Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta bitcoin. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta bitcoin. Classificar por data Mostrar todas as postagens

28.2.19

Frações de Bitcoin: entenda como funciona as frações da moeda


O bitcoin, assim como todas as outras criptomoedas, estão revolucionando o mercado financeiro. E além de ser uma moeda digital e visar a descentralização das finanças, o bitcoin possui outra vantagem: ele pode ser dividido em frações. Isso é essencial, já que a moeda é volátil e a cotação do bitcoin no mercado varia constantemente. 

Neste artigo, vamos lhe ajudar a entender melhor sobre as frações de bitcoin, a cotação dessa moeda e como tirar vantagem da fração da moeda no mercado financeiro. Se você quer saber mais, vem com a gente!

O que é bitcoin? 

Antes de entrarmos no assunto de frações, vamos fazer um breve resumo sobre o bitcoin. Como bem sabemos, o bitcoin é uma moeda digital, ou seja, não existe fisicamente, e por isso todas as transações comerciais com a moeda são feitas pela internet. 

Através do blockchain, as transações realizadas de compra, venda e pagamento com bitcoins são registradas de maneira segura, a possibilidade de fraude é bem pequena e não tem interferência externa, ou seja, sem intromissão de bancos ou do governo. As transações são entre pessoas. 

Por ser uma moeda digital, o bitcoin não sofre com problemas externos, como a inflação, por exemplo, por isso pode ser produzido em excesso. Mesmo assim, a criptomoeda foi criada para que ser finita. Então, a tendência é que a produção diminua com o tempo e este é um dos fatores que fazem a moeda valorizar tanto. Afinal, em pouco tempo só quem já tem a moeda poderá comercializá-la. 


O que são frações de bitcoin? 

Para entender como funcionam as frações de bitcoin, compare 1 BTC com R$1, é possível fracioná-lo em valores de R$0,05, R$0,10, R$0,25 ou R$0,50. Com a moeda digital é a mesma coisa, assim, é possível tanto fazer transações com valor fechado ou fragmentado da moeda.

Devido à valorização do bitcoin desde o seu surgimento no mercado, comprar frações é a maneira mais simples para qualquer investidor começar a gerar renda com a criptomoeda. E cada fração de bitcoin equivale a uma pequena parte da moeda. Veja as principais frações abaixo:

mBTC: Nessa fração, cada mBTC vale 0,001 bticoin. 
uBTC: Também chamada de micro bitcoin, essa fração equivale a 0,001 mBTC ou a 0, 000001 bitcoin. 
Satoshi: Essa fração leva o nome do criador da moeda e vale 0, 00000001 bitcoin. Geralmente, quem entra no mercado de criptomoedas, o faz através dessa fração. 


Como funciona a cotação de bitcoins? 

A cotação atual do bitcoin (fevereiro de 2019) é de R$ 14.276,06. Muitos se perguntam como o bitcoin é cotado no mercado. É simples, mesmo não sofrendo interferências externas, a moeda digital é influenciada por alguns fatores. 

Estes fatores é que fazem a moeda alternar de valor diariamente, vivendo tempos de supervalorização e de pequenas desvalorizações. O primeiro fator de cálculo do bitcoin é a tendência de oferta e procura. 

Então, como a moeda tem uma produção decrescente, o bitcoin é mais ou menos procurado dependendo da época e do momento vivido no mercado financeiro. Este é o principal fator que influencia na cotação do bitcoin. 

E essa oferta e procura é influenciada por outros fatores, como a aceitação do bitcoin no mercado. Atualmente, alguns países já aceitam transações de contas cotidianas com a moeda e a tendência é que isto aumente.  O aumento dos serviços digitais de bitcoin também influenciam na valorização da moeda. 


Como negociar bitcoins? 

Com a moeda chegando a valores entre R$ 15 mil e R$ 25 mil, as frações de bitcoin possibilitam os usuários que querem investir, mas não possuem capital para a compra de, pelo menos, 1 bitcoin. 

Com as frações, é possível começar a investir em bitcoin com apenas R$ 100. Assim, os pequenos investidores podem esperar suas frações valorizarem para vendê-las. Da mesma forma, quando o bitcoin desvalorizar é possível comprar mais frações por um valor menor. 

A lei da oferta e procura é implacável e quedas ou aumentos acentuados podem acontecer dependendo do crescimento ou perda de interesse de investidores no bitcoin. Por isso, para investir na moeda é preciso estudar bastante sobre o assunto e entender o comportamento do mercado. 

Como a moeda é volátil e seu valor varia bastante, acompanhar a cotação diária do bitcoin é essencial para não perder boas oportunidades de acumular uma fração maior da moeda e conseguir vender em tempos de alta na valorização.

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

26.10.21

'Lição de casa' ajudou esses investidores a perceberem que 'precisam possuir um pedaço de Bitcoin'


O aumento contínuo da popularidade e valorização do Bitcoin tornou impossível ignorar o ativo criptomoeda para ambos, investidores de varejo e institucionais. Para aqueles que ainda estão apreensivos, o gerente de fundos de hedge Anthony Scaramucci tem alguns conselhos.

Em declarações à CNBC, o fundador da SkyBridge Capital argumentou que qualquer pessoa que fizer a devida diligência em relação ao ativo digital com cuidado entenderia e acreditaria em seu potencial. Ele pediu às pessoas que “fizessem o dever de casa sobre o bitcoin, entendessem o que ele é”, acrescentando que o white paper do Bitcoin escrito por seu criador Satoshi Nakamoto seria um ótimo lugar para começar.

