Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta espíritos. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta espíritos. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

5.11.19

Qual a diferença entre candomblé e umbanda?

O Candomblé e a Umbanda, apesar de suas semelhanças, apresentam muitas diferenças entre si, como origem, a relação com os orixás, rituais, o fenômeno da incorporação, entre outros.

O Candomblé veio da África, trazido ao Brasil por meio dos negros africanos escravizados. Aqui, sofreu adaptações e é considerada uma religião afrobrasileira.

Já a Umbanda é uma religião propriamente brasileira e seus fundamentos foram revelados por Zélio Fernandino de Moraes. A Umbanda é marcada pelo forte sincretismo entre catolicismo, espiritismo e religiões afrobrasileiras.


Reprodução Divulgação

Candomblé:

O Candomblé é uma religião africana que chegou ao Brasil junto com os negros que vieram em condição de escravos. A crença segue as leis da natureza e suas divindades são os orixás, vistos como ancestrais divinos que cuidam e equilibram nossas energias.

Diferente da Umbanda, onde a comunicação dos orixás com a terra ocorre por meio da incorporação, no Candomblé ela é feita por meio da leitura de búzios.

Umbanda

A Umbanda é uma religião brasileira que surgiu em 1908 e foi revalada por Zélio Fernandino de Moraes, natural de São Gonçalo (RJ) e mescla elementos do catolicismo, cultos africanos e do kardecismo.

A religião acredita nos orixás como espíritos ancestrais, que se comunicam com a terra por meio da incorporação de médiuns.

Os trabalhos e assistências ocorrem enquanto os espíritos estão incorporados. Durante a incorporação, alguns orixás/espíritos fazem uso do tabaco e bebida por parte dos médiuns. Outros, porém, como os espíritos das crianças, preferem doces e brinquedos.

Por outro lado, não é feito o abate de animais em cerimônias de oferenda e agradecimento.

Descubra mais sobre a diferença de Candomblé e Umbanda clicando aqui.

23.9.18

3:33 A Hora Demoniaca


Ao longo dos anos tem havido relatos freqüentes de uma variedade de fenômenos incomuns ocorridos entre 3h00 e 4h00 horas da madrugada, particularmente acentuados no exato momento das "3h33".

Muitas pessoas dizem que em determinados momentos da noite acordam por nenhuma razão lógica, e também alegam que tem tido a horrível experiência do misterioso fenômeno da "paralisia do sono" associado justamente à esse momento do tempo.

A "03h00" é comumente conhecida como "Time Out", "Hora del Diablo" ou "Hora Macabra", porque segundo os especialistas, é o momento em que a atividade paranormal entra no seu pico máximo.

Diz-se que demônios e espíritos são mais ativos nesse horário, o que provoca todos os tipos de fenômenos paranormais.

Uma teoria popular cristã é a de que Jesus Cristo morreu às 15h00, sendo o horário das "03h00" o momento oposto ao acontecimento, e portanto um tipo de "afronta" dos demônios com relação à  "imagem" de Cristo, zombando assim da "Santíssima Trindade".

A origem da "Hora Macabra":

Para especialistas, a hora "3h33" tem simbolismo satânico, já que é a metade de "666", o número da Besta.

Acredita-se que neste momento o véu entre os mundos dos vivos e o mundo dos mortos está em contato, permitindo que os demônios e espíritos se comuniquem e tenham acessso com as pessoas do "outro lado" com maior facilidade do que em outros momentos do dia.

De acordo com algumas pesquisas, muitas mortes ocorrem entre o período de "03h00 e 5h00", uma vez que neste momento o sistema imunológico do corpo é mais vulnerável.

Entre estas horas, os doentes terminais ou muito velhos são mais propensos a irem para o "outro lado", porque o corpo se enfraquece energeticamente.

Alguns pesquisadores paranormais vêm isso como uma teoria de por que os espíritos são mais ativos nesse período tem tempo.

Os fenômenos associados com o momento "3h33" também foram relatados por pessoas que reconhecem padrões repetidos dos números em suas vidas diárias, como levantar-se exatamente às "3h33", ou ver estes números em todos os lugares (número 33, o poder de uma conspiração esotérica ).

Até os dias atuais não ainda não foi confirmado que foi às 15h00 o momento exato da morte de Jesus, uma vez que os estudiosos religiosos continuam a discordar sobre a data e a hora de sua morte.

Portanto, o tempo "3h33", além de ter um significado religioso, tem também uma relação direta com o esoterismo.



Historicamente muitas pessoas acreditavam que a "meia-noite" era a "hora mágica", sendo o período de maior atividade para as bruxas, demônios e fantasmas, onde as pessoas evitavam sair à noite por causa deste significado.

Para os investigadores paranormais, os espíritos estão ativos em todos os momentos dos dia, e não há nenhuma evidência concreta de que a hora "3h33" seja um momento mais ativo do que qualquer outro para as atividades paranormais.

Mas as atividades paranormais ocorrem mais frequentemente durante a noite, porque as condições são mais adequadas para a realização de pesquisas paranormais.

De acordo com especialistas, é mais fácil se verificar anormalidades ou aparições no escuro, além do que muitos itens são reconhecidos mais facilmente nessa situação devido à escuridão da noite, onde os sentidos são intensificados, permitindo que se capturem mais fenômenos paranormais nesse momento.

Experiências Macabras:

Muitas pessoas afirmam ter sentido presenças misteriosas durante o sono em certos momentos da noite, tendo um sentimento de medo e terror.

Devido ao grande número desses ataques quando estão dormindo, muitas pessoas não desligam a luz durante a noite, mas mesmo assim o fenômeno ainda ocorre.

Para muitos, este é um exemplo claro de ataques demoníacos.
As pessoas acordam no meio da noite incapazes de se mover e sentindo uma presença escura sobre elas.

Isso normalmente tem uma relação direta com a "paralisia do sono", a menos que a vítima quando observa o relógio pode verificar que o horário é "3h33". Se esse for o caso, então algo realmente aterrorizante e perigoso estaria acontecendo.

A Experiência dos Antigos

Desde épocas antigas, nossos antepassados, repassando o conhecimento adquirido já de seus ancestrais, orientavam os mais jovens a ter cuidados especiais com determinados horários, tidos como "perigosos" para se sair de casa, devido ao histórico de acontecimentos sinistros ocorridos justamente naquele período de tempo.

Muitos relatos existem, principalmente na região mais afastada das grandes cidades, onde pessoas menos avisadas encontraram pelo seu caminho criaturas bizarras, como "lobisomens", "homens com uma capa preta" e aparições aterrorizantes, que em alguns casos chegaram até a perseguir as vítimas aterrorizadas.

A faixa horária mais temida é que a se encontra 3h00 e 4h00 da madrugada, sendo que até os dias de hoje existem pessoas que não saem de onde estão quando verificam que essa faixa de tempo se aproxima, com medo de que algo sobrenatural aconteça.

Mas seria isso somente uma superstição, ou realmente as forças do além e de outras dimensões atuam de uma forma mais poderosa nessas faixas horárias?

