Mostrando postagens com marcador Tecnologia e Informação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tecnologia e Informação. Mostrar todas as postagens

18.10.21

Banco de imagens gratuito pretende explorar cotidiano brasileiro


Um grupo de artistas, profissionais e pesquisadores resolveu criar um banco de imagens para retratar momentos reais do cotidiano e da vida do brasileiro. Em comum, eles se incomodam com a frequência com que empresas de comunicação e agências de marketing do país usem fotografias obtidas em bancos de imagens internacionais. Assim, a plataforma Brasil com S pretende oferecer soluções para a falta de representatividade da cultura nacional, reunindo mais de 200 imagens.

A iniciativa está no ar desde a última segunda-feira (11). As fotografias estão divididas em três temas: um típico churrasco de domingo, uma tarde comum de trabalho e um happy hour para relaxar.

Para fazer o download, é preciso concordar com os termos disponibilizados na plataforma. Todo o material pode ser utilizado gratuitamente para fins editoriais em publicações de interesse público, sem fim comercial, promocional ou político. Em caso de interesse na utilização das imagens em trabalhos com objetivos lucrativos, é necessário solicitar formalmente a autorização.

Os envolvidos no projeto fazem parte do Lab 678, que se apresenta como um laboratório de experiências e projetos criativos dedicado à criação de uma comunicação que proporcione identificação com seu público. Eles possuem formação e atuação em frentes bastante variadas: na publicidade, no design, no grafite, na ilustração, na moda, na fotografia, na música, em pesquisas sobre comunicação e arte, entre outras.

"Nosso Brasil é com S, não com Z. Somos um país rico em diversidade de corpos, tons de pele, identidades, expressões de gênero e sexualidades. Somos mais do que os olhos estrangeiros podem ver. No #brasilcoms você encontra mais de 200 imagens de pessoas reais fazendo coisas reais, cada um com sua essência criando em conjunto um acervo que as representasse como brasileiros", publicou em suas redes sociais o Lab 678.

Segundo avaliam os idealizadores do projeto, o povo brasileiro ainda é bastante retratado na comunicação por meio de estereótipos. O Brasil seria muitas vezes reduzido ao país do futebol e do carnaval. Contra essa lógica, a ideia do banco de imagens é oferecer fotografias que naturalizem as pessoas trabalhando, almoçando, conversando etc.

Aspectos técnicos da fotografia também são trabalhados em detalhes. A proposta do Brasil com S é trazer mais cor às imagens. A iluminação também é uma preocupação. “Temos muitos problemas com banco de imagens de fora, porque os objetos, os móveis são sempre urbanos, a luz das fotos é mais fria, sempre remete a outros países, nunca ao Brasil", diz Pedro Burger, diretor de arte do Lab 678.

6.10.21

"Apagão" no Facebook foi erro interno e não ataque informático


O Facebook excluiu a hipótese de que o "apagão" mundial dos seus serviços na segunda-feira (4), durante seis horas, tenha sido causado por um ataque informático e o atribuiu a um erro técnico interno.

Em um blog da empresa o vice-presidente de Infraestruturas da rede social, Santosh Janardhan, afirmou que os serviços não ficaram inativos por atividade maliciosa. Foi por "um erro causado por nós próprios", disse.

O "apagão" do Facebook e das suas plataformas Instagram, WhatsApp e Messenger começou minutos antes das 14h (hora local) e deixou sem serviço milhões de pessoas em todo o planeta.

Horas mais tarde, o próprio administrador e cofundador da rede social, Mark Zuckerberg, pediu publicamente desculpas.


Segundo a empresa de Menlo Park, cidade da Califórnia, os esforços que têm sido feitos nos últimos anos para proteger os sistemas de possíveis ataques externos foram uma das causas que fizeram demorar o tempo de resposta ao problema.

"Acredito que se o preço a pagar por maior segurança do sistema no dia a dia é uma recuperação mais lenta dos serviços, vale a pena", disse Santosh Janardhan no blog.

Telegram

A queda do Facebook e das demais aplicações levou o Telegram, um serviço de mensagens instantâneas (como o WhatsApp), a receber mais de 70 milhões de novas adesões, informou o fundador da rede, o russo Pavel Dourov.

O número de 70 milhões, em apenas um dia, levou Douruv a afirmar que foi "um aumento recorde no número de adesões" e que estava orgulhoso da equipe, que soube lidar com esse crescimento sem precedentes.