Nomear figurões como Paul Tudor Jones e Stanley Druckenmiller, que também compraram bitcoin, disse ele,

“Quem faz o dever de casa… acaba investindo nisso. Olhe para Ray Dalio, um cético bitcoin, agora um investidor bitcoin ... Esses são caras brilhantes [que] fizeram o dever de casa e chegaram à conclusão de que precisavam possuir um pedaço de Bitcoin. ”

Como muitos, Scaramucci comparou a moeda virtual ao “ouro digital”, revelando que ele próprio possuía “mais de $ 1 bilhão” em Bitcoin. O investidor havia começado a acumular Bitcoin no ano passado, mais ou menos na mesma época em que sua empresa entrou com um pedido de fundo de investimento em Bitcoin na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

Recentemente, sua empresa entrou com um pedido de criptografia ETF que seria chamado de “First Trust SkyBridge Crypto Industry and Digital Economy ETF”. Ela iria investir 80% de seus ativos líquidos em empresas que trabalham com cripto-indústria e economia digital, embora não forneça exposição direta ao Bitcoin.

Ao falar sobre seus próprios investimentos BTC, Scaramucci afirmou na entrevista:

“Se você tivesse um centavo em bitcoin e 99 centavos em dinheiro na última década, você superou tudo. Basta pensar sobre isso. ”

'Bitcoin é uma classe de ativos gigante'

Scaramucci acredita que o Bitcoin é uma “classe de ativos gigante” que terá uma grande posição na economia global na próxima década. Em uma entrevista recente com Anthony Pompliano, o bilionário chegou a chamar o Bitcoin de a melhor negociação de sua vida, devido à grande valorização que viu no ano passado.

Depois de alguns meses difíceis em que muitos investidores saíram do mercado de Bitcoin devido a uma longa corrida de baixa, o ativo mais uma vez está vendo dias mais verdes. Ele estava avaliado em $ 63.141 no momento da escrita, após o lançamento bem-sucedido do primeiro BTC ETF nos Estados Unidos, que levou o ativo a atingir um novo recorde histórico de mais de $ 66.900 na semana passada.

Ray Dalio, mencionado por Scaramucci como um flipper de Bitcoin, faz parte de um grupo crescente de investidores institucionais que começaram a desacreditar suas críticas ferrenhas à criptomoeda.

Entre eles está a estrela de Shark Tank Kevin O'Leary, que pode ser visto regularmente elogiando o Bitcoin publicamente, ao mesmo tempo em que aumenta suas participações. Ele havia revelado recentemente que agora possuía mais BTC do que ouro , já que muitos investidores começaram a ver o Bitcoin como o “ouro digital” do novo mundo e um substituto melhor para o ativo antigo.

4.9.21

O que é Wrapped Bitcoin? - WBTC


Uma coisa em comum no mercado de criptomoedas são alguns fabricantes não tão conhecidos assim associarem suas criações ao nome Bitcoin, levando ao ponto de gerarem mais credibilidade – Em exceção, temos o Wrapped Bitcoin, ou WBTC.

Ele é uma versão um pouco melhorada e tokenizada do Bitcoin na Etherium.

O WBTC é compatível com o ERC 20 que é o padrão de compatibilidade acessível, além disso, foi anunciado em 26 de outubro de 2018, mas só foi lançado mesmo meses depois, no dia 31 de janeiro de 2019.

Significado de WBTC ou Wrapped Bitcoin
De forma simplificada o Wrapped Bitcoin, ou wBTC, são Bitcoins encapsulados na Blockchain do Ethereum, permitindo aproveitar todos os recursos dessa tecnologia, incluindo o uso em DeFi, como empréstimos e  Exchanges Descentralizadas, além de transferências muito mais rápidas.

Para cada Bitcoin depositado junto aos custodiantes do projeto, um wBTC é emitido na rede Ethereum.

De forma mais técnica, o Wrapped Bitcoin (WBTC) é um token ERC-20 que foi ao ar na rede Ethereum em janeiro de 2019. O token surgiu em desenvolvimento conjunto com a Bitgo, Kyber Network e Republic Protocol, tendo como objetivo principal a criação de um token na rede Ethereum com paridade 1:1 com o Bitcoin (BTC).

Como Ter Acesso ao WBTC?
Ao contrário do que muitos pensam, as criptomoedas não são criadas em massa, em especial, o WBTC é desenvolvido em uma escala de um para um.

Ou seja, para cada pessoa que o tiver em suas mãos, ou melhor, em suas carteiras de investimentos é necessário que tenha uma reserva do Bitcoin para que assim se torne acessível.

O problema de liquidez
Na publicação original do Wrapped Bitcoin, o autor Loi Luu dá muita ênfase à liquidez – ou a falta dela, ao negociar em uma exchange descentralizada (DEX) com um token que não seja baseado em Ethereum (ERC-20).

Então, para solucionar o problema de liquidez, o Bitcoin encapsulado foi criado para “trazer a liquidez do Bitcoin para o ecossistema descentralizado no Ethereum e aprimorar todos os aplicativos descentralizados”, de acordo com o comunicado inicial do projeto.

Como o WBTC funciona?
No entanto, o Wrapped Bitcoin tem uma estrutura de governança única e um mecanismo de consenso que difere do Bitcoin e do Ethereum. WBTC é um projeto DAO – Organização Autônoma Descentralizada – que usa um modelo de Governança Federada. Em outras palavras, a comunidade tem voz na tomada de decisões e na direção do projeto.

