Mostrando postagens com marcador Setor Terciário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Setor Terciário. Mostrar todas as postagens

29.9.22

Sebrae prepara entrada em crédito com fintech própria


Sebrae está criando uma Sociedade de Crédito Direto (SCD), a Sebraecred. A informação consta do comunicado 39.123, publicado no último dia 9 pelo Banco Central (BC). A iniciativa está sendo liderada pelo Sebrae Nacional, de acordo com apuração do Finsiders, hub de notícias parceiro do Blocknews.

Com a licença regulatória, a entidade entraria em concessão de crédito diretamente, utilizando recursos próprios. Na área, uma das principais iniciativas do Sebrae é o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe). No fundo, o Sebrae atua como avalista em operações de crédito para pequenos negócios realizadas por mais de 20 instituições financeiras parceiras, incluindo Banco do Brasil (BB), Caixa Econômica Federal, Desenvolve SP, Bancoob, Banco Original e BMG.

“O Sebrae tem experiência com fundo garantidor e tem no seu conselho bancos como Caixa e BB. Não sei como vai soar isso. Pode ser uma boa, mas para gerir uma SCD precisa ter experiência”, de acordo com uma fonte. Ainda não está claro como será a estrutura da SCD, tampouco o poder de fogo que terá para concessão de crédito, mas indica o apetite do Sebrae para ampliar sua atuação entre as micro e pequenas empresas com um produto que historicamente é uma das principais dores do segmento.

Procurado para explicar mais detalhes de sua SCD, o Sebrae não retornou até o fechamento desta matéria. Para ruBno Diniz, especialista em inovação financeira e sócio da consultoria Spiralem, o crédito seria uma estratégia complementar ao que o Sebrae já faz atualmente. “Eles podem ter uma linha de atuação que talvez poucas fintechs topem”, analisa. “Podem se dar ao luxo de fazer algo de fomento, mesmo. Por exemplo, viabilizando linhas e garantias por meio de mecanismos específicos.”

Oportunidade

Mercado não falta. Das mais de 20 milhões de companhias ativas no Brasil, quase 94% são empresas de micro e pequeno porte, segundo dados do Mapa de Empresas, do governo federal. Responsáveis por cerca de um terço do PIB brasileiro, os pequenos negócios geram renda de aproximadamente R$ 420 bilhões por ano, conforme estimativa divulgada pelo próprio Sebrae em seu “Atlas dos Pequenos Negócios”, lançado recentemente.

No total, o Brasil tem 75 fintechs de crédito reguladas, sendo 65 Sociedades de Crédito Direto (SCDs) e 10 (Sociedades de Empréstimo entre Pessoas (SEPs), conforme dados do Banco Central (BC) até o fim de agosto. Segundo pesquisa da PwC Brasil em parceria com a Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs), 58% das fintechs brasileiras têm uma base de clientes formada por pessoas jurídicas. As PMEs são o principal foco, citadas por 38% das empresas ouvidas.

Já de acordo com outro estudo feito pela PwC Brasil, mas este em conjunto com a Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD), a maioria das fintechs de crédito tem como público-alvo as pessoas físicas, enquanto 19% focam nas PJs. A carteira PJ, em sua maioria, é formada por negócios de pequeno porte (59%).

Ecossistema

Nos últimos anos, o Sebrae também vem desenvolvendo uma série de iniciativas para apoiar startups, inclusive fintechs. Conforme matéria publicada pelo Startups, a entidade tem planos para impulsionar mais de 500 startups neste ano. Recentemente, o Sebrae-SP também lançou o WFintech, um programa de aceleração para fintechs lideradas por mulheres, fruto de parceria com a consultoria Troposlab.

Acesse o Blocknews para ler mais notícias sobre cripto e blockchain.

28.9.22

B.Lux e Building e o mercado de tomadas, interruptores e Conectores elétricos

22.9.22

Conheça algumas oportunidades de trabalho Home Office.

Hoje em dia há várias formas de ganhar dinheiro trabalhando online e quase sempre o trabalho é feito no conforto do nosso lar.

Confesso que muitas vezes o valor ganho não é satisfatório, mas afinal, estamos trabalhando de casa.

