, que oferece uma resposta completa e direta, é preciso entender alguns riscos ao usar esse tipo de aplicação. Isso porque a maioria desses apps pedem acesso para seu próprio Instagram para fazer a pesquisa.

Ao ceder seus dados para verificar se há um bloqueio em sua conta, você pode acabar deixando que a curiosidade coloque em risco seu próprio perfil caso o aplicativo não seja de confiança.

Considerações finais

O Instagram é uma excelente ferramenta de interação social, e por isso é muito importante saber como usar o aplicativo corretamente. Entretanto, é preciso saber que desentendimentos podem acontecer, e o bloqueio é uma ferramenta para evitar maiores complicações.

Identificar se você de fato foi bloqueado por um usuário pode dar bastante trabalho, mas não é impossível, o que pode te ajudar a entender melhor como a situação chegou a esse ponto e o que fazer para evitar que isso aconteça em futuras ocasiões.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

21.8.19

Por que o Twitter tem crescido tanto nos últimos tempos?


Saudações Amados do Seja Hoje Diferente.

Mesmo sem ter todos os recursos de Facebook e Instagram, o Twitter continua crescendo e priorizando os bons usuários e os bons anunciantes. 


As redes sociais nos fazem passar muito tempo em frente ao computador, mas em sua grande maioria, qual é a qualidade do conteúdo contido nelas?


Os donos do Twitter estão pensando nisso. A rede social está buscando melhorar a qualidade do seu conteúdo. E para isso tem investido mais em ações para banir os chamados trolls, propagadores de fake News e de conteúdo discriminatório.


E parece que mesmo com a diminuição do percentual de lucro registrado nos últimos trimestres, a rede se sente confiante de que está no caminho certo e tem se tornado referência para usuários e anunciantes.


Segundo pesquisa da Semiocast, a rede já possui mais de 500 milhões de usuários e o Brasil só fica atrás dos americanos, contando com cerca de 41 milhões de usuários ativos na rede.

Em uma carta aos acionistas, a empresa ressalta a importância de combater os trolls e mostra que o número de denúncias e reclamações relacionadas a spam diminuíram em 18% no ano passado.

Só em 2018, o Twitter removeu cerca de seis mil postagens que continham Fake News ou mensagens discriminatórias de cunho racista, homofóbico, sexista, entre outros.


Quais são os principais fatores do crescimento do Twitter?


Mesmo sem contar com todos os recursos que Facebook e Instagram possuem, o Twitter está em alta. Então, ao que se deve o crescimento da rede social nos últimos tempos? 


Confira abaixo:


Qualidade para otimizar o engajamento

O Twitter rejeitou muitos usuários e com isso, perdeu certo percentual de lucro. Porém, o que poderia representar uma perda de receita e de engajamento, teve um efeito contrário.

Ao combater fortemente os trolls, o Twitter passou a tomar mais cuidado sobre o conteúdo das mensagens disseminadas na rede. E isso fez com que a rede ganhasse muitos usuários fiéis, o que aumenta o engajamento.


Isso faz com que, mesmo com uma base menor de usuários, em comparação com Facebook e Instagram, o Twitter tenha um alto nível de engajamento. E isso também vem fazendo a diferença para os anunciantes, que vem investindo mais na plataforma.


Conteúdo relevante

E o que turbinou o engajamento no Twitter nos últimos tempos foi a relevância do conteúdo. Com menos Fake News e mensagens discriminatórias, o Twitter conseguiu promover mais o conteúdo relevante na rede e isso faz com que os usuários ativos da rede passem mais tempo na plataforma.
Além disso, a empresa anunciou parcerias com a rede de canais esportivos ESPN, com a revista TIME e com o The Wall Street Journal. O Twitter também conta com uma curadoria de conteúdo própria que garante a veracidade das informações e organizar os assuntos no momento na rede, destacando os tweets por sua relevância.

Novos recursos e nova interface

Recentemente, o Twitter lançou uma nova versão para web e aplicativos. O intuito era introduzir uma interface mais limpa e ampliar o leque de recursos para os usuários da rede.

Novas seções da página inicial como o “Explorar” e as “Listas” funcionam semelhantes a área de pesquisa do Instagram, mostrando os principais assuntos de destaque no Twitter, em relação a localidade e aos interesses pessoais do usuário.


Agora também é possível contar com um recurso de tradução, para traduzir tweets em línguas estrangeiras com apenas um clique. Outro recurso trazido do Instagram foi a possibilidade de trocar de conta, dentro do próprio Twitter, com poucos cliques.


Antes, os usuários precisavam deslogar de uma conta para entrar em outra. Com a atualização, é possível deixar as duas contas logadas simultaneamente pelo aplicativo ou na versão web e alternar a visualização facilmente.


Reforço de investimentos

É claro que todas essas mudanças demandaram um bom investimento. E isso realmente aconteceu. Nos últimos anos, o Twitter teve um aumento de 21% nos gastos operacionais para implementação de novos recursos e a contratação de mais de 4 mil novos funcionários.

