Mostrando postagens com marcador Sem Eitqueta. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Sem Eitqueta. Mostrar todas as postagens

27.10.21

Parceria de Cardano com a Etiópia considerada uma das "mais influentes" de 2021


A rede Cardano atraiu o interesse de muitos entusiastas de criptomoedas. Graças não apenas às atualizações de rede, mas também aos vastos casos de uso que continua tentando empregar em seu blockchain. O crescente interesse da rede na África é especialmente notável desde que ela começou a se aventurar no continente no início deste ano.

Um projeto que chamou a atenção é a solução de gerenciamento de identidade de seu braço de desenvolvimento Input Output HK, Atala Prism. A tecnologia está no noticiário agora, depois de ser reconhecida na lista do Project Management Institute dos projetos mais influentes para 2021.

A organização com sede na Pensilvânia para especialistas em gerenciamento de projetos e produtos colocou Atala Prism na 14ª posição. A IOHK anunciou uma parceria com o Ministro da Educação da Etiópia no início deste ano para desenvolver um sistema movido a blockchain. Tem como objetivo monitorar o desempenho dos alunos nas escolas locais. Isso culminou em um banco de dados digital nacional chamado Atala Prism.

Numa entrevista ao PMI, o Diretor de Operações Africanas do Input Output, John O'Connor, observou que o projeto pode ser expandido para integrar sistemas de gestão de aprendizagem.

“No futuro, também podemos integrar sistemas de gerenciamento de aprendizagem, para que os alunos possam usar o sistema para descobrir que lição de casa eles precisam fazer - e fazê-lo no tablet.”

Embora o projeto deva ser lançado no próximo ano, o reconhecimento que recebeu dos entusiastas do blockchain levou Cardano a planejar a proposta de uma solução de blockchain para um sistema de identificação nacional para o governo etíope.

Cardano também está fazendo lobby intensamente com líderes de outras nações africanas para a criação de soluções semelhantes em seus países. O co-fundador da Cardano embarcou em uma viagem pela África para expandir a base de sua rede no continente por meio dessas parcerias.

Ele se reunirá com chefes de países como África do Sul, Quênia, Burundi e o estado autônomo de Zanzibar. Hoskinson até postou fotos de seu encontro com o 8º presidente deste último, Hussein Ali Mwinyi.

O CEO também se reunirá com representantes das startups que estão construindo em Cardano no continente. As ambições crescentes de Cardano na África foram ainda apoiadas pela criação da ala africana de seu braço comercial EMURGO, juntamente com o anúncio de um fundo de $ 100 milhões.

Com as startups africanas já fazendo parceria com a rede por meio de seus vários braços, o compromisso da Cardano com a África pode acabar sendo frutífero para o continente.

25.10.21

Microscópio usado por Darwin em observações científicas será leiloado


Autor de A Origem das Espécies - tratado sobre biologia que propõe a ideia do mecanismo de seleção natural e foi fundamental para a concepção moderna de evolução -, Charles Robert Darwin é um dos maiores nomes da história da ciência. 

As anotações e instrumentos utilizados por ele são considerados valiosíssimos, já que foram essenciais na descoberta de um dos maiores marcos da ciência humana.

É o caso de um microscópio que Charles Darwin deu de presente para o filho Leonard, e que permaneceu na família por cerca de 200 anos. Segundo os registros do instrumento, Darwin usou as lentes para observar zoófitos - pequenos seres invertebrados que possuem características semelhantes à plantas -  em suas pesquisas sobre evolução.

Agora, 139 anos após a morte do cientista, os herdeiros do pai da evolução decidiram leiloar o artefato histórico. A empresa responsável pelo leilão será a inglesa Christie’s, que pretende arrecadar entre 250 mil libras esterlinas e 350 mil libras esterlinas - o equivalente a R$ 2,68 milhões.

“É incrivelmente emocionante olhar por ele e ver o mundo microscópico que Charles Darwin deve ter visto entre os anos de 1820 e 1830”, afirmou James Hyslop, chefe do departamento responsável por objetos científicos, históricos e naturais da Christie’s à agência de notícias Reuters.

“Mais tarde, em 1858, há uma carta incrível que ele [Charles Darwin] escreve para o filho mais velho dizendo que o jovem Leonard estava dissecando com ajuda do microscópio e disse: ‘papai ficarei feliz em fazer isso pelo resto da minha vida’. É maravilhoso ter essa conexão familiar de Darwin pouco antes dele ter ficado famoso”, argumentou Hyslop.