Por isso, a oportunidade de fazer uma renda extra sem ter um chefe ao lado atrai muitas pessoas.

Então, resolvi trazer neste artigo várias oportunidades de trabalho home office. Confira abaixo algumas delas que separei!

Trabalho online na Lionbridge.

Lembro-me de estar assistindo vídeos no YouTube quando descobri a empresa Lionbridge, acho que num canal de finanças.

Mais tarde, pesquisei mais a respeito e descobri que ela é uma das principais empresas no setor de home office.

O legal é que a empresa aceita pessoas de todo o mundo e o pagamento é em dólar e, assim, para nós brasileiros é uma boa.

Além disso, você pode trabalhar avaliando anúncios do Facebook ou mesmo páginas e sites na internet.

No primeiro caso, tudo o que você precisa fazer é se candidatar a uma vaga de avaliador de anúncios.

Não é necessário passar por testes ou coisas do tipo, mas sim ser capaz de avaliar a relevância de um anúncio.

A Lionbridge paga de 3 a 8 dólares por hora, mas isso é uma estimativa, pois não há um valor fixo para todos os países.

Eu recomendo essa empresa porque ela é confiável e paga bem pelo trabalho que é feito na plataforma.

Porém, confesso que ainda não experimentei, mas definitivamente quero trabalhar para esta empresa no futuro!

Escritor freelancer.

Trabalhando como redatora, consegui meu primeiro trabalho para ajudar a minha família.

Para ganhar dinheiro assim, você precisa se cadastrar em sites de freelancers e publicar seu perfil com o tipo de trabalho que deseja oferecer.

No meu caso, foi escrever artigos e coloquei no meu perfil e junto com meu currículo.

Abaixo vou deixar alguns sites que você pode ganhar dinheiro escrevendo textos para blogs e sites na internet.

  • Workana.

  • Fiverr.

  • 99Freelas.

Conheça o Usertesting

Já pensou em ganhar dinheiro apenas testando aplicativos e sites? Bom, a User Testing oferece essa oportunidade.

Vale dizer, que ainda não trabalhei dessa forma, mas é totalmente possível e muita gente ganha dinheiro com isso.

Portanto, para testar apps e sites, primeiro você precisa acessar o site User Testing e se cadastrar por lá.

Em seguida, você será convidado a fazer uma prova, se for bem-sucedido, deverá receber seus primeiros trabalhos.

Para realizar as tarefas, o testador deve gravar a tela do computador ou celular durante o teste do aplicativo ou site.

Além disso, é preciso ativar o microfone do dispositivo para capturar o áudio enquanto os testes são realizados.

Basicamente o que eles desejam é sua opinião sobre um site ou aplicativo em questão.

Por exemplo, você precisa informar se a navegação de um site ou aplicativo é fácil ou difícil.

Inclusive, dizer se há ou não erros de funcionalidade, como páginas ou menus que não funcionam

A partir daí, o User Testing é capaz de obter dados que são gerados a partir da perspectiva de um usuário real.

Os pagamentos na plataforma são em dólares e o valor depende do tipo de teste e da duração.

Conclusão…

Na internet existem inúmeras formas de fazer uma renda extra para ajudar a pagar as contas no final do mês.

Você só precisa encontrar aqueles que melhor atendem às suas necessidades ou preferências.

Gente, vou parar por aqui e espero que tenham gostado do post de hoje, pois fiz com muito carinho.

Fontes do artigo:

21.9.22

5W2H: Veja como planejar ações na sua empresa

A metodologia 5W2H tem ganhado muito espaço no mercado, principalmente pela forma simplificada e eficiente que ela oferece para a criação de planos de ação que são funcionais e assertivos.

O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, principalmente depois que os recursos digitais começaram a se tornar mais populares. Isso fez um levante nesse segmento, possibilitando uma série de interações diferenciadas.

Por isso, as empresas começaram a procurar por ferramentas que as auxiliem a criar um impacto mais duradouro em suas estratégias, buscando planos de ação mais rápidos e práticos para tomadas de decisões com base em informações concretas.

