Mostrando postagens com marcador Sem Eitqueta. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Sem Eitqueta. Mostrar todas as postagens

6.12.21

Pandemias futuras podem ser mais mortais e contagiosas, diz cientista


A pesquisadora da vacina da Oxford-AstraZeneca, Sarah Gilbert, disse que "esta não será a última vez que um vírus ameaçará as nossas vidas e os meios de subsistência e pediu mais financiamento para que a ciência esteja melhor preparada. "Os avanços que fizemos e o conhecimento que adquirimos não devem ser perdidos", afirmou.

"Assim como investimos em forças armadas, serviços secretos e diplomacia para nos defendermos de guerras, devemos investir em pessoas, pesquisa, manufatura e instituições para nos defendermos de pandemias", sustentou Sarah Gilbert, citada no jornal britânico The Guardian.

No início de 2020, quando a covid-19 surgiu pela primeira vez na China e a doença se espalhou, Sarah Gilbert, professora de Vacinologia da Universidade de Oxford, e sua equipe criaram uma das vacinas contra o SARS-CoV-2.

Atualmente, a cientista diz que a doença está longe do fim e que a variante Ômicron, altamente mutável, não deverá ser a última. Para ela, o próximo vírus pode ser pior. "Pode ser mais contagioso, ou mais letal, ou ambos". 

"Não podemos permitir uma situação como a que passamos e, depois, descobrimos que as enormes perdas econômicas que sofremos significam que ainda não há financiamento nos prepararmos para uma pandemia", acrescentou. 

"Os avanços que fizemos e o conhecimento que adquirimos não devem ser perdidos", alerta a pesquisadora, chamando a atenção para a necessidade de continuar mantendo o investimento em ciência.

As declarações foram divulgadas depois de o Reino Unido ter registrado, nesse domingo (5), 246 casos da variante Ômicron e quase 44 mil novas infecções diárias, com 54 mortes a cada dia.

Foi descoberto, na variante Ômicron, que a proteína spike contém mutações já conhecidas, responsáveis por aumentar a transmissibilidade do vírus, disse Gilbert. "Mas há mudanças adicionais que podem significar que os anticorpos induzidos pelas vacinas, ou pela infecção com outras variantes, podem ser menos eficazes na prevenção da infecção pela Ômicron. Até sabermos mais, devemos ser cautelosos e tomar medidas para desacelerar a disseminação dessa nova cepa".

Mark Woolhouse, cientista que presta assessoria ao governo do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirma, citado pela BBC: "Se as tendências atuais aqui e na África do Sul continuarem nas próximas semanas e meses, a nova Ômicron poderá substituir a Delta como estirpe dominante no mundo".

No fim de semana, o governo britânico anunciou que quem viaja para o Reino Unido tem de fazer teste de covid-19 no local de partida. A Nigéria foi adicionada à lista vermelha dos países potenciais importadores de Ômicron, por estar associada aos novos casos da variante em território britânico.

"Se a Ômicron está aqui no Reino Unido - e certamente está -, se há transmissão comunitária no Reino Unido - e certamente parece que sim -, então é essa transmissão comunitária que impulsionará a próxima onda", disse Woolhouse.

O cientista acrescenta que as novas restrições pecam por serem tardias e são muito tímidas, para fazer face a "uma onda potencial da variante no Reino Unido".

De acordo com o The Guardian, o grande percentual de novos casos, em geral, está relacionado a pacientes não vacinados. O líder trabalhista Keir Starmer, aproveitando essa informação, critica de forma veemente os que resistem à inoculação: "É frustrante e preocupante que os médicos estejam acompanhando muitas camas hospitalares, e os recursos do Serviço Nacional de Saúde estejam sendo usados por aqueles que optaram por não receber a vacina".

24.11.21

Câmara aumenta pena para calúnia em contexto de violência doméstica


A Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que aumenta a pena dos crimes de calúnia, difamação e injúria cometidos em contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher. No caso desses crimes, a pena atual prevista pelo Código Penal é de um mês a dois anos a depender do crime. Pelo projeto, essa pena sofreria um agravante e seria aumentada em um terço. Texto segue para análise do Senado.