Segundo contam uma infinidade de pessoas ao longo do tempo, realmente fatos aterrorizantes aconteceram com elas justamente naquelas faixas de tempo conhecidas como "proíbidas" para se sair de casa, tendo até em alguns casos, segundo relatos, comprovações físicas de ataques de criaturas sobrenaturais, como arranhões, mordidas, roupas rasgadas, e a confirmação de testemunhas que presenciaram os fatos.




MISTÉRIOS. 

Muitas pessoas se perguntam: por quê, todas as noites despertam sempre à mesma hora? 

Poucas sabem ou sequer suspeitam que o mesmo fenômeno ocorre com muitas outras, exatamente do mesmo jeito, a cada noite, o despertar sem razão sempre e precisamente às 3:33 da madrugada.

O relógio pode atrasar ou adiantar mas o despertar na Hora do Tempo Morto jamais se engana: ele acontece sempre, as 3:33 h antes do amanhecer. 

Os cientistas, mais que intrigados, frequentemente mostram-se chocados com algo absolutamente inexplicável e, no entanto, inegável.

As pessoas que experimentam esse despertar insólito relatam detalhes igualmente estranhos que acompanham o...

Despertar: enquanto dormem ou no processo de adormecimento, têm uma absurda impressão de perceber a presença de alguém, mas não vêm ninguém.

Ao mesmo tempo, sofrem sentimentos de medo que chega ao pavor. Dentre os testemunhos, há aqueles que ao abrir os olhos na Hora Morta, estão em um estado já bastante conhecido da medicina do sono, a chamada 'paralisia do sono.

Para o mago Mr. Tlaloc é um erro afirmar que 03:00 P.M (três da tarde) é o horário da trindade, afinal 03:00 pm equivale às “15:00h” e 15 é o número místico de SATANÁS e “15 no TAROT é o Diabo”. 

Portando o horário da TRINDADE é 03:00 h da manhã e 15:00 h é o horário do Diabo. 

Exatamente o contrário da crença da maioria dos pesquisadores.

Tlaloc continua sua explicação dizendo:

 "Compreendo que nos EUA não se usa o termo 15:00h e sim 03:00 pm, porém você acha correto dar o “primeiro” 3° horário do dia para o diabo, e dar para a Trindade o último 3° horário?? 

Claro que não! Para Deus devemos dar a “Primeira Terceira hora do dia” ora. Portanto 3:00 da manhã é o horário da TRINDADE."


Outros acreditam que:

Os demônios tem uma hora em que eles são mais fortes na terra: 3:00 hrs da madrugada.

Em muitos filmes de terror, eles sempre mostram o relógio ás 3:00h, 3h15, etc.

Nesse horário sempre acontece algo sinistro no filme, muitos especialistas de sobrenatural, dizem que esse horário, é a hora que os demônios estão na terra e é nesta hora que as pessoas estão mais acessíveis a sofrerem algo sobrenatural.

Muitos acreditam que é porque as 3 da tarde foi o horário da morte de Jesus Cristo, e esta hora tornou-se a hora simbólica de Jesus. Três da madrugada seria a hora oposta, a hora do Diabo.

Para muitos acordar as 3 da manhã, é sinal de algo ruim. Mas se você escutar algo como 3 batidas, 3 vezes seu nome sussurrando em seu ouvido, ou qualquer coisa múltipla de 3, é melhor tomar cuidado, pois tudo que vem em 3 é para zombar o cristianismo, que é baseado na santíssima trindade: 

Pai, Filho e o Espírito Santo.

É por volta das 3 da manhã que as pessoas estão mais sensíveis a atividades de espíritos, fazendo com que os demônios tenham mais acesso as pessoas.

E você já acordou nesta hora? 

Acorda todos os dias na mesma hora?

Caso queira, conte para nós no campo de comentários logo abaixo.


Sugestão do Administrador do Seja Hoje Diferente:

Amados visitantes, particularmente tenho muitas vezes acordado por volta dos horários descrito fiz uma pesquisa na internet e em resumo trouxe para todos nós neste artigo.

No que tange ao meu caso em particular decidi não ter medo dessas acordas e muito menos desse horário, quando acontece rezo o Pai Nosso e uma sequencia de Ave Maria até cair no Sono.

E Graças a Deus tem me ajudado muito, nas primeiras madrugadas dezenas de Ave Maria seguidas, e com o tempo a quantidade foi reduzida a máximo que consegui contar foram 10 Aves Marias ai caio no sono.

Entregue o seu acordar na mãos de nosso Senhor Jesus Cristo assim como eu fiz e tudo dará certo.

Um forte abraço!

16.9.19

Os Leões da ilha de Okinawa, estátuas Shisa

Imagem Divulgação Reprodução Facebook 

Os Leões da ilha de Okinawa, estátuas Shisa(シーサー) , também conhecidas como Shi-Shi (獅子), cujo significado é “leão” no idioma local, são amplamente encontradas sobre os telhados das casas ou posicionadas em frente aos estabelecimentos corporativos assim como órgãos públicos como escolas e hospitais.

Segundo os moradores de Okinawa, estátuas Shisa oferecem proteção e afastam os maus espíritos. 

Originalmente eram usadas como guardiões de residências e santuários xintoístas mas hoje podem ser vistos por toda parte. 

Alguns Shisa possuem uma pata colocada sobre uma esfera dourada, simbolizando sorte, bondade, riqueza e colheitas abundantes.

Em muitos lugares encontraremos duas estátuas Shisa, uma com a boca aberta (macho) para afastar os maus espíritos e a outra com a boca fechada (fêmea) para manter os bons espíritos.



5.8.18

Ufologia e Igreja Católica


A Igreja Católica não se pronuncia sobre a questão da existência ou não de seres vivos e inteligentes como nós, fora da Terra, já que isto pertence ao campo da ciência e não da religião.

Entretanto, percebe-se, com clareza, nos dias atuais, que se dá uma conotação religiosa aos chamados OVNI (objetos voadores não identificados) e seus imaginários tripulantes extra-terrenos, os quais, segundo certas crenças, mantêm ‘contatos’ com os terrenos. 

Nesta linha, vemos crescer a cada dia a multidão daqueles que vão em busca desses ‘contatos’. Os que aceitam o espiritismo, acreditam que eles vivem nas estrelas e nos astros, após atingirem a sua perfeição, depois de sucessivas reencarnações. Algumas crenças identificam os extra-terrenos com ‘espíritos desencarnados’, dando, então, a eles, uma conotação religiosa. Nesta linha, muitos os evocam e buscam contatos com eles.

Sabemos que a fé católica proíbe a evocação dos mortos. Basta conferir na Bíblia (Deut 18,9s; Lv 19,31; 20,6.9.27; 1 Cr 10, 12:14, etc) e no Catecismo da Igreja, que diz: ‘Todas as formas de adivinhação hão de ser rejeitadas: recurso a Satanás ou aos demônios, evocação dos mortos ou outras práticas que erroneamente se supõem ‘descobrir’ o futuro. A consulta a horóscopos, a astrologia, a quiromancia, a interpretação de presságios e da sorte, os fenômenos da visão, o recurso a médiuns escondem uma vontade de poder sobre o tempo, sobre a história e finalmente sobre os homens, ao mesmo tempo que um desejo de ganhar para si os poderes ocultos’ (nº 2116).