O consenso sobre a rede Wrapped Bitcoin usa um mecanismo de Prova de Reserva, o que significa que cada WBTC é apoiado por uma quantidade equivalente de Bitcoin, e isso é verificável observando o histórico de transações na cadeia.

Vale a pena comprar o token Wrapped Bitcoin?

Existem uma série de fatores que podem dizer que investir nessa moeda digital não seria a melhor opção e que seria melhor investir em outras.

Portanto, a nossa recomendação mais sincera é que você entenda mais a fundo para que evite falhas desnecessárias.

24.11.21

FMI volta a advertir El Salvador depois de anuncio da Bitcoin City


O Fundo Monetário Internacional (FMI) voltou a atacar a nação da América Central, El Salvador, sobre sua posição e adoção do Bitcoin (BTC).

Assim, o FMI voltou a declarar ser contra o uso de bitcoin como moeda legal devido a vários riscos associados à criptomoeda e destacou que isso pode causar problemas para a nação.

Portanto, o aviso veio um dia depois que o presidente salvadorenho Nayib Bukele anunciou seu plano de construir uma “cidade bitcoin” alimentada por um vulcão e financiada por títulos bitcoin.

Assim El Salvador é o primeiro país do mundo a adotar o bitcoin como moeda corrente ao lado do dólar norte-americano que é usado há duas décadas. A lei de bitcoin do país entrou em vigor em setembro.

Além disso, El Salvador comprou 1.120 BTC , de acordo com o presidente salvadorenho Nayib Bukele.

Portanto, em sua declaração de conclusão do corpo técnico da missão Artigo IV de 2021” para El Salvador, o FMI detalhou que o pais deve deixar de adotar o Bitcoin.

“Dada a alta volatilidade do preço do bitcoin, seu uso como moeda corrente envolve riscos significativos para a proteção do consumidor, integridade financeira e estabilidade financeira. Seu uso também dá origem a passivos contingentes fiscais. Por causa desses riscos, o bitcoin não deve ser usado como moeda com curso legal”, disse.

El Salvador deve desistir do Bitcoin

Assim o FMI pediu que El Salvador desista de seus planos com o Bitcoin e revogue a “lei Bitcoin”.

“Os planos de emitir títulos soberanos e usar os recursos para comprar bitcoins e financiar planos de infraestrutura anunciados em 20 de novembro, ocorreram após a conclusão dos trabalhos técnicos da missão e não foram discutidos com as autoridades”, esclareceu o FMI.

No entanto o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, fez pouco das recomendações do FMI e declarou e disse que a nação é soberana para tomar suas decisões.

“Somos soberanos para tomar nossas decições. Embora obviamente não concordemos em algumas coisas, como a adoção do bitcoin, a análise que o FMI faz do nosso país é interessante, mas não temos planos de mudar nada com relação as criptomoedas“, disse.

28.7.21

Bitcoin dispara 35% em uma semana e ultrapassa US$ 40 mil

O preço do Bitcoin ultrapassou novamente a região dos US$ 40 mil, mostrando força compradora no mercado. O movimento de alta assim já dura oito dias e ignora até os rumores frustrados da última semana.

Vale notar que a nova movimentação do mercado começou a acontecer após a SpaceX anunciar ter Bitcoin em sua reserva de valor. Elon Musk, Tesla e SpaceX então são detentores da moeda digital, fato que levou muitos a observar a tecnologia.

No entanto, surgiram no mercado alguns rumores de que a Amazon estaria entrando no Bitcoin até o final de 2021. Com essa novidade a cotação da moeda pulou nas corretoras para uma alta que não era vista desde o mês de junho.

Preço do Bitcoin ultrapassa US$ 40 mil novamente
Foi ruim para muitos ver o preço do Bitcoin cair tanto no segundo trimestre, principalmente nos meses de maio e junho. Com esse movimento, até a Tesla teve que registrar uma perda em seu balanço contábil, de US$ 23 milhões.

De fato, muitas pessoas tiveram prejuízo com o movimento do Bitcoin, comprando a moeda na alta histórica, atualmente na faixa de US$ 64 mil.

Mas o mercado em queda pode estar chegando ao fim, com o rompimento dos US$ 40 mil animando investidores do mercado. Nesta quarta-feira (28), o preço do Bitcoin segue cotado em US$ 40.200,00, uma alta de 7% nas últimas 24 horas em relação ao Dólar.

O valor do Bitcoin em Real também opera em alta, de 6,26% nas últimas 24 horas, com a moeda custando R$ 208 mil cada. Vale o destaque que o Dólar recuou um pouco, valendo R$ 5,17, o que segurou uma maior valorização da criptomoeda no país.

A alta no mercado de Bitcoin dura então oito dias consecutivos, e se conseguir se manter até o fechamento diário, irá repetir um movimento que não é visto desde junho de 2019.


Rumor da Amazon não foi totalmente desmentido?

A Amazon pode ter sido a grande protagonista da semana no mercado de Bitcoin, quando muitos pensavam que ela estava para entrar forte no espaço.

Como é uma das três maiores empresas do mundo e tem o homem mais rico em seu comando, uma eventual participação da companhia neste setor seria muito positiva ao criptomercado.

Ao negar a compra de Bitcoin em 2021, ou mesmo negar a criação da sua própria moeda, dois fatos ainda pesam na postura da Amazon: ela abriu uma vaga para trabalho na área e confirmou estudos sobre este mercado.