O projeto estabelece que os crimes de calúnia, difamação e injúria cometidos no contexto de violência contra a mulher não dependerão mais exclusivamente da queixa da ofendida, podendo o Ministério Público oferecer a denúncia e também não será permitida isenção de pena para os acusados que se retratarem antes da sentença condenatória quando o crime ocorrer nesta situação específica.

Para o crime de ameaça, também abrangida pelo projeto, a pena atual de detenção de um a seis meses ou multa passa para detenção de seis meses a dois anos e multa quando ocorrer no contexto de violência contra a mulher.

O projeto ainda muda o Código do Processo Penal para prever que o juiz determine ao agente preso em flagrante o uso de tornozeleira eletrônica, sem prejuízo de outras medidas cautelares, quando da audiência posterior à prisão em flagrante, quando o crime envolver a prática de violência doméstica e familiar contra a mulher.

Também houve uma mudança na Lei Maria da Penha que permitirá que o delegado de polícia providencie o afastamento imediato do agressor do lar da vítima se verificada a existência de risco atual ou iminente à vida dela ou à sua integridade física ou psicológica ou de seus dependentes.

FMI volta a advertir El Salvador depois de anuncio da Bitcoin City


O Fundo Monetário Internacional (FMI) voltou a atacar a nação da América Central, El Salvador, sobre sua posição e adoção do Bitcoin (BTC).

Assim, o FMI voltou a declarar ser contra o uso de bitcoin como moeda legal devido a vários riscos associados à criptomoeda e destacou que isso pode causar problemas para a nação.

Portanto, o aviso veio um dia depois que o presidente salvadorenho Nayib Bukele anunciou seu plano de construir uma “cidade bitcoin” alimentada por um vulcão e financiada por títulos bitcoin.

Assim El Salvador é o primeiro país do mundo a adotar o bitcoin como moeda corrente ao lado do dólar norte-americano que é usado há duas décadas. A lei de bitcoin do país entrou em vigor em setembro.

Além disso, El Salvador comprou 1.120 BTC , de acordo com o presidente salvadorenho Nayib Bukele.

Portanto, em sua declaração de conclusão do corpo técnico da missão Artigo IV de 2021” para El Salvador, o FMI detalhou que o pais deve deixar de adotar o Bitcoin.

“Dada a alta volatilidade do preço do bitcoin, seu uso como moeda corrente envolve riscos significativos para a proteção do consumidor, integridade financeira e estabilidade financeira. Seu uso também dá origem a passivos contingentes fiscais. Por causa desses riscos, o bitcoin não deve ser usado como moeda com curso legal”, disse.

El Salvador deve desistir do Bitcoin

Assim o FMI pediu que El Salvador desista de seus planos com o Bitcoin e revogue a “lei Bitcoin”.

“Os planos de emitir títulos soberanos e usar os recursos para comprar bitcoins e financiar planos de infraestrutura anunciados em 20 de novembro, ocorreram após a conclusão dos trabalhos técnicos da missão e não foram discutidos com as autoridades”, esclareceu o FMI.

No entanto o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, fez pouco das recomendações do FMI e declarou e disse que a nação é soberana para tomar suas decisões.

“Somos soberanos para tomar nossas decições. Embora obviamente não concordemos em algumas coisas, como a adoção do bitcoin, a análise que o FMI faz do nosso país é interessante, mas não temos planos de mudar nada com relação as criptomoedas“, disse.

23.11.21

China aceitará carne bovina do Brasil certificada até de 4 de setembro


As autoridades alfandegárias da China disseram nesta terça-feira (23) que aceitarão pedidos de importação de carne bovina brasileira que tenha recebido certificado sanitário antes de 4 de setembro, potencialmente permitindo que os carregamentos retidos nos portos chineses finalmente sejam liberados na alfândega.