E o Catecismo completa: ‘Essas práticas contradizem a honra e o respeito que, unidos ao amoroso temor, devemos exclusivamente a Deus‘ (idem). É a Palavra da Igreja!

Ora, se os extra-terrenos, são vistos por alguma crença, como espíritos dos mortos que atingiram a ‘perfeição’, e são agora desencarnados, a sua evocação e o contato com eles é proibida pela fé católica.

A ciência séria, até hoje, não comprovou a existência de seres extra-terrenos. Há muitas pesquisas em andamento, mas até aqui nada há de real e comprovado pela ciência séria. Estudei durante três anos no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos, como aluno de doutorado em ciências aero-espaciais, e ali, nunca ouvi de um cientista desta área, a comprovação da existência desses seres.

O Jornal Folha de São Paulo, no dia 14/11/95, publicou na página 1-14 (Caderno de Ciências) uma matéria sobre o assunto, retirada da revista New Cientist. Entre outras coisas a matéria diz o seguinte: ‘Muitos cientistas aceitam a visão de Frank Tipler, da Universidade Tulane (EUA), segundo a qual seres humanos são a primeira inteligência da Via Láctea. Para Tipler, sociedades mais avançadas que fizessem viagens interestrelares levariam cerca de 1 milhão de anos para colonizar a galáxia, se viajassem a velocidades menores que a da luz. Como a galáxia existe há cerca de 10 bilhões de anos e não há evidências aceitas por cientistas de ETs, não é difícil concluir que os seres humanos estão sozinhos na Via Láctea’.

Sabemos que para atravessar a Via Láctea são necessários 100 mil anos, viajando com a velocidade da luz (300.000km/s); e, para se chegar à galáxia mais próxima, Andrômeda, são necessários dois milhões de anos-luz.

Por Felipe Aquino - www.cleofas.com.br
Site: Canção Nova - www.formacao.cancaonova.com



Sugestão de Leitura:

"Em 14 de maio de 2008 em uma entrevista para o jornal italiano ‘L’Osservatore Romano’, o padre e diretor do Observatório do Vaticano, José Gabriel Funes, contrariando a fé católica e o que a Igreja vem impondo durante todos esse anos, disse: “Deus pode ter criado vida inteligente em outras partes do Universo e com isso seriam nossos irmãos”."

Papa João XXIII e os Extraterrestres

Conhecido como o “Papa Bom”, Angelo Giuseppe Roncalli, o João XXIII foi papa entre os anos  de 1958 e 1963, carregando o lema ‘Obediência e Paz’. Para muitos João XXIII foi a maior figura carismática da história recente, e conhecido por algumas profecias, sendo lançado um livro chamado “As profecias do Papa João XXIII, A história da humanidade de 1935 à 2033”.

Acesse o artigo: Clicando aqui

Opinião do Assunto - Alessandro Turci

Amados amigos como todos sabemou já perceberam através do SHD (Seja Hoje Diferente) sou católico e tenho muita fé em nosso Deus Pai todo Poderoso, em Jesus Cristo e no Espirito Santo de Deus.

Religião é algo que é complicado discutir, erros e acertos fazem parte da vida humana.

Na minha opinião nos dias de hoje crer que em todo o universo ou em todos os universos espaço a fora não existir vida seja inteligente ou não é um pouco estranho. 

Caso sua opinião seja a de que não existe vida universos a fora, respeito e não há o que ficar debatendo pois o acreditar, a fé, a opinião é individual meu amado.

Eu acredito sim que há vida inteligente e não inteligente universo a fora, acredito que meu Deus Pai todo Poderoso não teria o trabalho maravilhoso de criação de tudo que há no espaço e num pontinho desse trabalho privilegiar somente um planeta com vida. 

Fundamentos, Dogmas, Interesses, e muitas outras coisas acabam influenciando o afirmar, negar ou não se posicionar a respeito de vida lá fora.

E, na casa do Pai existem muitas moradas.

Este é meu pensamento e registro a minha crença na existência de seres extraterrestre.

Certo ou errado, saberei quando for chamado pelo Pai ou quem sabe antes disso não ocorra uma invasão ou visita desses seres ao nosso planeta a modo mundial visível a todos.

E você acredita em seres extraterrestre? 

Acredita que em algum lugar no universo exista vida inteligente ou não? 

Deixe seu comentário logo abaixo.

Um forte abraço.
Sucesso, Saúde, Proteção e Paz.

8.8.18

Chico Xavier e a Ufologia


Nas entrevistas concedidas a Fernando Worm, por Francisco Cândido Xavier/Emmanuel, as quais originaram  o livro “Janela para a Vida”, concluímos que Emmanuel se reserva o direito de não comentar abertamente o propósito  as visitas de seres do espaço, mais ao mesmo tempo não as nega. vejamos:

Pergunta Fernando Worm:

“De algumas décadas a esta parte vem se acentuando, nos mais variados países e continentes, os testemunhos, alguns insuspeitos, de pessoas que mantiveram contatos diretos com seres de outras civilizações do Espaço Sideral...

Seriam seres de mundos mais evoluídos que o nosso, aqui vindos com propósitos ainda não definidos... 

Você crê que num futuro mais ou menos próximo esses seres venham a estabelecer contatos oficiais com pessoas ou grupos organizados do nosso Planeta? Em que aspecto isso iria contribuir para a maior elevação do pensamento humano?

R.: _Consideramos que o problema proposto pertence ao domínio da ciência, mesmo porque, nós outros, os Espíritos desencarnados, somos habitantes de outras faixas evolutivas do Planeta, quase que em comunicação constante com os irmãos corporificados no Plano Físico, sem que muitos companheiros da Humanidade estejam conscientizados a respeito disso.(Emmanuel).

Da mesma forma dissertando sobre as possíveis visitas e contatos do homem com seres de outros planetas, através das conquistas espaciais, sua resposta mais uma vez é sutil, muito embora em diversos livros de sua autoria as citações e alusões a vida e as comunidades planetárias são enormes, mas sempre abordando o assunto com extremo cuidado de modo a não polemizar estas questões como é o caso das visitas de seres de outras comunidades planetárias ao planeta Terra. 

Vejamos, o que responde na questão 74 do Consolador:

O homem científico poderá encarar com êxito as possibilidades de uma viagem interplanetária? 

Resposta: -Pelo menos, enquanto perdurar a sua atitude de confusão, de egoísmo e rebeldia, a humanidade terrestre não deve alimentar qualquer projeto de viagem interplanetária. 

Que dizermos do homem que, sem dispor a ordem na sua própria casa, quisesse invadir a residência dos vizinhos? 