Na segunda-feira o serviço de mensagens Telegram passou de 56º para 5º lugar das aplicações gratuitas mais descarregadas nos Estados Unidos, segundo a empresa especializada SensorTower.

Fundado em 2013 pelos irmãos Pavel e Nikolai Dourov, que criaram anteriormente a popular rede social russa VKontakte, o Telegram disse que faz da segurança a sua prioridade e recusa-se geralmente a colaborar com as autoridades, o que levou a tentativas de bloqueio em alguns países, especialmente na Rússia.

Facebook nega versão 

Vários executivos do Facebook procuraram desmentir, nessa terça-feira (5),  a ex-empregada Frances Haugen, após o seu testemunho perante uma subcomissão do Senado dos EUA. O diretor executivo e cofundador do Facebook, Mark Zuckerberg, defendeu a empresa das acusações: "No cerne dessas acusações está a ideia de que damos prioridade aos lucros em detrimento da segurança e do bem-estar. Isso simplesmente não é verdade", disse Mark Zuckerberg em um longo post em sua página na rede.

O chefe do Facebook disse ainda que "muitas das acusações não fazem sentido" e que não reconhece "o falso quadro da empresa que está sendo pintado".

"O argumento de que promovemos deliberadamente conteúdos que enfurecem as pessoas para obterem lucro é ilógico. Ganhamos dinheiro com a publicidade e o que os anunciantes nos dizem constantemente é que não querem que os seus anúncios apareçam ao lado de conteúdos que sejam prejudiciais ou que gerem raiva", acrescentou.

4.10.21

B3 quer fornecer oráculos para Real Digital


A B3, a Bolsa de Valores Brasileira, que oferece negociação de ETFs de Bitcoin, quer fornecer oráculos, fontes externas de dados inteligentes baseadas em contratos, para se conectar ao CBDC do Brasil, cujo piloto deve ocorrer em 2023. A bolsa é uma das poucas do mundo, junto do Canadá e Malásia, a oferecer ETFs em cripto.

Um dos benefícios que isso pode trazer, de acordo com o gerente geral de produtos e dados listados, Luis Kondic, é a distribuição automática de lucros para os acionistas com base nos insumos do oráculo na bolsa. Pagamentos a fornecedores em uma cadeia de suprimentos e liquidação automática de dívidas são outras aplicações possíveis, de acordo com um comunicado feito durante um evento online do Real Digital na quinta-feira, 30 de setembro de 2021.

Importância de dados de oráculos de alta qualidade

Contratos inteligentes são pedaços de código que ficam na blockchain e reagem quando certos eventos ocorrem. Os oráculos podem alimentar os dados do contrato inteligente do mundo, e o contrato inteligente pode ser programado para executar uma ação específica se os dados excederem um limite pré-especificado. Não há necessidade de depósito em tais situações.

O sucesso do uso de oráculos depende crucialmente de se a fonte de dados ser confiável e segura, e garantir esta segurança requer um investimento de capital significativo. É melhor que os nós que fornecem dados para contratos inteligentes recebam seus dados de agregadores de dados e sejam capazes de proteger esses dados por meio de verificação de credencial segura pelo agregador, por meio do uso de APIs proprietárias do agregador.

Os nós que não têm a capacidade de gerenciar conexões com APIs proprietárias geralmente se conectam a APIs gratuitas ou pirateadas de baixa qualidade que não são legalmente obrigadas a fornecer dados verificáveis.

Casos de uso de CBDC começam a surgir com oráculos

As conversas sobre o desenvolvimento de um CDBC brasileiro começaram em 2020. O presidente do Banco Central anunciou, no segundo trimestre de 2021, que vinha trabalhando na modernização do sistema financeiro no Brasil e que uma nova moeda, chamada de Real Digital, era uma progressão natural disso.

Outros bancos centrais, incluindo o Banco da Reserva da Nova Zelândia, demonstraram usos potenciais para oráculos e contratos inteligentes com um CBDC, para pagamentos de aluguel e contas.

A Cardano (ADA) recentemente fez uma parceria com a Chainlink como seu provedor de oráculos. Muitos aplicativos DeFi são configurados para se beneficiar dos dados fornecidos por eles, e a Chainlink é um provedor especializado em oráculos de alta qualidade. Um caso de uso específico para aplicativos descentralizados é a agregação de dados meteorológicos para empresas fintech para habilitar seguro paramétrico na África Subsaariana.

CVC é vítima de ataque cibernético


A CVC Corp foi vítima de um ataque cibernético neste sábado (2). A companhia ainda não informou quais foram os impactos e se houve vazamento de dados de clientes. 