O Brasil suspendeu as exportações de carne bovina para a China em 4 de setembro após detectar dois casos atípicos de doença da vaca louca, mas a carne que já estava nos portos continuou sendo exportada, com a maior parte não conseguindo passar pela alfândega na chegada à China.

Os casos foram considerados "atípicos" por serem de um tipo espontâneo, e não por transmissão no rebanho.

De acordo com a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês), casos "atípicos" não oferecem riscos à saúde humana e animal, e são em geral detectados em bovinos mais velhos.

A alfândega chinesa atualizou seu site nesta terça-feira para informar que agora está aceitando pedidos de importação de carne bovina certificada antes da suspensão.

Não ficou claro quanto tempo esses procedimentos levariam, ou a quantidade de produto presa no limbo desde a suspensão.

O Brasil é o principal fornecedor de carne bovina da China, atendendo a cerca de 40% de suas importações, e os compradores esperavam inicialmente que o comércio fosse retomado em algumas semanas.

Desde que os casos em bovinos foram anunciados, o Brasil também notificou dois casos de distúrbio neurodegenerativo em pessoas, embora autoridades tenham dito que eles não estavam relacionados ao consumo de carne bovina.

14.11.21

Bottas largará da pole no GP de São Paulo; Verstappen amplia liderança


Após punição por uso de 5º motor, Lewis Hamilton sairá em 10º lugar

Valtteri Bottas, da Mercedes, venceu a corrida classificatória neste sábado (13) e vai largar da pole position no Grande Prêmio de São Paulo, enquanto Max Verstappen, da Red Bull, ampliou sua liderança no campeonato para 21 pontos.

O heptacampeão mundial Lewis Hamilton largou em último lugar depois de seu carro ter falhado em uma inspeção técnica na sexta-feira, e terminou em quinto, mas vai largar em décimo no domingo (14) depois de uma penalidade de cinco posições por trocar o motor.

"Ainda não acabou", disse Hamilton à equipe Mercedes no rádio do carro depois de uma corrida agressiva em que ganhou 15 posições em 24 voltas. "Eu realmente não tinha ideia do que era possível. Não determinei um limite ou um máximo", disse Hamilton. "Não dá pra desistir, é preciso continuar."

Bottas somou três pontos por vencer a corrida classificatória, ampliando a liderança da Mercedes sobre a Red Bull na classificação de construtores para dois pontos.

Verstappen, que saiu na frente, perdeu para Bottas na largada e teve que se conformar com o segundo lugar e dois pontos.

"A largada foi decisiva para mim", disse Bottas. "Nós apostamos um pouco com o pneu macio, sabíamos que seria um benefício na largada e funcionou."

Carlos Sainz ficou em terceiro com a Ferrari e levou o último ponto em disputa.

A corrida de domingo será três vezes mais longa e Hamilton, com um motor mais novo do que aqueles à sua frente, buscará o pódio.

"Brilhante. Redução dos danos", disse o chefe da Mercedes, Toto Wolff.

13.11.21

França lembra sexto aniversário de ataques terroristas em Paris


Militantes do Estado Islâmico mataram 130 pessoas em 2015

A França lembrou hoje (13)  o sexto aniversário da noite em Paris em que militantes do Estado Islâmico mataram 130 pessoas, em ataques coordenados contra uma sala de espetáculos, bares, restaurantes e um estádio de futebol.

O primeiro-ministro, Jean Castex, e outras autoridades permaneceram em silêncio para lembrar as vítimas dos ataques ao estádio Stade de France, a bares, restaurantes e ao Bataclan, em 13 de novembro de 2015.

Vinte homens foram a julgamento em setembro por ligação com o ataque mais mortal na França em época de paz.

Acredita-se que Salah Abdeslam, um franco-marroquino de 32 anos, seja o único membro sobrevivente do grupo suspeito de realizar os ataques, depois que outros acionaram explosivos presos ao próprio corpos ou foram mortos pela política durante a ação.