Ou seja, os rumores de uma eventual participação ainda não foram completamente negados, e podem estar influenciando o preço do Bitcoin novamente.

30.9.21

O quarto trimestre de 2021 verá o Bitcoin atingir $ 64.000 novamente, quanto mais $ 100.000


2021 será lembrado por muitos motivos e, em menos de 48 horas, o ano finalmente dará as boas-vindas ao quarto trimestre. Com o Bitcoin atingindo um recorde histórico no segundo trimestre de 2021, muitos na comunidade esperavam uma alta nas paradas. Um que vai empurrar o BTC além de sua alta anterior de mais de $ 64.000.

Embora algumas das principais narrativas da rede sugiram tal reviravolta, o desempenho potencial do Bitcoin nos próximos três meses precisa ser avaliado com base em reviravoltas históricas, sentimento do investidor e estrutura geral do mercado com relação aos altcoins.

Bitcoin teve um bom desempenho no quarto trimestre ao longo dos anos 


Logo de cara , o desempenho histórico do Bitcoin no quarto trimestre encantaria os perma-bulls. Desde o início de 2014, os dois maiores trimestres do BTC em termos de crescimento de preços foram o quarto trimestre de 2017 e o quarto trimestre de 2020. Durante ambos, o preço aumentou 210% e 168%, respectivamente. Em média, o quarto trimestre também superou o desempenho do restante dos trimestres desde 2014.

Outro insight importante do ponto de vista dos investidores é que os detentores de curto prazo atualmente detêm 20% do fornecimento. A relevância pode ser sublinhada pelo fato de que cenários semelhantes foram vistos pela última vez em dezembro de 2018 e março de 2020 - ambos os quais viram fundos de Bitcoin significativos .

Com mais de 80% da oferta atualmente ilíquida, a pressão de venda no longo prazo é insignificante, a menos que haja um dump de mercado atípico.

A euforia enfraquecedora a ser considerada?


Embora os detentores de posições vendidas possam ser indicativos de uma pressão de venda reduzida, os fluxos de câmbio mais elevados para o Bitcoin na semana passada podem implicar que a euforia de alta está se tornando um pouco fraca. Conforme identificado por Santiment, as entradas de câmbio do BTC na semana passada foram em média mais altas do que o normal, exibindo realização de lucros em todos os mercados.

Aqui, a narrativa de uma temporada de altcoins é igualmente essencial.


Durante os dois ralis em 2017 e 2020, o domínio do altcoin estava em baixa, com o Bitcoin acumulando mais de 65% do domínio. Atualmente, o domínio do BTC gira em torno de 40%. Isso significa que as altcoins, coletivamente, têm uma capitalização de mercado mais alta em relação ao maior ativo digital do mundo.

A fim de obter um ímpeto de alta mais alto em favor do Bitcoin, o ativo precisaria subir 50% no domínio antes que haja uma expectativa de uma nova alta do ATH nas paradas.

Com o aumento de DeFi e NFTs, a liquidez no mercado de ativos digitais está mais distribuída do que nunca. E, a concentração de valor em um ativo digital é quase inexistente agora.

Metas - alcançáveis ​​ou não?


De seu ponto de preço do tempo de impressão, um aumento de 55% no quarto trimestre de 2021 permitiria que o Bitcoin atingisse seu maior recorde atual de ~ $ 64.000. Durante os períodos de alta, esse retorno sobre os investimentos não era inédito para o Bitcoin, mas para alcançar a evasiva avaliação de $ 100.000, o BTC precisaria dar um salto colossal de ~ 138%.

Esse seria o terceiro maior salto trimestral do BTC desde 2014. Isso significaria que o BTC teria saltado mais de 100% em 3 trimestres dos últimos seis. Independentemente de seu comportamento otimista, tal estrutura de mercado otimista é inédita.

Portanto, o quarto trimestre pode ficar realmente interessante. A história será repetida com o Bitcoin ou um novo capítulo será escrito.

26.10.21

Balanço de bitcoin nas corretoras de criptomoedas chega ao menor nível desde 2018


O balanço de bitcoin nas principais exchanges de criptomoedas do mundo acaba de atingir o menor nível em três anos: são 2.400.500 BTC disponíveis para compra neste momento.

Os dados da Glassnode foram compartilhados no Twitter pelo analista Dylan LeClair, que ressaltou que uma quantidade tão baixa de bitcoin nas corretoras não era vista desde agosto de 2018.

“Aumento de procura. Fornecimento fixo. O que você acha que acontece depois?”, questionou o analista. “Observa a mudança de tendência distinta em março de 2020? Não acho que seja uma coincidência. O mundo mudou”.



Conforme apontou LeClair, o pico de bitcoin nas exchanges aconteceu durante a quebra do mercado financeiro no início da pandemia, mas desde então o balanço da criptomoeda nas plataforma de compra e venda está em queda, sinalizando que menos bitcoin está disponível para compra.

De acordo com os dados da Bybt, o balanço médio de BTC nas 12 maiores exchanges do setor está em queda nas últimas 24 horas (-40.606 BTC), na semana (-25.496 BTC) e no mês (-30.254 BTC). 

As carteiras da Kraken, hoje a quinta maior exchange do mundo em volume, são as que registram as maiores retiradas de bitcoin — só nos últimos sete dias foram -36.754,07 BTC.