A metodologia 5W2H resume-se na elaboração de sete perguntas básicas para a pessoa que está optando por utilizá-la, e então elabora um plano de ação a partir das respostas fornecidas pelo profissional.

Essas perguntas podem ajudar a dar um panorama geral sobre sua gestão de frota de veículos leves, identificando pontos de melhoria que podem otimizar ainda mais seu impacto no mercado em que está inserido.

Além disso, a metodologia busca complicações e problemas operacionais ao longo da estrutura da empresa, para conseguir identificar que tipo de ação pode ser tomada para buscar uma melhora expressiva nesse tipo de ação e otimizar seu impacto geral.

A sigla vem do inglês e representa as 5 primeiras perguntas, cuja palavra começa com W, e as 2 últimas, que começam com H. Por isso, a representação 5W2H significa:

  • What (O que?);

  • Why (Por quê?);

  • Where (Onde?);

  • When (Quando?);

  • Who (Quem?);

  • How (Como?);

  • How much (Quanto?).

Para você entender melhor esse contexto, é importante saber como usar cada uma das perguntas adequadamente e identificar como esse tipo de metodologia pode impactar positivamente seus resultados.

Vale lembrar que cada companhia é única no mercado, então as respostas para estas perguntas serão completamente diferentes entre companhias distintas, ainda que elas estejam sob um mesmo segmento de atuação.

Identificar as respostas para cada uma dessas perguntas é parte fundamental do processo de comunicação, e você deve adaptá-las à sua realidade para otimizar a utilização dessa metodologia em criar planos de ação mais eficientes para sua companhia.

A prestação de serviços de cabeamento estruturado empresas pode ser otimizada quando você entende todos os passos necessários para a execução do elemento, e isso acaba gerando um resultado muito mais satisfatório a longo prazo.

Por isso, entender essas questões se torna ainda mais relevante quando você coloca-as em prática na execução de tarefas comuns de sua empresa, buscando uma evolução comercial.

What (O que)

A primeira pergunta é a mais óbvia de todo o questionário, mas é importante que você dê uma atenção especial para ela para garantir que a estrutura do questionário será de acordo com sua necessidade.

Esse é o momento de entender o que você está querendo fazer com a empresa. Definir metas ou objetivos é muito importante para que você consiga determinar um norte de ação com esse tipo de ferramenta.

Depois dessa definição, você terá mais assertividade em entender o que a empresa está buscando com esse tipo de ação, e consegue elaborar um plano muito melhor para otimizar seus resultados com uma consultoria contábil para abertura de empresa.

Why (Por quê)

Criar uma meta ou objetivo pode ser o primeiro passo, mas entender essa criação é fundamental. A pergunta seguinte tenta identificar os motivos que levaram o gestor a pensar nesse objetivo.

A tomada de decisões em empresas muitas vezes tem que ser rápida, como um resultado do mercado estar sempre em movimento e a competição ser elevada.

Por isso é muito importante que você consiga identificar as razões para fazer uma atividade, ampliando seu conhecimento da questão e entendendo os próximos passos a serem tomados pela companhia.

Ao trabalhar com desconto de títulos factoring, identificar o porquê de uma determinada ação é fundamental para você elaborar um plano de ação efetivo, que gere resultados impactantes no futuro da empresa.

Assim você terá mais possibilidades de comunicação a longo prazo.

Where (Onde)

Embora essa pergunta pareça óbvia, a verdade é que existem diversas ações que uma empresa faz que não necessariamente englobam o espaço físico onde ela está inserida.

Ao se questionar onde a ação será realizada, você entende se existem custos operacionais para transporte e logística, que tipo de serviço precisará ser realizado e uma série de outras informações.

Além disso, é importante pensar em onde no sentido mais amplo. O mundo está cada vez mais conectado, e em muitos casos não é preciso um espaço físico para você definir onde uma ação será realizada.

No caso de uma empresa de ERP integrado, todo o processo pode acontecer digitalmente, e nesse caso é preciso definir os sistemas e sites que serão utilizados nessa estrutura.

Isso torna a questão “onde” muito mais ampla, uma vez que lida com espaços digitais para otimizar esse tipo de comunicação.