Se tantas vezes as criaturas terrestres têm menosprezado os bens que a Providência Divina lhes colocou nas mãos, não seria justo circunscrevê-las ao seu âmbito acanhado e mesquinho?

O insulamento da Terra é um bem inapreciável.

Observamos as expressões do progresso humano, movimentadas para a guerra e para a destruição, nos triunfos da força, e rendamos louvores ao Pai Celestial pôr não haver dilatado no orbe terreno os processos de observação das suas valiosos criaturas.”

(O Consolador, Francisco Cândido Xavier  pelo Espírito Emmanuel, Cap. III, Questão 74).



Diante dessa resposta de Emmanuel, mais uma vez entendemos que ele não nega, apenas, penso eu, não deve achar coerente tecer  comentários mais pormenorizados a esse respeito. Uma opinião mais do que abalizada é a do médium Francisco Cândido Xavier no livro as “As Vidas de Chico Xavier”,Vejamos:

“Como candidato ao Nobel, Chico voltava a ser notícia.  E, dez anos depois do Pinga Fogo da TV Tupi, surpreendia o público com revelações estapafúrdias. Do alto de seus setenta anos e sob o peso de sucessivas crises coronarianas, ele exibia a coragem de quem sente a morte cada vez mais próxima. 

Já não  pensava tanto antes de confessar sua crença em discos-voadores ou antes de contabilizar a “população flutuante desencarnada” da Terra: 20 bilhões de Espíritos espalhados por diversas áreas invisíveis em torno da crosta terrestre, à espera de voltar ao planeta e resgatar as dívidas de “existências” anteriores. 

(As Vidas de Chico Xavier, Marcel Souto Maior,Pág. 209, Ed. Rocco Ltda.)

Logo após a conquista da Lua pelo homem em 20 de julho de 1969, Chico Xavier informou que as Potencias Angélicas estavam muito preocupadas com o crescimento do arsenal nuclear das grandes nações da Terra. 

Logo após um grande debate ocorrido em uma reunião,ocorrida nas esferas superiores ao planeta Terra, na qual participaram grandes seres  responsáveis por nosso sistema solar, Jesus Cristo nosso governador planetário, mais uma vez intercedeu pela humanidade terrestre, nos concedendo uma moratória de 50 anos. 

Desta forma, se as grandes potencias terrestres conseguissem nesse período suportarem-se mutuamente não lançando mão de suas ogivas nucleares e optando pelo diálogo, o respeito e a fraternidade entre as nações. 

Optando pela Paz,  as comunidades extraterrestres que já nos visitam e nos monitoram, poderiam e estariam liberadas  a partir desta data, a se apresentaram mais diretamente ao homem terreno, fornecendo benefícios inimagináveis em todas as áreas de conhecimento da humanidade, ajudando os seres humanos a acelerarem o progresso do Planeta como um todo. 



O fim desse período ficou conhecido como a Data Limite, que se completa em 20 de julho de 2019.

Na fonte de Espiritismo e Ufologia

3.7.19

Porque é dificil perdoar e qual a importância do perdão

Imagem Divulgação

Perdoar é dificil, mas não é impossível... De fato, perdoar não é uma coisa muito fácil, mas, também, não é nada impossível. ... E mais, o perdão evita doenças, porque a mágoa contra alguém é o gerador de muitas doenças físicas e mentais, além da obsessão, pois os pensamentos doentios atraem espíritos malévolos


Resultados emocionais de não perdoar:


Muitas vezes, nós nos recusamos a perdoar, porque achamos que não perdoar é a nossa retribuição ao nosso ofensor. Mas, na verdade, a falta de perdão nos tortura mais do que a qualquer outra pessoa.

95 por cento de todos os casos de depressão são resultado de raiva contra si mesmo ou outra pessoa.

A raiva prolongada nos faz perder uma substância química vital no cérebro que dá alegria e paz.

Com razão, a Bíblia nos diz para não deixar que o sol se ponha sobre a nossa ira, pois isso dá lugar ao diabo (Efésios 4:26-27).

Em outras palavras, a sua depressão vai durar até que você perdoe. Mas essa verdade não tem que ser uma armadilha.


Resultados espirituais de não perdoar:


Para ter certeza, Jesus oferece o perdão eterno para qualquer que nEle crê (João 3:16).

No entanto, embora o perdão eterno seja seguro, para que Deus venha a nos perdoar em nossa caminhada diária com Ele, precisamos perdoar os outros. Isso é o que Jesus quis dizer quando Ele falou:

Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas. (Mateus 6:14-15).

Em suma, se você, como um cristão, guardar rancor contra alguém, você ainda está salvo, mas você está fora da comunhão com Deus.

Perdoar alguém é essencial para a sua caminhada com Deus. A boa notícia? A Palavra nos mostra como.


Perdoar alguém – Sua obrigação e motivação:


Mas e se alguém nos machuca repetidamente? Não há um ponto em que já não precisamos mais perdoar? Pedro fez a Jesus essa mesma pergunta (Mateus 18: 21-22).


Até que ponto precisamos perdoar?


A resposta concisa de Jesus foi, em muitas palavras: “Até que ponto você foi perdoado?” (18:27). Jesus então acrescentou uma motivação para a nossa obrigação: “Você não devia ter tido misericórdia do seu conservo como eu tive de você?” (18:33).

Jesus disse que devemos perdoar os outros na mesma medida que Deus nos perdoou. Completamente.

Se você tiver recebido o perdão de seus pecados, pela fé em Jesus Cristo, você tem a obrigação de dar o perdão para aqueles que pecam contra você:

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. (Efésios 4:32).

Essas palavras “assim como” fornecem tanto o seu dever quanto a sua motivação para perdoar.

“É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?”

Falando a verdade, a maioria de nós sente enorme dificuldade em lidar com situações desse tipo. Guardamos mágoa, ficamos ressentidos, deixamos o coração penar. Perdoar da boca para fora é muito fácil. Difícil é perdoar do peito para dentro. Entretanto, que tipo de benefício guardar rancor traz?

Ficamos pesados, tristes, perturbados com um pesadelo que sempre se repete. Escutando, sempre que o silêncio se instala, o eco do sofrimento percorrendo a mente e o coração. Passamos a alimentar um monstro dentro de nós, o qual nos sufoca, porque se nutre do ódio que carregamos. Um fardo incômodo que nos impede de seguir em frente.

Dessa forma, o ódio acaba se tornando uma espécie de grilhão que nos prende ao passado, retirando de nós a capacidade de viver o presente e perceber o que acontece de positivo na nossa vida. Há, inclusive, a criação de uma visão totalmente negativa do ser humano, em que se realçam tão somente os aspectos negativos presentes nas pessoas, impedindo, por conseguinte, a capacidade de ver as belezas que também permeiam estas.

Perdoar é conseguir se livrar das correntes que o sentimento de mágoa impõe — afinal, viver com uma raiva inesgotável é o mesmo que estar aprisionado. Isso vale tanto em relação ao outro quanto a nós mesmos. Somos limitados e, portanto, falhar faz parte de nossas vidas. Devemos usar o erro como um recurso capaz de gerar aprendizado e desenvolvimento, e não culpa.