Os outros 19 suspeitos no julgamento são acusados de ajudar a fornecer armas e carros ou de participar da organização do atentado.

A maioria dos acusados pode receber prisão perpétua.

12.11.21

Pasta da Saúde e Opas planejam cursos sobre gravidez na adolescência


O Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) firmaram nesta sexta-feira (12) um compromisso para desenvolvimento de ações de qualificação de profissionais de saúde, educação, assistência social e lideranças comunitárias na abordagem de temas como gravidez na adolescência e consumo de drogas. Serão investidos cerca de R$ 960 mil para realização de cursos.  

A iniciativa, que conta com a parceria do Instituto da Primeira Infância (Iprede), vai oferecer cursos de capacitação voltados para as temáticas. Segundo o Ministério da Saúde, a instituição foi selecionada por ser referência no combate à desnutrição infantil nas regiões Norte e Nordeste e referência internacional na primeira infância.

O objetivo é que, qualificados, esses profissionais possam se tornar multiplicadores nos temas, reforçando as ações de prevenção.

As ações educacionais integram os ciclos itinerantes de promoção e prevenção em saúde, que fazem parte das Ações de Educomunicação em Saúde em Defesa da Vida, lançadas em setembro de 2020.

Ao todo, a iniciativa tem quatro ciclos: prevenção do suicídio e da automutilação; prevenção da gravidez na adolescência; prevenção do consumo de drogas lícitas e ilícitas; ética da vida, relacionada à prevenção da violência contra crianças, mulheres e idosos.

10.11.21

Semana Internacional do Café começa hoje em Belo Horizonte


Profissionais que trabalham nos diferentes processos que levam o café à mesa dos apreciadores do grão vão participar, entre hoje (10) e sexta-feira (12), da Semana Internacional do Café (SIC), em Belo Horizonte. O evento volta a ter encontros presenciais no Centro de Convenções ExpoMinas depois de uma edição online em 2020, e a expectativa dos organizadores é que a presença física impulsione novos negócios.

A SIC contará com cerca de 80 expositores, que vão desde empresas de máquinas agrícolas e municípios produtores a marcas de café, especialistas em torra e cafeterias. Além disso, 100 palestrantes vão abordar temas como desafios pós-pandemia, sustentabilidade e mudanças no perfil de consumo no Brasil e no exterior.

O evento é realizado pela Café Editora, pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG), pelo governo do Estado de Minas Gerais e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Diretora de Conteúdo da Café Editora, Mariana Proença destaca que práticas sustentáveis de produção estão entre os principais assuntos a serem abordados no evento, e não apenas por uma cobrança dos consumidores. Incidentes climáticos extremos como a seca de 2020 e a geada de 2021 impactaram fortemente cafeicultores de diferentes regiões brasileiras e acenderam o alerta do setor sobre a sobrevivência em meio às mudanças climáticas.

"Serão discutidas novas soluções e formas de respeito ao meio ambiente, que não sejam só extrair do solo, mas manter o solo. São novas atitudes para a cafeicultura e novas atitudes de consumo."

A pandemia de covid-19 já dominou as discussões do ano passado e deve estar presente também em 2021, agora com a perspectiva de entender as mudanças de consumo trazidas pelo distanciamento social e como se preparar para receber as pessoas que estão voltando a se encontrar.

O isolamento freou o processo de expansão de cafeterias no país, mas a reabertura possibilita uma retomada com novas características, avalia a diretora. "A gente entende que vai ter bastante gente abrindo cafeterias to go [compra para viagem], de delivery [entregas], e também lugares arejados e ao ar livre, e também que possam atender às pessoas em ambientes abertos. E isso é presente não só nas grandes capitais, mas a gente vê essa tendência de cafés especiais indo para o interior do Brasil", aposta ela, que vê essa interiorização em estados como São Paulo, Minas Gerais e Bahia. "Isso vem dos Estados Unidos, mas aqui ganha força com nossa regionalidade." 