Estoque diminui, preço aumenta

A movimentação das exchanges acontece em paralelo com a ascensão de preço do bitcoin, que na semana passada, renovou seu topo histórico para US$ 66.930. O novo recorde veio com a agitação do mercado provocada pelo lançamento dos ETFs de futuros de bitcoin nos EUA.

De acordo com o relatório semanal da Glassnode divulgado nesta segunda (25), os novos produtos de bitcoin fizeram a quantidade de contratos em aberto na bolsa de Chicago (CME) aumentar US$ 3,9 bilhões em outubro, um crescimento mensal de 265%. O novo impulso culminou em um novo recorde histórico de US$ 5,4 bilhões em contratos futuros de bitcoin na CME.

Todo o movimento de preço fez com que parte dos detentores de longo prazo aproveitassem o momento para realizar lucros. Os analistas da Glassnode indicaram que o fornecimento desse grupo diminuiu cerca de 39,5 mil BTC nas últimas duas semanas. 

No entanto, a queda no estoque das exchanges demonstra que do outro lado do balcão, existem pessoas dispostas a comprar as criptomoedas que voltam ao mercado.

“Quando olhamos para isso no contexto, segue-se um período de incrível acumulação e HODLing, onde a quantidade de ativos em posse de detentores de longo prazo aumentou em 2,42M BTC desde as mínimas em março”, diz o relatório. 

“A oferta atual desses detentores é 680.000 BTC maior do que no ano passado e, mesmo depois de semanas gastando, está começando a voltar para o lado positivo. Esta observação sugere que talvez a distribuição tenha sido até agora mais um ‘evento’ do que uma tendência”, conclui o estudo.



15.6.21

Frota quer Bitcoin regulamentado em seis meses

Saudações Amados do Seja Hoje Diferente!

Tudo bem com você? 

Espero que sim e que Seja Cada Dia Melhor afinal que Seja Hoje Diferente em tudo de Bom para nossas Vidas!

Um projeto de lei para agilizar a regulamentação do Bitcoin foi protocolado no Congresso Nacional pelo deputado Alexandre Frota (PSDB-SP). Em seu pedido, o parlamentar afirma que o Banco Central do Brasil deverá ser o responsável pela criação das regras.

O Bitcoin ganhou o status de moeda de curso legal pela primeira vez em El Salvador. Chamou atenção que, desde o anúncio, uma lei já foi criada, aprovada pelo congresso daquele país e empresas já criam endereços no local, levando desenvolvimento e tecnologia para a população local.

No caso do Brasil, o país discute a regulamentação do Bitcoin desde 2015, quando o deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ) iniciou as discussões, com o PL 2303/2015. Apesar de o país ainda não ter uma regra formal, como deputados querem, algumas regras já praticamente deixam o setor bem definido.

Na última quinta-feira (10), o deputado Alexandre Frota protocolou na Câmara dos Deputados um projeto de lei para agilizar a regulamentação do Bitcoin no Brasil. O PL 2140/2021 descreve em sua ementa que o Banco Central do Brasil deverá ser o órgão responsável pela atuação.

“Determina o prazo de 180 dias para que o Banco Central e os demais órgãos de controle financeiro, regulamentem as transações em moedas virtuais e dá outras providências.”

Apesar da urgência no pedido do parlamentar, o projeto ainda aguarda despacho do presidente Arthur Lira (PP-AL).

Na proposição, Alexandre ainda declarou que seu PL deverá servir para o Bitcoin, criptomoedas e demais valores virtuais ou não físicos, deixando claro que ele quer a regulamentação de todas as criptomoedas, tokens, entre outros mais.

Para resolver a regulamentação do Bitcoin, Frota pede ainda a criação de uma força tarefa, que envolve todos os órgãos públicos da área financeira, monetária e econômica do Poder Executivo.

Além disso, valores negociados no exterior devem seguir os mesmos protocolos já adotados por bancos públicos e privados que atuam no Brasil.

Deputado errou ao afirmar que não há imposto no país para o Bitcoin hoje.

Segundo a justificativa do deputado Alexandre Frota, o Bitcoin é uma moeda que pratica concorrência desleal, não deixando claro contra quem em seu texto. Além disso, ele afirmou que não há imposto no Brasil para quem opera criptomoedas.

Neste ponto, o parlamentar esquece que desde 2019, com a normativa de RFB n.º 1.888, os traders de criptomoedas já recolhem impostos no Brasil, com as corretoras enquadradas na lei.

“Além de considerarmos uma concorrência desleal não há qualquer garantia no cumprimento das obrigações assumidas por compradores e vendedores destas moedas virtuais, não há qualquer tipo de imposto, taxa ou qualquer outro tipo de tributação para estas transações”

Alexandre Frota ainda declarou que o prazo estipulado para a regulamentação do Bitcoin dado em seu projeto de lei, de seis meses, é mais que suficiente para conclusão dos trabalhos.

Vale notar que um dos principais especialistas em Bitcoin no Brasil, Fernando Ulrich, observou nos últimos dias que o país já praticamente regulamentou a moeda digital hoje, visto a enorme quantidade de regras para quem atua no setor, que é até mais exigente que a do próprio mercado financeiro tradicional.

28.9.21

Veja por que a corrida de alta do Bitcoin continuará no quarto trimestre, apesar da liquidação de setembro


Bitcoin e outras criptomoedas sofreram pressão em setembro, à medida que aumentavam os temores em torno do colapso de Evergrande na China. Outra liquidação do FUD ocorreu após o anúncio da China que tornava as criptomoedas privadas "ilegais". No entanto, alguns comentaristas de criptografia pensam que a pressão de setembro é um precedente histórico. O que se segue, segundo eles, é uma alta.