Nesse sentido, é importante compreender que, durante a nossa trajetória, alguns deslizes serão cometidos. Isso é normal. Ao invés de ficarmos nos martirizando, podemos nos erguer, compreender a falha (tomar consciência), permitir se perdoar, crescer com o erro, não agindo da mesma forma, e seguir adiante.

Por ser algo natural do ser humano, podemos perceber a incompletude, também, nas pessoas que cruzam o nosso caminho. Contudo, com a capacidade de perdoar a si próprio, fica mais fácil praticar a empatia, ou seja, colocar-se no lugar do outro para tentar compreendê-lo e exercer o perdão.

Uma vez que isso acontece, não significa que uma ação foi esquecida e a ferida foi inteiramente curada. Entretanto, há força para superar o passado e viver o presente, planejando, também, um grandioso futuro.

Muitas pessoas, por não terem coragem de lidar com situações difíceis e botar uma pedra no que passou, acabam, inconscientemente, por praticar repetições de algumas experiências negativas, tentando superar algo.




Mas, por que é tão difícil perdoar?


A razão principal para que haja tanta dificuldade em se perdoar é que muitas pessoas não sabem o que significa a palavra "perdão" ou se sabem, não estão dispostos ou preparados para perdoar verdadeiramente.

O perdão não é só pedir desculpas. Fazendo assim, você está admitindo o problema, mas não a sua responsabilidade.

O perdão não é condicional e não pode ser conquistado. Não se pode exigir mudanças na pessoa: "Talvez, se colocar sua vida em ordem, eu a perdoe". Não se pode estabelecer condições para o perdão.

O perdão não é um sentimento, pois haverá ocasiões em que você não sentirá que perdoou.


O perdão não é arquivar os erros.


O perdão não é fingir que não houve nada de errado. É muito comum a pessoa continuar vivendo como se não houvesse problema algum. Se é assim que você está lidando com a situação, não se surpreenda se o problema voltar a persegui-lo.

O perdão não é indiferença. Se sua atitude é "e daí?", está ignorando o conflito que precisa ser solucionado. A indiferença é superficial.

O perdão não justifica o mal. Ter resolvido a ofensa pessoal através do perdão não significa justificar uma atitude errada.

O perdão não é só dizer: "Vamos esquecer tudo isto". Você não se esquece. Ao contrário, torna-se uma fonte de irritação e ressentimento. Esquecer não resulta em perdoar, mas na verdade o perdão resulta em esquecimento.

O perdão não é tolerância. Simplesmente tolerar o problema não resolve e não melhora o relacionamento.

O perdão não tem como objetivo ensinar uma lição ao ofensor.

O perdão não significa que não advirão conseqüências. Pode acontecer a perda de reputação, de dinheiro, de sono, danos emocionais e um sem-número de inferências.

O perdão não implica na mudança da pessoa perdoada. Quer mude, quer não, o mandamento de Deus é perdoar; não somos responsáveis pelos atos alheios.

Perdoar não é tolerar um ato mau ou prejudicial. Tolerar significa que a pessoa declara que na verdade o ato não foi errado ou mau. Quando perdoa, uma pessoa admite que o ato foi errado ou mau, mas escolhe perdoar apesar disso.


Então, o que é perdão?


Perdoar é um ato de altruísmo, é realizar algo agradável que a outra pessoa não merece, ajudando-a a ter o dom da gratidão.

Perdão é quando a justiça e misericórdia vêm juntas.

O perdão não desculpa ou minimiza o ferimento causado pela outra pessoa. Pelo contrário, declara: "Sim, você fez algo que me machucou. Você agiu mal". Mas então perdoar é agir com misericórdia e dizer: "Escolho não sustentar isso contra você. Eu o perdôo".

Perdão é uma demonstração de força e não de fraqueza. Mais homens que mulheres receiam que perdoar e pedir perdão seja uma demonstração de fraqueza pessoal, que os faz perder a imagem de masculinidade. Entretanto procurar restaurar um relacionamento através do perdão é o verdadeiro sinal de força de caráter.

Perdão é uma redução altruísta do desejo de se separar, buscar vingança ou se defender, bem como um desejo de se reconciliar quando puderem ser restabelecidas boas normas morais. Altruísmo é a consideração desinteressada pelo bem-estar da outra pessoa. O perdão é motivado por um coração tocado por empatia e humildade.

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!
#sejahojediferente>

3.8.18

Anjos em nossas vidas


ADICIONANDO-SE A PALAVRA “anjos” a um buscador da Internet, incrível é a quantidade de informação que aparece; são muitas páginas contaminadas pela doutrina new age. Ainda mais curiosa é a busca por imagens de anjos: encontramos desde seres "fofinhos", como bebezinhos gorduchos, a garotinhos meio efeminados com asinhas coloridas lhes saindo pelas costas... 

Muitos artigos sobre os anjos estão, sem dúvida, deformados por uma certa cultura esotérica pseudo-mística. Entre outros absurdos, é possível até encontrar um anjo específico para cada dia da semana(!).

Comecemos, então, dizendo o que os anjos de Deus não são: não são "reencarnações"; não são homens ou mulheres alados; não são "lugares" nos quais se sente a Presença do Criador; não são como gnomos ou duendes; não são uma espécie de "energia" nem tampouco algum tipo de fumaça branca.

Apesar de tudo, é preciso dizer que também se pode encontrar informação confiável na rede. Um dos artigos de valor que encontramos na internet é o de P. B. Celestino que, em relação a isso, dizia:

“A humanidade no seu conjunto parece obedecer a uma espécie de 'lei do bêbado': depois de uma queda para a direita, procura compensá-la inclinando-se para a esquerda, e acaba caindo nessa direção. Assim, às épocas de racionalismo exacerbado e míope, seguem-se outras em que proliferam as mais tresloucadas fantasias e crendices, e a doutrina sobre os anjos está entre as que mais facilmente se prestam a essas deformações. O nosso tempo inclui-se entre as segundas, a julgar pelo número de 'caricaturas' deformadas desses seres não-humanos, ― sob a forma de duendes, gnomos, espíritos 'desencarnados', deidades e extraterrestres, ― que se misturam inextricavelmente nas estantes das livrarias e lojas de bibelôs, bem como nas cabeças de alguns…”

Muito bem dito. 

O Calendário Litúrgico Católico celebra duas festas angélicas, uma no dia 29 de setembro, – a Festa dos Três Arcanjos, S. Miguel, S. Gabriel e S. Rafael, – e outra a 2 de outubro, – a Festa dos Anjos da Guarda. Mas, afinal, quem são os anjos?