E os números são animadores, segundo a consultoria eMarketer, as mudanças positivas no Twitter devem trazer uma receita média de anunciantes de 3 bilhões de dólares em 2019. Depois de anos de prejuízo, 2018 parece ter sido o ano da virada do Twitter, e pelo visto, o crescimento não deve parar por aqui.


E aí, conseguiu perceber como apostar em conteúdo fez com que o Twitter crescesse tanto nos últimos tempos?


Aquele abraço.


Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

27.11.20

Qual é a melhor rede para potencializar um e-commerce de roupas?

As redes sociais são ótimas aliadas para potencializar um e-commerce, devido à sua ampla presença na internet e seu crescimento cada vez maior entre os usuários.


Para termos uma ideia, existem mais de 90 milhões de páginas comerciais no Facebook e 25 milhões de perfis no Instagram. Isso sem contar as outras plataformas, como o Pinterest e o Twitter.


Além disso, cerca de 73% dos usuários acessam o Instagram justamente porque a rede tem uma excelente interação com as marcas. Ao mesmo tempo, 42% das pessoas compram online e 24% visitam o perfil da loja antes de ir até o estabelecimento físico.


No ramo de vestuário, ter uma sólida presença nas redes é ainda mais importante, devido à própria dinâmica dessas plataformas, com um forte apelo imagético. Dessa maneira, fica fácil divulgar os produtos, aumentando as chances de venda.


No artigo de hoje, conheça qual é a melhor rede para potencializar um e-commerce de roupas e saiba como usar o marketing digital da melhor forma para o seu negócio. Acompanhe a leitura!



Em primeiro lugar, saiba como agir

Antes de sair divulgando a sua camisa time futebol infantil personalizada da loja de roupas virtual, é necessário saber como agir nas redes. Afinal de contas, o usuário não leva em conta só a presença do e-commerce nessas plataformas, mas a maneira como a marca age digitalmente.


De acordo com pesquisas em marketing, existem algumas ações que podem contribuir com a melhor recepção da sua empresa pelo público. São elas:


  • Produção de conteúdo relevante nas redes;
  • Uso de imagens com qualidade;
  • Interação com o seguidores;
  • Ter ofertas, promoções e sorteios;
  • Compartilhar os conceitos visuais da marca;
  • Oferecer conteúdos exclusivos.

Importante dizer que as redes sociais também funcionam como canais de comunicação entre o público e loja. Por esse motivo, é interessante responder os usuários quando eles comentarem uma publicação, bem como no contato direto por mensagens privadas.


Ademais, o seu e-commerce deve ter uma identidade visual. Sendo assim, use o mesmo logo para as sacolas ecobag personalizadas, tendo uma integração das redes sociais com o marketing tradicional.

Mas qual rede social usar para divulgar a loja virtual?

Não há uma resposta certa para essa pergunta. Afinal, a escolha da rede irá depender fundamentalmente das preferências do seu público-alvo, sendo importante escolher a plataforma onde o seu cliente está.


Por essa razão, é fundamental realizar uma pesquisa de mercado para descobrir quais são as redes mais usadas pela audiência.


No entanto, no ramo da moda, algumas plataformas já são bem consagradas e podem ser usadas pela sua empresa. A seguir, conheça quais são elas:

1 - Facebook

O Facebook é a rede social mais popular do mundo. Só no Brasil, a plataforma concentra mais de 130 milhões de usuários - não é à toa que o nosso país ocupa o terceiro lugar no ranking entre as nações que mais usa o Facebook, perdendo apenas para Índia e EUA.


Além da popularidade e do alto engajamento, o canal também funciona como um excelente marketplace, pois há a opção de vender produtos diretamente por lá.

2 - Instagram

O Instagram é a segunda rede social mais popular do mundo e, nos últimos anos, o seu crescimento foi exponencial.


Devido ao forte apelo imagético, a plataforma é ótima para os e-commerces de roupas, pois é possível divulgar uma peça, além de mostrar os bastidores pelos Stories.


Assim, os seus seguidores podem acompanhar o passo a passo de como a loja coloca um adesivo lacre, por exemplo.


Outro recurso interessante é o Instagram Shopping, que marca os produtos diretamente na publicação, encurtando a jornada de compras do cliente. Essa funcionalidade é uma das preferidas das lojas de roupas.

3 - Tik Tok

O Tik Tok é uma rede social bem recente, mas que já se espalhou para todo o mundo, conquistando milhões de seguidores. O foco da plataforma é a produção de vídeos humorísticos, com alto potencial viral.


Para os e-commerces de roupas, o Tik Tok é um excelente canal para encontrar influenciadores. Assim, a marca pode enviar peças em uma sacola kraft lisa, em troca de divulgação. Essa estratégia é ótima para conquistar novos clientes.

Conclusão

As redes sociais se tornaram indispensáveis para qualquer negócio que deseja ter uma boa presença online. Dinâmicas e intuitivas, elas são usadas pela maioria dos usuários.


Por esse motivo, é fundamental investir em uma boa estratégia de marketing nas redes sociais para conquistar seguidores e expandir sua marca.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

GeraLinks - Agregador de links