O ocorrido foi comunicado por e-mail por meio das unidades de negócio da grupo. A CVC Corp destacou que ativou os protocolos de segurança e está trabalhando para minimizar os impactos do ataque em sua operação.

CONFIRA A NOTA

“A CVC Corp informa que foi vítima de um ataque cibernético no dia de hoje.

A empresa prontamente ativou todos os seus protocolos de segurança.

Neste momento a companhia está atuando de forma diligente para mitigar os efeitos do ocorrido e preservar a continuidade dos seus negócios.

A CVC Corp lamenta o ocorrido e em nome da transparência com clientes, colaboradores, parceiros, franqueados e com o mercado manterá comunicações subsequentes assim que mais informações forem apuradas.”

2.10.21

Rede de hamburgueria adota solução Linx para fidelizar clientes no e-commerce


A Standard Burger implementou o Degust One, software para PDV da Linx, que facilita a gestão por indicadores e integra o sistema a aplicativos de entrega

A rede de hamburgueria Standard Burger, no sudoeste do Mato Grosso, adotou as soluções da Linx, visando impulsionar a estratégia da marca de fidelizar o cliente no e-commerce. Após quase três anos de sucesso com o Delivery App, aplicativo de delivery omnicanal da Neemo, empresa adquirida pela Linx em 2020, a rede de hamburguerias implementou o Degust One, software para PDV da Linx, que facilita a gestão por indicadores e integra o sistema a aplicativos de entrega.

“Com o aumento da demanda nos aplicativos tradicionais ocasionado pela pandemia, precisamos contratar mais funcionários para atender a todos os pedidos. Naquela época já utilizávamos o nosso próprio aplicativo, da Neemo, além das plataformas convencionais de entrega, mas nosso sistema era simples e toda demanda de aplicativo tinha que ser lançada manualmente no PDV”, conta Fernando Zaiden, dono da Standard Burger. A partir deste gargalo, o empresário percebeu que precisava de um software mais robusto, que pudesse facilitar sua rotina.

De olho no mercado, Zaiden implementou o Degust One, sistema da Linx que traz uma interface simples e entrega o status completo da operação, com indicadores como CMV, tíquete médio e ranking de vendas em um sistema em nuvem simples e fácil de usar. “Nós precisávamos de um sistema que fosse capaz de integrar todas as nossas soluções. Quando a Linx comprou a Neemo tudo pareceu se encaixar, pois tudo o que precisávamos acabou se concentrando em um único lugar, ou melhor, em uma única empresa”, explica Zaiden.

Para Rodrigo Andrade, diretor do segmento de Food da Linx, a integração dos sistemas é um fator importante para fazer a melhor gestão do negócio. “Com PDV e o delivery integrados, a operação se torna muito mais ágil e eficaz. Juntos, eles conseguem acelerar a entrega do pedido e aumentar o tíquete médio, o que impacta diretamente no lucro do restaurante”, disse.

Benefícios

A partir dessa integração, a venda induzida também passa a ser mais eficaz. “A indução automática de produtos nas compras pelo aplicativo é uma estratégia para aumentar o tíquete médio. Por exemplo, o cliente pede um hambúrguer e, antes de ir para a tela de pagamento, o aplicativo irá sugerir um refrigerante e/ou uma batata frita para acompanhar. Com o aplicativo integrado ao sistema de PDV, o software consegue mapear e entender quais os acompanhamentos que mais saem com aquele tipo de hambúrguer, tornando a sugestão mais assertiva e propensa a acontecer” explica Andrade. Para a Standard Burger, o resultado foi um aumento de 28% no ticket médio das compras pelo app.

Outro fator importante foi a fidelização. Desde a implantação do sistema, as vendas no aplicativo próprio passaram de 10% a 60%, representando mais da metade dos pedidos, somando todas as plataformas de e-commerce utilizadas pela rede. “É o nosso cliente percebendo que tem vantagens utilizando o nosso aplicativo, seja um programa de fidelidade, seja um cupom de desconto ou até mesmo uma entrega grátis”, argumenta Zaiden.

Para o dono da rede de hamburguerias, a implantação das soluções da Linx elevou a marca para um outro patamar e Zaiden já trabalha nos próximos passos. “Após o sucesso em Rondonópolis (sede da Standard Burger) e também em Cuiabá, a terceira loja, em Campo Grande, será inaugurada com os sistemas da Linx, empresa que foi crucial para a expansão do nosso negócio”, finaliza Zaiden.


GeraLinks - Agregador de links