Além das discussões, o evento contará com as sessões de cupping, em que os cafés são avaliados e provados, o que incluirá os concorrentes ao prêmio de Coffee of the Year (Café do ano), que será entregue no último dia da SIC.

Para participar dessas sessões, será necessário apresentar testes negativos de covid-19. Outro cuidado do evento será a exigência de ao menos uma dose de vacina contra covid-19 para o ingresso. São esperados no evento 3 mil participantes presenciais por dia, e parte das atividades também vai ser realizada em modelo híbrido, com transmissões online.

9.11.21

Fronteira dos EUA com México é reaberta após 20 meses de interrupção


Um tráfego menor do que o esperado foi registrado na fronteira entre México e Estados Unidos (EUA) nessa segunda-feira (8), quando foi reaberta a passagem para viagens não essenciais, após um fechamento de 20 meses devido à pandemia de covid-19. Muitos moradores permaneceram em casa para evitar possíveis situações caóticas. 

Autoridades da cidade mexicana fronteiriça de Tijuana disseram que as pessoas evitaram a travessia, apesar da suspensão da maior parte das restrições ao longo da fronteira de 3.200 quilômetros, para não ficar presas no trânsito. 

"Na parte da manhã, não havia filas", disse a moradora de Tijuana Claudia Hernandez, enquanto se preparava para entrar nos EUA para fazer compras antes do feriado do Dia de Ação de Graças, na semana que vem. 

"Na semana que vem, veremos as filas gigantescas que sempre se formam".

Javier Delgado, uma autoridade de transportes de Tijuana, disse que há cerca de 35% menos trânsito do que era esperado na divisa da cidade com San Diego, uma das mais movimentadas do planeta.

No domingo, centenas de carros haviam formado filas que se estendiam por quilômetros desde Tijuana, alimentando temores de que a reabertura pudesse ser um problema. Mas o trânsito avançou de maneira constante.

Na mexicana Ciudad Juarez, que faz fronteira com El Paso, no Texas, cerca de 20 pessoas estavam na fila para atravessar, na manhã de ontem, a fim de visitar familiares do outro lado da fronteira. 

"Nós achávamos que iriam nos dizer novamente que decidiram não abrir", disse Lorena Hernandez, que se encontrou com sua filha em El Paso, pela primeira vez desde março de 2020. "Eu disse: se eles não reabrirem, vou pegar um avião".

5.11.21

Corredores comemoram volta da Maratona de Nova York no domingo


Agora que os estádios estão cheios de torcedores e as luzes da Broadway voltam a brilhar, outra instituição da Big Apple encerra um hiato da covid-19 no domingo (7), data da 50ª edição da Maratona da Cidade de Nova York.

A edição do ano passado foi cancelada por causa da pandemia, e embora a deste ano tenha uma variedade de protocolos de saúde e segurança, os competidores veem seu retorno como um sinal da vida voltando ao normal.

"Parece que o mundo está girando novamente na direção certa", disse Jared Ward, que correu na Olimpíada do Rio de 2016 e disputará a maratona pela quarta vez.

Os organizadores limitaram a participação a 33 mil pessoas, menos do que as cerca de 53 mil de 2019, acrescentaram mais uma onda de largada e exigiram provas de vacinação ou um exame negativo de covid-19 aos participantes.

Entre outras medidas de segurança, na chegada os corredores receberão uma máscara em sua sacola de brindes pós-corrida.

"É o maior palco da terra", disse Ted Metellus, escolhido como diretor da prova em fevereiro. "Dizer que você é parte desta história de recomeço é algo a que você se apegará para sempre".

Nascido da cidade, Metellus trabalhou na maratona pela primeira vez semanas depois dos ataques ao World Trade Center em 2001, e recorreu a esta experiência nos preparativos para a prova deste ano.

"Reconheço, são situações totalmente diferentes, mas pense no que está disponível a nós em termos de tecnologia e informação, mais pessoas que estão envolvidas e conectadas, mais pessoas conseguem comunicar uma mensagem claramente àqueles que estarão participando", disse.