Talvez o Concílio da Igreja que mais se dedicou a explicar a doutrina sobre os anjos foi o de Latrão IV, do ano 1215. Neste se afirmou, num contexto de profissão da fé, que os anjos foram criados por Deus desde o inicio do tempo. No caso dos demônios, o Concilio diz que foram anjos criados bons, que se fizeram maus pelo uso de seu livre arbítrio. Evidentemente, houve pronunciamentos magisteriais sobre os anjos antes desta data, por exemplo, o do Papa Zacarias, no ano 745, que rejeitou os vários nomes dos anjos, ficando somente com os de Miguel, Gabriel e Rafael, já que são os únicos mencionados pela Sagrada Escritura. O Concilio de Aix-la-Chapelle, no ano 789, fez o mesmo.


O testemunho das Sagradas Escrituras

A palavra anjo vem do grego angelos, que serviu para traduzir a palavra hebraica mal’ak, que, de maneira geral, significa “mensageiro”. O que nos diz a Bíblia Sagrada sobre os anjos? Bastante. Em resumo: 

• Os anjos são filhos de Deus (cf. Jó 1,6; 2,1);

• São protetores dos homens (cf. Sl 90,11); 

• Vivem nos Céus (cf. Mt 28,2); 

• São de natureza espiritual (cf. 1 Re 22,19-21; Dn 3,86; Hb 1,14); 

• Há anjos bons e anjos maus (cf. Zc 3,1); 

• Sabemos que existem os Serafins (cf. Is 6), Querubins (cf. Gn 3,24; Ex 25,22; Ez 10,1-20), Tronos, Dominações, Potestades e Principados (cf. Cl 1,16), Virtudes (cf. Ef 1,21), Arcanjos (cf. 1 Ts 4,15-16; Judas 9) e os anjos que cuidam dos indivíduos (cf. Tb 5; Sl 90,11; Dn 3,49s; Mt 18,10).

Os Evangelhos dizem que os anjos  contemplam a Face de Deus (Mt 22,30; 18,10) e que se alegram pela conversão dos homens (Lc 15,10). Dizem ainda que eles levaram Lázaro ao seio de Abraão (Lc 16,22).

Em relação aos três Arcanjos: 

• Gabriel, seu nome significa “Deus é Força”, aparece em Dn 8,16; 9,21; Lc 1,19.26; 

• Miguel, seu nome significa “Quem (é ou pode ser) como Deus?”, aparece em Dn 10,13.22; 12,1; Jud 9; Ap 12,7. São Miguel é o Padroeiro de toda a Igreja;

• Rafael, seu nome significa “Deus Cura”, aparece em Tb 3,25. 

Com fonte de Ofiel Catolico

6.12.18

A Ufologia e Espiritismo


Ufologia e Espiritismo:

O que falta para tirarmos o véu da intolerância que nos cega e nos faz enxergar pela metade? No programa Espiritismo e Ufologia abordaremos todos os pontos de intersecção entre o Pentateuco de Allan kardec e as infinitas existências dos Cosmos.  

Ufologia e Espiritismo todos os pontos de intersecção entre o Pentateuco de Allan kardec.

Fundada em 2006, a TV Mundo Maior é uma emissora da  Fundação Espírita André Luiz (FEAL) e nasceu com a proposta de levar a importante mensagem dos Espíritos para todos, através da TV do terceiro milênio. Possui uma programação em formatos de talkshows, dramaturgia, musical, jornalísticos, infantis e realiza  um trabalho de conscientização social, mostrando ao telespectador como e porque o Espiritismo e a Espiritualidade estão presentes em todos os temas do cotidiano. Além disso,  A TV Mundo Maior atua na divulgação  da obra social realizada pelas Casas André Luiz, entidade que há mais de 60 anos presta atendimento gratuito à pessoas com deficiência física e mental, sem discriminação de raça, sexo, classe ou credo. 

A Instituição trata, materialmente e espiritualmente, de mais de 1.600 pessoas por meio de técnicas terapêuticas inéditas, desenvolvidas pela Instituição, que conseguem prolongar a qualidade e o tempo de vida dos assistidos.



Como será o futuro da humanidade? 
Com tantos conflitos e carência de amor ao próximo, estamos realmente caminhando para um planeta de regeneração? Na idade média Galileu Galilei, Giordano Bruno e tantos outros pensadores, foram condenados por afirmarem que nossa visão de mundo deveria ser expandida. Será que evoluímos ou continuamos com o mesmo pensamento […]

Conheça mais clicando aqui

14.10.19

Conheça produções assustadoras da Netflix baseadas em casos reais

Nem só de demônios e espíritos se faz um filme, série ou documentário assustador. Muitas vezes, histórias reais sobre crimes bárbaros, pessoas que pareciam indivíduos comuns e que, de repente, se pegam em uma situação de pura crueldade dão aquele calafrio. Quando se trata de uma história baseada em fato real, então, pior ainda.

Imagem Reprodução Divulgação

Se você adora assistir a um bom filme, série ou documentário para se assustar, ou apenas para conhecer a simulação de histórias que fizeram o mundo se amedrontar, a Netflix é uma plataforma carregada com esse conteúdo.

E como o Dia das Bruxas, o famoso Halloween, está batendo à porta, preparamos uma lista com os filmes e séries mais assustadores baseados em casos reais para você maratonar até lá.

Fique perto do interruptor, tranque todas as portas de casa, pegue um crucifixo, um copo de água e confira no link abaixo:

10 produções assustadoras da Netflix baseadas em casos reais

Eu, Alessandro Turci recomendo ver primeiro "Eu Vi", são poucos episódios em duas temporadas, os demais da lista ainda estou para ver alguns e outros já vi e recomendo também após o "Eu Vi".

Um forte abraço

25.5.20

Paranormalidades pegas em câmeras

Paranormalidades pegas em câmeras

Você acredita que fenômenos paranormais são reais? 

E que pessoas comuns podem acabar flagrando espíritos e fantasmas em algumas fotos do cotidiano?

Confira no vídeo!

1.11.18

Festa de Todos os Santos


No dia 1º de novembro, a Igreja celebra a festa de Todos os Santos. 

Segundo a tradição, ela foi colocada neste dia, logo após 31 de outubro, porque que os celtas ingleses – pagãos -, celebravam as bruxas e os espíritos que vinham se alimentar e assustar as pessoas nesta noite (Halloween).

Nesse dia, a Igreja militante (que luta na Terra) honra a Igreja triunfante do Céu “celebrando, numa única solenidade, todos os Santos” – como diz o sacerdote na oração da Missa – para render homenagem àquela multidão de Santos que povoam o Reino dos Céus, que São João viu no Apocalipse: “Ouvi, então, o número dos assinalados: cento e quarenta e quatro mil assinalados, de toda tribo dos filhos de Israel. Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservavam-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão”. “Esses são os sobreviventes da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro.” (Ap 7,4-14)

Esta imensa multidão de 144 mil, que está diante do Cordeiro, compreende todos os servos de Deus, aos quais a Igreja canonizou através da decisão infalível de algum Papa, e todos aqueles, incontáveis, que conseguiram a salvação, e que desfrutam da visão beatífica de Deus. Lá “eles intercedem por nós sem cessar”, diz uma de nossas Orações Eucarísticas. Por isso, a Igreja recomenda que os pais ponham nomes de Santos em seus filhos.