O leilão do microscópio que pertenceu a Charles Darwin acontecerá em 15 de dezembro. A casa de leilões Christie’s ainda não confirmou se o evento será online ou presencial.

20.10.21

PREÇO DE OURO: Supermercados reforçam segurança com sensores e alarmes para evitar furto de carne


O que antes era reservado a produtos como uísques e pacotes de cigarros chegou também aos alimentos, principalmente às carnes. Sensores, alarmes e embalagens vazias estão sendo adotadas por redes de supermercados na tentativa de conter furtos ou o abandono de produtos antes do pagamento.

A prática, segundo o Procon-SP, não é ilegal, mas pode ser considerada discriminatória quando é adotada sem critério -por exemplo, em apenas algumas unidades, ou em determinados bairros.

O órgão de defesa do consumidor paulista informou que vai multar uma unidade da rede Extra do Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, que estava entregando bandejas vazias a quem pedia carne porcionada no açougue. O valor da sanção ainda não foi definido.

A embalagem de isopor era etiquetada e o cliente só poderia pegar o produto depois que a compra fosse concluída -e paga. O relato foi feito pela produtora cultural Fabiana Ivo, que compartilhou sua experiência de compra em uma rede social.

“Isso é uma afronta a toda a população das quebradas, duvido que o mesmo aconteça no Extra do Morumbi”, escreveu, em referência ao bairro de alto padrão na zona oeste da capital paulista. O caso foi contado na segunda-feira (18) pelo colunista do UOL Rodrigo Ratier.

“É inaceitável [a existência de] critérios de discriminação em razão do local. Se em outros estabelecimentos ou em outros bairros não existe esse tipo de exigência, não se justifica que a população do Jardim Ângela seja submetida a um vexame”, diz Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

A rede Extra diz em nota que a adoção da medida não faz parte da política de atendimento das lojas e considerou a prática uma falha interna.

“Desde que teve conhecimento dos relatos, a rede tem tomado providências para que a prática seja imediatamente descontinuada, reforçando com todo o time das lojas, inclusive, as orientações com respeito às normas e procedimentos operacionais autorizados pela empresa, para que tais fatos não voltem a ocorrer”, afirma a empresa, que faz parte do Grupo Pão de Açúcar.

Desde a divulgação do caso relatado por Fabiana, consumidores relataram em redes sociais que passaram por situações similares, nas quais receberam a bandeja vazia até a conclusão da compra, em unidades da mesma rede na região central e na zona leste da capital, e também para outras compras de produtos fracionados, como frios.

“Se não existe um aviso prévio e ostensivo, uma informação de que é um critério objetivo e igual para todos, de que primeiro se paga e depois se pega o produto, isso passa a ser uma discriminação, uma surpresa para o consumidor e um método vexatório”, diz Capez, do Procon-SP.

Alarmes de segurança e sensores, mais comuns em lojas de departamento, também aparecem em gôndolas, freezers e geladeiras. Grupos como Carrefour e Big, que utilizam esses procedimentos de segurança, dizem que o padrão foi adotado há alguns anos para todas as lojas e não tem relação com a alta de preços. Alguns cortes de carne embalada, peças inteiras já pesadas, recebem uma tela de proteção e um sensor de segurança.

A rede Big e Sam’s Club diz que os dispositivos -uma peça de plástico com um sensor que é retirado no caixa- são utilizados há muito tempo e integram o procedimento padrão de segurança das lojas. Os sensores são colocados, segundo a rede, em produtos de todos os tipos e que tenham valor elevado.

A Apas (Associação Paulista de Supermercados) diz que o que aconteceu no Extra foi um fato isolado e, por isso, não dará recomendação quanto aos procedimentos de segurança adotados pelas empresas.

A elevação de preços dos alimentos, ao mesmo tempo em que a economia -e, portanto, a geração de emprego e renda- ainda não se recuperou do baque da pandemia, tem tornado comuns situações como o garimpo de ossos e pelancas, como registrado no Rio de Janeiro (RJ), filas para doações de ossos e aparas, em Cuiabá (MT), e pessoas buscando comida em um caminhão de lixo em Fortaleza (CE).

Monitoramento de preços do varejo feito pelo IEA (Instituto de Economia Agrícola), ligado ao governo de São Paulo, mostra que o quilo da carne moída de segunda custava, em média, R$ 34,46 no setembro, após o pico de R$ 36,19 no mês anterior. Somente em 2021, o produto já acumula alta de 13,48%.