When (Quando)

A maioria dos planos de ação precisam de datas para conseguirem ser realizadas. Isso inclui tanto o prazo para dar início ao projeto quanto os prazos de entrega e finalização.

Por isso, essa questão é crucial para identificar todas as possibilidades que você pode conseguir ao longo de um determinado período de tempo. Embora nenhuma ação seja imediatista, não é bom estender muito tempo uma atividade.

Você deve encontrar um meio termo com relação ao período de execução da ação para que ela tenha tempo de se integrar ao mercado, mas que possa ser avaliado para identificar falhas ou gargalos na produção.

O ideal nestes casos é estipular ainda no planejamento o tempo em que a ação ficará ativa, para garantir uma estrutura mais adequada ao mercado e como ele pode ser otimizado a longo prazo.

Essas ações se tornam muito mais eficientes conforme você otimiza essas questões, entendendo o tempo que possui para fazer mudanças positivas em sua companhia e atingir os resultados propostos.

Algumas empresas trabalham constantemente com prazos, como é o caso de um despachante aduaneiro logística, que depende de entregas externas e outras questões.

Por isso, ter essas informações integradas é fundamental para garantir um resultado positivo em sua companhia.

Who (Quem)

Ainda que o plano de ação seja da empresa como um todo, é importante determinar gestores e responsáveis pela execução de uma tarefa. Isso ajuda a identificar melhor que pessoa terá que acompanhar o processo em execução.

Ao declarar um responsável, você coloca a autoridade em uma figura de sua empresa, que poderá dialogar com a equipe e com pessoas externas para otimizar esse tipo de resultado.

Quanto mais você explora essas questões, maior é o impacto de suas atividades para garantir resultados satisfatórios em sua companhia de suporte técnico em TI, conseguindo questionar diretamente o responsável sobre as alterações.

How (Como)

Ainda na etapa de planejamento, você pode começar a pensar na forma como as ações tomarão significado, e como você conseguirá atingir os objetivos propostos nesse tipo de atividade.

O como lida com a questão operacional, de que fato as atividades efetivamente serão realizadas, e quais são as questões necessárias para essa execução. Assim, você tem uma ideia melhor do que precisa ser feito para começar.

Também é importante pensar em como no sentido de equipamento e tecnologia para a execução da tarefa, questões que precisam ser lidadas antes de você iniciar a operação em sua empresa de declaração de importação.

How much (Quanto)

Toda operação empresarial possui um custo operacional. Isso acaba trabalhando diretamente com as operações que a empresa deseja fazer, uma vez que lida com questões orçamentárias.

Para identificar se sua companhia tem os valores necessários para lidar com as mudanças que você está propondo, essa questão acaba sendo fundamental para completar a metodologia.

Assim você tem uma visão mais ampla de todo o custo que as mudanças propostas levarão e começará a se preparar para otimizar os resultados da empresa e conseguir levantar essa verba para trabalhar.

Considerações finais

A metodologia 5W2H pode ajudar companhias de diversos portes e segmentos a entender melhor suas propriedades, pontos de evolução e o que mais podem alcançar ao atingir elementos básicos desse tipo de modelo.

Por isso, saber lidar com cada uma das questões é fundamental para otimizar seus processos de comunicação e atender todas as necessidades que a montagem do plano de ação demanda.

Companhias que conseguem fazer essas ações acabam otimizando a comunicação interna e entendem as necessidades da empresa, conseguindo trabalhar melhor para atingir resultados satisfatórios em todas essas questões de crescimento no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

1.7.22

Legislação para e-commerce: como funciona e como administrar os impostos?


Muitas pessoas que querem começar seu próprio negócio colocam como um dos grandes empecilhos para isso o número alto de impostos que precisam ser pagos pelas empresas.

 

Isso é especialmente difícil quando se está no início e você ainda começa a dar os primeiros passos no mundo comercial.

 

Inclusive, esse é o motivo pelo qual as pessoas sempre tentam encontrar as maneiras menos burocráticas de se fazer negócio. Sendo assim, um dos caminhos que muitos procuram é o e-commerce.