Michaël van de Poppe, CEO e fundador da Eight BV, analisou que os últimos cinco anos consecutivos viram o mercado de setembro em queda. Mas, os mercados parecem ter se recuperado quase todos os anos depois disso.

O investidor da Crypto, Lark Davis, concordou que uma alta do Bitcoin também deverá beneficiar as principais altcoins no último trimestre.

“Claro que o que é bom para o ganso Bitcoin dourado geralmente é bom para o ganso altcoin ... todos os altcoins irão para a lua”

Depois de 2021

Além disso, Davis acreditava que o rali do quarto trimestre poderia ir muito além do ano atual. Ele baseou sua análise em ciclos de Bitcoin que aumentaram de 54 para 75 semanas nos anos anteriores.

“Estou prevendo que este também vai acabar sendo um pouco mais longo do que os mercados em alta anteriores, então talvez estejamos olhando para 85, 95, 100 semanas.”

Abastecimento BTC

Davis analisou ainda mais os gráficos de abastecimento do BTC e opinou que o Bitcoin provavelmente se tornará escasso. Segundo ele, a oferta atingiu o pico em 2020 e agora vai ficar mais difícil para as pessoas comprarem Bitcoin.

“É só descer a partir daqui”

No futuro, há especulações em torno da aprovação do primeiro Bitcoin ETF, potencialmente até o final de 2021. Davis considerou que é um potencial catalisador que pode impulsionar o preço do Bitcoin. Ele disse ,

“Talvez um ETF apoiado em futuros seja uma porta de entrada para um ETF apoiado à vista”

Além disso, a fusão com a Ethereum pode ser outro impulsionador do mercado no primeiro trimestre de 2022, de acordo com Davis. O evento Ethereum Merge é a mudança oficial para o consenso de prova de aposta pela rede em algum lugar no primeiro ou segundo trimestre do próximo ano.

Maior adoção

Conforme mudamos o foco para grandes compradores, as compras de Bitcoin por grandes empresas como Tesla e MicroStrategy criaram um sentimento positivo no mercado. Davis previu que outro catalisador potencial poderia ser o aumento da adoção por grandes gigantes da tecnologia como Microsoft, Apple, Uber ou Netflix, que podem impulsionar essa tendência.

Clareza regulatória

Por último, um conjunto claro de diretrizes para criptografia empresarial pode aumentar a confiança no setor. Portanto, outro evento que pode abrir um precedente para o mercado seria a decisão sobre os processos em andamento. Davis argumentou que se o processo SEC vs. Ripple terminar em favor de Ripple, o mercado terá um grande impulso.

Considerando que não há muita clareza regulatória no setor nos EUA. Mas, como o projeto de lei de infraestrutura foi apresentado, uma nova repressão pode reverter os sentimentos. Os investidores terão que estar atentos a esses eventos que podem invalidar a bomba do último trimestre.

Você investe em cripotomoedas? 

Que tal investir apenas R$ 59,90 em mais de 240 Cursos Online e empreender tornando-se afiliado em matriz forçada 7x7, que lhe trará o seu investimento de volta com lucros até 20x ou mais?


17.9.21

Eles vão MATAR o Bitcoin - Afirma Ele!


Em um momento em que investidores bilionários estão cada vez mais apostando no Bitcoin e em outras criptomoedas, outros estão se mostrando mais do que difíceis de convencer. Por exemplo, embora o fundador da Bridgewater Associates Ray Dalio tenha desistido de sua crença na moeda fiduciária, ele ainda não tem certeza se o Bitcoin é uma reserva de valor melhor do que o ouro.

Durante uma recente entrevista à CNBC , o executivo reiterou sua posição sobre o Bitcoin. Isso, apesar de Dalio revelar suas próprias participações no passado. Embora ecoando o agora famoso termo “Dinheiro é Lixo”, ele sugeriu que os investidores deveriam buscar a diversificação do portfólio, em vez de manter seus lucros em dinheiro.

Dalio há muito tempo aumenta a conscientização sobre a inflação e suas consequências diretas. Pelo contrário, o Bitcoin é um ativo deflacionário que superou a maioria dos ativos tradicionais ao longo dos anos. De acordo com o executivo, em tal cenário, as alternativas ao dinheiro e aos ativos tradicionais são uma "consideração válida". Até mesmo o Bitcoin pode ser uma “possibilidade”, acrescentou.

É importante notar, no entanto, que Dalio também afirmou que o sucesso do Bitcoin seria prejudicado por uma resistência regulatória.

“É uma conquista incrível ter trazido de onde essa programação ocorreu para onde está no teste do tempo (...) Acho que no final do dia se for realmente bem sucedido, eles vão matá-lo e vão tentar matá-lo . E eu acho que eles vão matá-lo porque eles têm maneiras de matá-lo.

Quando questionado sobre como ele perceberia as notícias de El Salvador, ele explicou:

“Você tem El Salvador assumindo o controle e a Índia e a China se livrando dele. E você tem os Estados Unidos falando sobre como regulamentar isso e ainda pode ser controlado ”.

Aqui, deve ser apontado que a Índia ainda não baniu as criptomoedas. Na verdade, eles provavelmente serão classificados como ativos ou commodities e ainda mais compartimentados com base em seus casos de uso, de acordo com a mídia local. Por outro lado, a China também não baniu totalmente o Bitcoin, apesar de suas fortes reservas.