Esses 144 mil significam uma grande multidão (12 x 12 x 1000). O número doze e o número mil significavam para os judeus antigos plenitude, perfeição e abundância; não é um valor meramente aritmético, mas simbólico. A Igreja já canonizou mais de 20 mil santos, mas há muito mais que isto no Céu. No livro ‘Relação dos Santos e Beatos da Igreja’, eu pude relacionar, de várias fontes, quase 5mil dos mais importantes; e os coloquei em ordem alfabética.

A “Lúmen Gentium” do Vaticano II lembra que: “Pelo fato de os habitantes do Céu estarem unidos mais intimamente com Cristo, consolidam com mais firmeza na santidade toda a Igreja. Eles não deixam de interceder por nós junto ao Pai, apresentando os méritos que alcançaram na terra pelo único mediador de Deus e dos homens, Cristo Jesus. Por seguinte, pela fraterna solicitude deles, a nossa fraqueza recebe o mais valioso auxílio” (LG 49) (§956).

Na hora da morte, São Domingos de Gusmão dizia a seus frades: “Não choreis! Ser-vos-ei mais útil após a minha morte e ajudar-vos-ei mais eficazmente do que durante a minha vida”. E Santa Teresinha confirmava este ensino dizendo: “Passarei meu céu fazendo bem na terra”.

O nosso Catecismo diz que: “Na oração, a Igreja peregrina é associada à dos santos, cuja intercessão solicita” (§2692).

A marca dos santos são as bem–aventuranças que Jesus proclamou no Sermão da Montanha; por isso, este trecho do Evangelho de São Mateus (5,1ss) é lido nesta Missa. Os santos viveram todas as virtudes e, por isso, são exemplos de como seguir Jesus Cristo. Deus prometeu dar a eterna bem-aventurança aos pobres no espírito, aos mansos, aos que sofrem e aos que têm fome e sede de justiça, aos misericordiosos, aos puros de coração, aos pacíficos, aos perseguidos por causa da justiça e a todos os que recebem o ultraje da calúnia, da maledicência, da ofensa pública e da humilhação.

Esta ‘Solenidade de Todos os Santos’ vem do século IV. Em Antioquia, celebrava-se uma festa por todos os mártires no primeiro domingo depois de Pentecostes. A celebração foi introduzida em Roma, na mesma data, no século VI, e cem anos após era fixada no dia 13 de maio pelo papa Bonifácio IV, em concomitância com o dia da dedicação do “Panteon” dos deuses romanos a Nossa Senhora e a todos os mártires. 

No ano de 835, esta celebração foi transferida pelo papa Gregório IV para 1º de novembro.

Cada um de nós é chamado a ser santo. Disse o Concilio Vaticano II que: “Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade” (Lg 40). Todos são chamados à santidade: “Deveis ser perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48): “Com o fim de conseguir esta perfeição, façam os fiéis uso das forças recebidas (…) cumprindo em tudo a vontade do Pai, se dediquem inteiramente à glória de Deus e ao serviço do próximo. Assim, a santidade do povo de Deus se expandirá em abundantes frutos, como se demonstra luminosamente na história da Igreja pela vida de tantos santos” (LG 40).

O caminho da perfeição passa pela cruz. Não existe santidade sem renúncia e sem combate espiritual (cf. 2Tm 4). O progresso espiritual da oração, mortificação, vida sacramental, meditação, luta contra si mesmo; é isto que nos leva gradualmente a viver na paz e na alegria das bem-aventuranças. Disse São Gregório de Nissa (†340) que: “Aquele que vai subindo jamais cessa de ir progredindo de começo em começo por começos que não têm fim. Aquele que sobe jamais cessa de desejar aquilo que já conhece” (Hom. in Cant. 8).

Fonte: Felipe Aquino - Canção Nova

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

4.9.18

O Halloween é o Hosana do Diabo?


Todo dia 31 de Outubro existe uma festa chamada Halloween, também conhecido aqui no Brasil como o Dia das Bruxas.

Halloween é uma data comemorativa que tem sua origem ainda com o povo Celta, há mais de 2300 anos.

Era uma data que para o povo Celta, por ser o último dia do verão, diziam que os espíritos dos mortos saiam de suas covas e iriam de encontro ao vivos para tomar posse de seus corpos. É claro que o povo Celta por medo destas almas, decidiram então colocar em suas casas, de preferência na frente das mesmas, objetos que pudessem “assustar” estas almas que queriam tomar posse de seus corpos, e colocavam Caveiras, ossos, bonecos enfeitados e coisas do tipo.

Portanto a origem desta festa é a MORTE, as almas que que se levantam e vem de encontro aos vivos.

Na verdade esta festa está cheia de realidades que nos apresenta o Ocultismo de frente: Bruxas, Fantasmas, Caveiras e personagens ligados ao terror…

Hallowenn tem a origem de seu nome em uma palavra em inglês que é: “All Hallow’s Eve” (Vigília de Todos os Santos), para nós Católicos Apostólicos Romanos o Dia de todos os Santos e posteriormente o dia de Finados, ou alguns mais antigos ainda o chama de dia dos mortos.

É ai começa a grande confusão que sempre o Ocultismo quer trazer em meio à nós. Nós Católicos temos o nosso “dia dos mortos” que chamamos de FINADOS e é claro que tem um outro significado, mas na astúcia inspirada pelo Mal se aproveitaram daquela data que era comemorado o dia dos mortos também para o povo Celta e conseguiu introduzir esta festa chamada Halloween.

O grande problema disso tudo é que para os Satanistas, para os Bruxos, para muitas seitas ocultistas, este dia de Halloween não é somente uma data histórica, mas se tornou para eles o GRANDE DIA do DIABO! É o dia em que se reúnem para fazer suas celebrações mais macabras, rituais verdadeiramente satânicos, na qual envolve sacrifícios de animais e se chega a realizar até mesmo sacrifícios humanos, em geral fetos que estão sendo gerados, ou fetos já mortos são oferecidos ao Demônio.

 Não pensem que isso é historinhas sobre satanismo ou coisas do tipo; isso é real e é mais real do que imaginamos. Satanistas e ocultistas de muitos “ramos” utilizam estes dias para profanar o Sagrado de Deus, é o momento de grande exaltação do Demônio; onde estes ocultistas procuram ir a igreja e verem se de alguma forma conseguem levar uma hóstia consagrada para tais rituais, com o propósito de ofender a Deus. Existe ainda nestes rituais muitas orgias sexuais com os seus membros e pessoas que são convidadas a estarem lá, assim como o consumo de drogas e álcool…

Então, o que em 2300 anos atrás o povo Celta comemorava de maneira errônea, hoje se tornou uma festa totalmente pagã.

Padre Gabriele Amorth dizia:

Deixamos os nossos filhos se vestirem de diabos, bruxos e bruxas, se pintarem dos mais bizarros personagens Trash’s da TV Americana, e tudo isso para que? Para que exaltar aquilo que não deve ser exaltado? Qual o intuito de se vestir de diabo, de demônios, de bruxos, magos e coisas do tipo?
Para os satanistas é uma maneira de instigarem as crianças e os jovens a fazerem memória para o mundo daquilo que eles comemoram: o DIA DO DIABO.