A picanha, corte popular entre os admiradores de churrascos, acumula alta de 15,10% desde janeiro. O preço por quilo, em setembro, ficou em R$ 68,67.

Segundo o IPCA, índice oficial de inflação calculado pelo IBGE, as carnes acumulam alta de 24,84% em 12 meses. A variação considera os principais tipos de carnes -bovina, suína e de frango.

Em setembro, esse grupo de despesa registrou queda de 0,21%, movimento que pode estar relacionado à queda das exportações para a China, mas que leva um tempo para chegar ao consumidor.

A suspensão das vendas, que já dura seis semanas, ocorreu devido à existência de casos de vaca louca. A coluna Vaivém das Commodities, da Folha de S.Paulo, de segunda (18) mostrou que a arroba do boi estava em R$ 267,80, distante dos R$ 322 da segunda quinzena de julho.

Paulo Bellincanta, presidente do Sindicato das Indústrias de Frigoríficas de Mato Grosso, maior exportador do Brasil, afirma em nota que a queda de até 20% na arroba não chega a varejo e que “balcões dos açougues e supermercados precisam se engajar na cadeia e não se apresentarem como inimigos.”

Libertadores, Copa do Brasil, Paulista, Carioca, Fórmula 1. Globo, agora, perde exclusividade na Copa do Mundo


A emissora carioca, que vive a maior crise de sua história, acaba de 'abrir mão' da exclusividade na Copa do Qatar. Justo na transmissão digital. Algo impensável. O monopólio no esporte acabou de vez

Outro golpe pesadíssimo no futebol da Globo.

Justamente no futuro que a emissora carioca visualiza para o esporte predileto do brasileiro: o mundo digital.

Depois da Libertadores, do Campeonato Paulista, do Campeonato Carioca, da Copa América, parte das Eliminatórias, da Fórmula 1, chega outra derrota pesadíssima.

Por causa da briga jurídica pela redução do valor da transmissão da Copa do Mundo de 2022, a Fifa impôs o preço de 8 milhões de dólares, cerca de R$ 43 milhões, pela exclusividade da transmissão do Mundial pela internet.

Vivendo a maior crise financeira de sua história, a Globo não teve outra saída. A não ser desistir.

Ou seja, haverá outro veículo na internet mostrando os jogos do Mundial.

O que seria algo impensável anos atrás.

A relação de parceria “eterna” com a Fifa sofreu abalo quando a emissora entrou na Justiça brasileira, no ano passado. Motivo: não queria pagar a parcela de R$ 90 milhões, combinada para ser bancada em 2020, pelo direito de transmissão do Mundial do Qatar.

A cúpula da Fifa protestou. Houve o impasse jurídico, mas a Globo ganhou. Só que a emissora decidiu procurar a entidade para um novo acordo. Houve, sigilioso.

Mas a prova de que a situação não continuou a mesma veio à tona hoje, com a Fifa cobrando os R$ 43 milhões pela exclusividade dos jogos pela internet.

Redes sociais já se assanham para “aproveitar a oportunidade”.

A Globo também acaba de perder a exclusidade da transmissão do Campeonato Mineiro.

A emissora alegou que não teria como manter a oferta de R$ 43 milhões pelo torneio, como vinha fazendo.

Ela aceita que outra emissora mostre os jogos.

Mas a possibilidade maior é que ela perca o torneio.

O monopólio da Globo no esporte acabou de vez..

Temporada da NBA abre com vitória do Milwaukee Bucks


A temporada do melhor basquete do mundo retornou à ação na noite desta terça-feira (19). E o capítulo inicial da NBA (liga de basquete profissional dos Estados Unidos) não poderia ter sido melhor, uma vitória de 127 a 104 dos atuais campeões Milwaukee Bucks sobre o Brooklyn Nets com grande atuação do grego Giannis Antetoukounmpo.

Antes de o confronto começar, os jogadores dos Bucks receberam os anéis de campeões da última temporada. E, com a bola em jogo, o que se viu foi uma grande atuação da equipe de Milwaukee, que a credencia como grande candidata ao título.

Como não poderia deixar de ser, Antetoukounmpo jogou muito bem, com números impressionantes (32 pontos, 14 rebotes e 7 assistências). Pelos Nets os destaques foram Kevin Durant (com 32 pontos e 11 rebotes) e James Harden (com 20 pontos, 8 rebotes e 8 assistências).

O Milwaukee Bucks volta a entrar em quadra na próxima quinta-feira (21), quando mede forças com o Miami Heat. Um dia depois os Nets pegam o Philadelphia 76ers.


GeraLinks - Agregador de links