Em qualquer caso, Dalio acredita que as regulamentações serão a morte da moeda digital devido à sua falta de “valor intrínseco”.

“Há tantas coisas em uma perspectiva histórica que não tinham valor intrínseco e tinham valor percebido. E então ficou quente e ficou frio. Pode ser de qualquer maneira. Você só precisa saber o que é. Podem ser tulipas na Holanda. ”

Parece contraditório, certo? Se o Bitcoin realmente carece de “valor intrínseco”, por que o executivo o possui? Bem, de acordo com alguns, Bridgewater pode em breve estar “se transformando” em criptomoedas. Esses comentários, portanto, são apenas uma maneira de ele ficar do lado certo dos reguladores, acrescentou um analista.

Preston Pysh também criticou o investidor no Twitter por não entender as implicações do Bitcoin para economias em dificuldades. 

Novo iPhone ou Bitcoin? O que comprar?


Usamos o preço base dos iPhones para esta pesquisa, alguns modelos com maior capacidade de armazenamento são mais caros.

Após o lançamento do último iPhone, muitas pessoas se perguntam se vale a pena trocar de aparelho. Segundo dados históricos, é melhor investir em bitcoin.

As imagens abaixo mostram quanto você teria hoje caso optasse por não comprar um novo modelo de iPhone em seu lançamento, e sim comprar Bitcoin.

Usamos o preço base dos iPhones para esta pesquisa, alguns modelos com maior capacidade de armazenamento são mais caros.

2021, lançamento do iPhone 13

Durante o ano em que a Apple lança o seu novo iPhone, o Bitcoin é adotado pela primeira vez por um país, El Salvador.

Preço do BTC na data: 46.000 USD



2020, lançamento do iPhone 12 e iPhone SE

Dias após o lançamento do iPhone 12, o Bitcoin entrava em um rally ao romper a resistência dos 13.000 dólares.

Preço do BTC nas datas: 11.500 USD e 6.900 USD, respectivamente





2019, lançamento do iPhone 11

Nesta época, o Bitcoin continuava lutando para ficar acima dos 10.000 dólares.

Preço do BTC na data: 10.300 USD



2018, lançamento do iPhone XS e iPhone XR

Um ano de correção do preço do BTC, na época estava longe do seu topo histórico anterior e não se imaginava quando romperia aquela marca novamente.

Preço do BTC na data: 6.300 USD



2017, lançamento do iPhone 8 e iPhone XR

O Bitcoin estava em mais um bull run após anos, saltando de menos de 1.000 dólares no início do ano para cerca de 20.000 em dezembro.

Preço do BTC na data: 4.300 USD



2016, lançamento do iPhone 7 e iPhone SE

Há algum tempo o Bitcoin estava na casa dos 600 dólares, sem muita oscilação em seu preço, um ótimo período para ter acumulado BTC.

Preço do BTC nas datas: 410 USD e 610 USD, respectivamente



2015, lançamento do iPhone 6S

O preço do Bitcoin passou quase o ano inteiro na faixa dos 200 a 300 dólares.

Preço do BTC na data: 240 USD



2014, lançamento do iPhone 6

O Bitcoin iniciava um período sombrio após uma forte correção e um dos maiores hacks da história, o da exchange MtGox.

Preço do BTC na data: 460 USD



2013, lançamento do iPhone 5S e iPhone 5C

Este período foi marcado por uma grande alta do BTC, com seu preço passando a marca de 1.000 dólares pela primeira vez na história.

Preço do BTC na data: 120 USD



2012, lançamento do iPhone 5

No ano de 2012, aconteceu o primeiro halving do BTC, a recompensa dos mineradores caiu de 50 BTC para 25 BTC por bloco.

Preço do BTC na data: 11 USD



2011, lançamento do iPhone 4S

Encerramos com o lançamento do iPhone 4S que ocorreu em outubro de 2011. Naquela época o BTC estava custando apenas alguns dólares e você não precisaria ter investido muito para hoje ser um milionário.

Preço do BTC na data: 5 USD



Vai comprar o novo iPhone ou BTC?

11.8.21

Governos inteligentes vão 'começar a acumular e minerar bitcoin'

Com o aumento da adoção institucional e um estágio regulatório em constante evolução, pode ficar cada vez mais claro que a maioria dos países do mundo pode não ser capaz de banir o Bitcoin, afinal. Qual então pode ser seu próximo curso de ação? De acordo com o analista de Bitcoin Max Keizer, em vez de tentar aumentar seu escrutínio contra o principal ativo digital, os próprios governos deveriam aderir ao BTC.


Falando em um podcast apresentado por Anthony Pompliano, o fundador da Bitcoin Capital disse que o caminho a seguir para a adoção do Bitcoin nos EUA seria através do governo acumular essas moedas e voltar sua atenção para o aumento das atividades de mineração no país.

Além disso, propondo sua ideia de guerras de hash, nas quais 'governos inteligentes' se envolveriam em hashing competitivo à medida que se tornasse um negócio mais lucrativo, disse ele,

“Os governos inteligentes vão começar a acumular e minerar bitcoins na medida em que os EUA se tornem competitivos ... eles teriam que começar imediatamente a subscrever a mineração ... essa é a maneira de construir uma economia sólida daqui para frente.”