Incêndio destroi loja de materiais elétricos em Rio Preto - Bracelf



Uma empresa que vende materiais elétricos sofre um incêndio na manhã desta 6ªfeira (5.nov), às margens da BR-153, no Distrito Industrial, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Os funcionários da loja atacadista Bracelf chegavam para trabalhar quando perceberam o fogo no telhado do prédio. O Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar as chamas que se espalharam rapidamente pela loja.

Até o momento não há informações sobre feridos, uma parte da avenida Francisco Prestes Maia foi interditada por questão de segurança para a realização dos trabalhos dos bombeiros.

A reportagem do SBT Interior que está no local informa que estoque foi completamente destruído e há o risco de o prédio desabar. Há muitos curiosos no local acompanhando a situação e o transito da rodovia BR-153 foi afetado e apresenta agora ao menos quatro quilômetros de lentidão. 


Os bombeiros suspeitam de que o incêndio começou por causa de um curto circuito.

Por causa da fumaça provocada pelo fogo, equipes da Polícia Rodoviária Federal e da concessionária que administra a rodovia estão controlando o trânsito local.


#forçabracelf

3.11.21

Vôos particulares da América Latina permitirão pagamentos com bitcoin


A Flapz começará a aceitar compras de voos privados com bitcoins e outras criptomoedas por meio do QuickiPay, plataforma que oferece diversos métodos de pagamento. A aliança entre as duas empresas fortalece o objetivo comum: democratizar e facilitar o acesso aos seus serviços.

A empresa colombiana Flapz tem um marketplace –uma plataforma online– para reservar voos exclusivos na América Latina . Desta forma, conecta passageiros com diferentes companhias aéreas privadas. Oferece mais de 500 aeronaves à sua escolha, desde jatos particulares a helicópteros.

Com o intuito de oferecer mais opções de pagamento aos seus clientes, que já somam mais de 50 mil na região, firmou parceria com a QuickiPay . Esta startup , que pertence à holding financeira IBBA, permite a qualquer empresa aceitar pagamentos em criptomoedas na Argentina, Brasil, Chile, México, Panamá, Peru e Colômbia.

Cresce oferta de voos privados para compra com bitcoin
A oferta de voos privados utilizando bitcoin e outras criptomoedas está crescendo nos mercados mais importantes do mundo, como os Estados Unidos. Na América Latina ainda não há muitas opções, então "tem muito potencial", diz Ionatan Galeano, cofundador e diretor da Flapz.

O chefe do Flapz lembra que a demanda por transações em criptomoedas está em alta , por isso eles vêem a necessidade de adotar essa forma de pagamento. Uma das empresas de voos privados da região que foi pioneira em aceitar pagamentos com bitcoin por quase três anos é a Flapper no Brasil.

Essa tendência de crescimento também é replicada no setor de voos comerciais. A empresa Volaris, por exemplo, oferece esse serviço por meio de pagamentos com bitcoin em El Salvador, México e Honduras.

28.10.21

Conmebol anuncia que não apoia Copa do Mundo a cada dois anos


O órgão dirigente do futebol sul-americano anunciou nesta quarta-feira que rejeitou proposta da Fifa de realizar a Copa do Mundo a cada dois anos, principalmente porque a mudança não se justifica.

“Não há motivos, benefícios ou justificativas para a mudança promovida pela Fifa” a respeito da realização um evento bienal em vez de a cada quatro anos, disse a Conmebol em nota após reunião do conselho do órgão realizada em sua sede em Luque, no Paraguai. “Os 10 países que integram a Conmebol ratificam que não participarão de uma Copa do Mundo organizada a cada dois anos”, acrescentou a Conmebol.

O anúncio é um revés para as tentativas do presidente da Fifa, Gianni Infantino, que visitou alguns países da América do Sul neste mês com o objetivo de reforçar seu plano de realizar a Copa do Mundo a cada dois anos.