Fazer negócios pela internet pode ser muito mais simples do que ter um grande espaço físico, mas claro que isso não significa que você vai estar totalmente livre de impostos. Existem, é claro, aqueles que são obrigatórios de qualquer maneira, e por essa razão, quem vai começar esse tipo de negócio precisa ter atenção.

 

Trabalhar na internet pode até ser mais fácil e mais econômico, mas não isenta você de certas obrigações. É importante que todo comerciante tenha ciência do que precisa pagar para que não acabe tendo nenhum tipo de problema na justiça no futuro.


Estamos aqui justamente para ajudá-lo nesse processo. Sabemos que se informar sobre como a legislação funciona quanto aos impostos cobrados e pagos pelo e-commerce pode ser uma tarefa difícil, e, diante disso, passaremos alguns esclarecimentos sobre o assunto.

 

Regras para o e-commerce

 

O e-commerce tem crescido ano após ano. Só em 2021 foram mais de 1,59 milhões de empresas abertas por meio de sites, e esse número segue em expansão. Então, não é à toa que a legislação já tinha regras próprias para lidar com essa forma de fazer comércio.

 

É claro que por meio dele você vai conseguir economizar em várias coisas, como espaço vazio, salários de alguns funcionários, entre outras. No entanto, quando o assunto é imposto, é extremamente importante que você esteja com tudo em dia.

 

Você deve ter em mente os 3 principais tipos de impostos que uma loja virtual pode precisar pagar. Confira a seguir!

 

Simples Nacional

 

O Simples Nacional é o estilo de imposto mais comum que vemos por aí, principalmente em lojas pequenas. Ele se aplica para aqueles que têm faturamento de até no máximo 4,8 milhões de reais por ano.

 

Para as empresas que se enquadram nesse modelo, o imposto cobrado é uma alíquota de apenas 19% no máximo, com a cobrança feita por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional - o DAS, responsável pelo pagamento de impostos das médias e pequenas empresas.

 

Lucro Presumido

 

A partir daí começamos a falar sobre as empresas que movimentam mais dinheiro. O Lucro Presumido é cobrado de empresas que têm um faturamento anual de até 48 milhões de reais, e têm seu cálculo feito levando-se em consideração tanto o lucro total da loja virtual quanto o percentual da sua receita.

 

O que também é levado em consideração é a atividade que a empresa exerce, já que existem algumas coisas que um e-commerce faz que têm valores maiores envolvidos e, sendo assim, faz com que ele pague mais impostos também

 

Lucro Real

 

Por último, vamos falar das empresas que realmente tem um faturamento bem alto. O Lucro Real é cobrado apenas daquelas empresas que têm faturamento maior que 78 milhões de reais por ano.

 

Obviamente, esse é o tipo que se vê menos e, além disso, é visto por muitos como o mais complexo também, já contemplando também o lucro líquido em períodos de tempos diferentes.

.

Cuidados que precisam ser tomados

 

Agora que você sabe quais são os tipos de impostos que são cobrados, precisa cuidar para que não exista de forma alguma uma negligência com eles.

 

Por mais que você entenda  desta área e queira fazer a contabilidade da sua empresa, afirmamos que contar com uma consultoria de contabilidade para e-commerce não significa um gasto, mas sim um investimento.

 

Isso porque você vai ter profissionais que vão lidar com questões que você não sabe lidar. Esses profissionais vão apontar erros, poderão evitar que algum imposto seja esquecido e não pago, colocando dessa forma tudo em ordem.

 

Qualquer empresário vai afirmar que não existe nada mais preocupante do que ficar refletindo sobre como lidou com essa tarefa, às vezes ficando até ansioso em procurar saber se fez tudo corretamente ou se por algum descuido algo ficou para trás.

 

As empresas que trabalham com essa área também vão se certificar que você não esteja pagando mais do que o necessário, já que eles sempre terão equipes que vão entender sobre o assunto perfeitamente.

 

Isso significa que, além de não esquecer das suas obrigações financeiras, você ainda terá a garantia de que o dinheiro que está saindo do seu bolso e que poderia estar indo para algum outro setor da empresa, não está deixando de atender nenhum compromisso.


GeraLinks - Agregador de links