Essa é a maneira de ser considerado um país de primeiro mundo quando o mundo for reordenado com base na adoção do Bitcoin, de acordo com Keizer. Ele ainda explicou sua ideia revolucionária como,

“Estamos reordenando o que constitui uma nação de primeiro mundo ... será pesadamente em bitcoin e, em seguida, o segundo e o terceiro mundo estariam atrasados ​​em bitcoin, então se os EUA quiserem ser competitivos, eles precisam começar imediatamente a direcionar recursos de várias maneiras para começar a acumular e minerar bitcoin. ”

Uma porta de entrada para este meio já foi aberta pelo êxodo recente dos mineiros chineses, onde a repressão do governo forçou a maioria dos mineiros BTC na China a procurar locais alternativos para se estabelecerem. Curiosamente, muitos se voltaram para o estado do Texas, no sul, devido à abundância de energia renovável, preços comparativamente baixos, mercado não regulamentado e comunidade e legisladores amigáveis ​​à criptografia.

As principais empresas de mineração como Bitmain, Blockcap, Argo Blockchain, Great American Mining, Layer1, Compute North, Riot Blockchain e Whinstone já começaram a se mudar para o estado, em meio a um grande entusiasmo do governo estadual.

O ex-governador do Texas comentou anteriormente que a movimentação da indústria de mineração foi “um grande acelerador para a criação de empregos e crescimento econômico sustentável no estado”, enquanto o atual governador Greg Abbott também foi amplamente bem-vindo pelas empresas de mineração de bitcoin.

Outro caso em questão é o Wyoming, que já foi aclamado como a capital criptográfica do país devido à sua legislatura favorável, à existência de um banco criptográfico e à abundância de negócios criptográficos.

Os governos estaduais em todo o país têm sido mais proativos na compreensão e adoção do BTC. De acordo com Keizer, os Estados Unidos têm uma vantagem sobre as nações europeias, já que os estados americanos gozam de considerável autonomia e podem aprovar leis contra as quais o governo federal pode ser cauteloso. Se estados maiores como Texas e Wyoming assumirem a liderança, estados menores podem seguir seu exemplo a ponto de o governo federal ser forçado a se ajoelhar.

6.12.21

O Bitcoin foi vítima de uma jogada de "risco" do mercado tradicional


Em 7 de setembro, o Bitcoin caiu 11%. Em 20 de setembro, caiu novamente em cerca de 9%. No entanto, o pânico em torno da queda de 8,30% de ontem foi muito maior. A principal diferença entre todas essas correções é que em 3 de dezembro, o pavio de correção estava perto de 22%.

Foi o maior pavio de correção desde 19 de maio, e esse é um dos motivos que irritou o mercado de forma errada.

Neste artigo, vamos desvendar outros fatores que podem ter contribuído para a queda do Bitcoin e do cripto-mercado coletivo.

Grande realização de lucros por parte de alguns grandes investidores?

Agora, é importante entender que não foi manipulação como as correções anteriores, mas a realização de lucros foi possivelmente orquestrada por um grupo de grandes investidores. A queda ocorreu em um fim de semana, com o fechamento do mercado tradicional.

Em nosso artigo anterior, consideramos esta uma janela de alta para o Bitcoin. No entanto, uma mudança massiva de tendência e condições de baixa liquidez levaram a volumes de venda mais altos.

No entanto, por que aconteceu tão de repente?

A tensão de baixa pode ser rastreada até as ações tradicionais. Na semana passada, o mercado tradicional parecia entrar em uma fase de correção. A ascensão da variante Omicron está alimentando incertezas no que diz respeito ao renascimento econômico de longo prazo pós-Covid-19. E isso levou a uma jogada de risco extremo.

Um mercado sem risco é quando os investidores retiram seu capital de um ativo volátil e o colocam em opções mais seguras, como ouro, para evitar a volatilidade de curto prazo.

Isso também contribuiu para um grande evento de desalavancagem para o Bitcoin Futures. Os juros em aberto caíram espantosos $ 5,4 bilhões, de $ 22 bilhões para $ 16,6 bilhões - uma queda de 24,5%.

Qual foi a principal razão por trás de uma narrativa sem risco?

Federais, tomem o centro do palco!

Em um anúncio recente , o FOMC indicou que os formuladores de políticas estão seguindo com uma redução mais estrita das compras de ativos. O desemprego nos EUA caiu drasticamente no mês passado e o presidente do Fed, Jerome Powell, disse aos formuladores de políticas para considerar a redução da compra de títulos em sua próxima reunião de 14 a 15 de dezembro.

Além disso, a redução na compra de títulos permitirá que o Comitê Federal de Mercado Aberto aumente as taxas de juros, a fim de acalmar as preocupações com a inflação.

Thomas Costerg, economista da Picter Wealth Management, disse:

“A probabilidade de uma redução acelerada está aumentando. O Fed não pode ignorar a queda da taxa de desemprego para apenas 4,2%. ”

Então, o que acontece depois de 15 de dezembro?

Levando em consideração o fato de que o Bitcoin Futures passou por uma severa desalavancagem, pode-se argumentar que os compradores à vista ainda estão se segurando. Conseqüentemente, o Bitcoin poderia reverter e continuar em uma recuperação otimista após a reunião do FOMC, considerando que a redução acelerada foi oficializada.

No entanto, estes são tempos ainda incertos para o Bitcoin e o cripto-mercado. Falta mais de uma semana para a reunião do FOMC, algo que sugere que o BTC ainda precisa se manter no mercado.

Se o mercado tradicional continuar caindo na segunda-feira de manhã, existe a possibilidade de que o Bitcoin siga um caminho semelhante no futuro.


GeraLinks - Agregador de links