Aqui no Brasil ainda não está tão difundida esta festa de Halloween como para o povo AMERICANO, mas sei que será importante este artigo também para o povo AMERICANO. O meu BLOG é visto pelos Americanos, sei disso, e é visto provavelmente por brasileiros que moram lá.

Um grande problema é que nas escolas esta se tornando comum fazerem este tipo de festas, comemora – las, como se fosse algo realmente cultural do nosso país…Cada pai e mãe é livre nas decisões quanto ao que seus filhos participam ou não em suas escolas; mas eu nunca deixei minhas filhas participarem de tais comemorações…

Sem contar que nesta data o clima de Magia, coisas “misteriosas” se espalham no ar, e os Jovens ficam aguçados, querem reproduzir em brincadeiras o que viram na TV, brincadeiras que viram na internet, rituais que viram em filmes…Na verdade o que estão fazendo é abrindo uma grande brecha para o Demônio; ainda que inconsciente, mas estão; e o Demônio, acreditem, não se importa se estes estão conscientes ou não; ele reivindicará o que é seu…

A verdade é que este dia se tornou um dia propicio para se cultuar o demônio das mais diversas maneiras que você imaginar.

Enquanto escrevia este artigo, eu estava conversando com uma jovem que se envolveu de maneira muito profunda com satanismo, e resolvi perguntar a ela se na data de Halloween esta seita que ela participava, faziam algo nesta data. Ela me disse que sim, que faziam reuniões com grupos na qual ofereciam sacrifícios a demônios, e que ela de maneira particular, preferia oferecer do seu próprio sangue…Mas que pessoas que não queriam oferecer seu próprio sangue, ofereciam os de animais que lá eram mortos…

Não quero ficar me delongando muito, fazendo diversas comparações e coisas do tipo, mas acho que deu para entender o que se passa na verdade por detrás das comemorações que acontecem no dia de Halloween. Não convém ficarmos participando e fazendo memória das coisas que representam e nos apresentam o próprio MAL.

Mas ao contrário, dia 31 de Outubro, quando se comemora o Dia das Bruxas, é o dia de permanecermos ainda mais em oração, voltados para Deus, intercedendo para que pessoas inocentes não se “machuquem” com estas práticas sedutoras de Halloween.

Esta jovem que estou acompanhando, um dia poderá testemunhar aqui no BLOG tudo o que ela viveu. Ainda estamos passando por um processo de libertação de muitas coisas, mas sei que um dia ela estará completamente livre!

Deus abençoe você!

Fonte: Blog Canção Nova

30.10.18

Diga Não ao Halloween


Saudações Amados:

A Bíblia não fala especificamente de Halloween ou Noite de Bruxas; no entanto, há muitas outras coisas que a Bíblia não menciona pelo nome, mas, são más. Por exemplo, a Bíblia não disse: "Não use drogas", mas todos sabemos que as drogas são muito más. Então, há coisas que não são mencionadas pelo nome na Bíblia como coisas ruins para nós, coisas que não devemos fazer. 

Mas devemos nos abster de praticar. 

Em Efésios 5:11 temos uma base sólida para rejeitar Halloween. 

Ali lemos o seguinte: 

"E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as". 

A festa de Halloween fala de bruxas, espíritos, fantasmas, mortos, demônios, superstições, magia, e muito mais. Nenhuma dessas coisas está relacionada com a Luz de Deus, todas elas falam de trevas e escuridão. 

Nesse texto da Bíblia lemos 

"Não participemos das coisas que pertencem à escuridão" ou seja, não devemos ter nada a ver com essas coisas.



Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

16.4.21

10 Fenômenos Sobrenaturais Filmados Por Câmeras

Algumas histórias realmente são capazes de fazer-nos perder o sono. 

Principalmente quando elas se tratam de fantasmas e espíritos perturbados, que fazem as mais variadas bizarrices que nós jamais poderíamos imaginar.

Esses são 10 mistérios sobrenaturais que farão você não dormir essa noite.


Obrigado por visitar o Seja Hoje Diferente.

Volte sempre!

Obs. Para parceria divulgativa entre em contato através do Whatsapp (Texto ou Audio) Botão ao final do Blog.

27.8.18

Paulo apóstolos dos gentios


A palavra de Deus é santa e verdadeira, antes de escrever esse artigo falando sobre a vida dos apóstolos Paulo, o apostolo até então era um fariseu que obedecia às leis de Moises, ele não sabia o que estava por vim na sua vida da sua trajetória espiritualmente. 

Foi preciso algo milagroso na vida dos apóstolos Paulo. O apostolo Paulo ao se converter ao cristianismo, ele teve um caráter de cristão que se preocupava com os pobres necessitados e com sua salvação.

O apostolo Paulo foi que mais escreveu suas cartas exortando a igreja de Deus que estava espalhado em toda Ásia menor. 

A igreja de Cristo se chamava na época Igreja de Deus, não era a igreja católica que muitos Padres pregam por aí dizendo que é a igreja de Cristo. A igreja de Cristo foi fundada pelo o Senhor Jesus Cristo como única igreja e não várias igrejas com doutrinas de homens colocando as suas doutrinas fora do contexto bíblico.  

A igreja católica Romana diz que sempre foi a religião mais antiga, que na verdade não é, a única igreja verdadeira fundada pelos gentios através do apostolo Paulo, foi a Igreja de Deus, e não igreja católica. 

A igreja do Senhor Jesus que se chamava Igreja de Deus, era uma igreja que se preocupava com a alma e não pelo interesse que as pessoas tinham. 

O que a bíblia dizia os líderes?   - “Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os designou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue”. Atos 20:28. 

Como se chamava a igreja de Cristo ? para pastorearem a Igreja de Deus, e não a igreja católica, batista, presbiteriana, Assembleia de Deus, como tem nos dias de hoje em suas ramificações.  

Cristo só fundou uma igreja só, com o nome do Pai dele, e Cristo é o cabeça como bom pastor da Igreja de Deus. 

 “Pois sou o menor dos apóstolos e nem sequer mereço ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus.” 1 Coríntios 15:9. 

Como o apostolo Paulo fala em sua carta na igreja de Deus de Coríntios, que perseguia, agora não persegue mais.

À igreja dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus. Vocês chegaram a Deus, juiz de todos os homens, aos espíritos dos justos aperfeiçoados,

Hebreus 12:23. 

A igreja de Deus nos diz que foi a primeira a ser fundada conforme a bíblia diz, e não a igreja católica que foi a primeira, depois que os apóstolos morreram, e a igreja de Deus foram perseguidas e mortas e executadas pelos imperadores Romano, que depois 313 depois de Cristo surgiu a igreja católica romana fundada pelo imperador Constantino.

Por: Ricardo Moura

Escreva ou indique um artigo no Blog SHD:
Você pode escrever um artigo ou indicar veja aqui



GeraLinks - Agregador de links