27.10.21

Parceria de Cardano com a Etiópia considerada uma das "mais influentes" de 2021


A rede Cardano atraiu o interesse de muitos entusiastas de criptomoedas. Graças não apenas às atualizações de rede, mas também aos vastos casos de uso que continua tentando empregar em seu blockchain. O crescente interesse da rede na África é especialmente notável desde que ela começou a se aventurar no continente no início deste ano.

Um projeto que chamou a atenção é a solução de gerenciamento de identidade de seu braço de desenvolvimento Input Output HK, Atala Prism. A tecnologia está no noticiário agora, depois de ser reconhecida na lista do Project Management Institute dos projetos mais influentes para 2021.

A organização com sede na Pensilvânia para especialistas em gerenciamento de projetos e produtos colocou Atala Prism na 14ª posição. A IOHK anunciou uma parceria com o Ministro da Educação da Etiópia no início deste ano para desenvolver um sistema movido a blockchain. Tem como objetivo monitorar o desempenho dos alunos nas escolas locais. Isso culminou em um banco de dados digital nacional chamado Atala Prism.

Numa entrevista ao PMI, o Diretor de Operações Africanas do Input Output, John O'Connor, observou que o projeto pode ser expandido para integrar sistemas de gestão de aprendizagem.

“No futuro, também podemos integrar sistemas de gerenciamento de aprendizagem, para que os alunos possam usar o sistema para descobrir que lição de casa eles precisam fazer - e fazê-lo no tablet.”

Embora o projeto deva ser lançado no próximo ano, o reconhecimento que recebeu dos entusiastas do blockchain levou Cardano a planejar a proposta de uma solução de blockchain para um sistema de identificação nacional para o governo etíope.

Cardano também está fazendo lobby intensamente com líderes de outras nações africanas para a criação de soluções semelhantes em seus países. O co-fundador da Cardano embarcou em uma viagem pela África para expandir a base de sua rede no continente por meio dessas parcerias.

Ele se reunirá com chefes de países como África do Sul, Quênia, Burundi e o estado autônomo de Zanzibar. Hoskinson até postou fotos de seu encontro com o 8º presidente deste último, Hussein Ali Mwinyi.

O CEO também se reunirá com representantes das startups que estão construindo em Cardano no continente. As ambições crescentes de Cardano na África foram ainda apoiadas pela criação da ala africana de seu braço comercial EMURGO, juntamente com o anúncio de um fundo de $ 100 milhões.

Com as startups africanas já fazendo parceria com a rede por meio de seus vários braços, o compromisso da Cardano com a África pode acabar sendo frutífero para o continente.

25.10.21

Microscópio usado por Darwin em observações científicas será leiloado


Autor de A Origem das Espécies - tratado sobre biologia que propõe a ideia do mecanismo de seleção natural e foi fundamental para a concepção moderna de evolução -, Charles Robert Darwin é um dos maiores nomes da história da ciência. 

As anotações e instrumentos utilizados por ele são considerados valiosíssimos, já que foram essenciais na descoberta de um dos maiores marcos da ciência humana.

É o caso de um microscópio que Charles Darwin deu de presente para o filho Leonard, e que permaneceu na família por cerca de 200 anos. Segundo os registros do instrumento, Darwin usou as lentes para observar zoófitos - pequenos seres invertebrados que possuem características semelhantes à plantas -  em suas pesquisas sobre evolução.

Agora, 139 anos após a morte do cientista, os herdeiros do pai da evolução decidiram leiloar o artefato histórico. A empresa responsável pelo leilão será a inglesa Christie’s, que pretende arrecadar entre 250 mil libras esterlinas e 350 mil libras esterlinas - o equivalente a R$ 2,68 milhões.

“É incrivelmente emocionante olhar por ele e ver o mundo microscópico que Charles Darwin deve ter visto entre os anos de 1820 e 1830”, afirmou James Hyslop, chefe do departamento responsável por objetos científicos, históricos e naturais da Christie’s à agência de notícias Reuters.

“Mais tarde, em 1858, há uma carta incrível que ele [Charles Darwin] escreve para o filho mais velho dizendo que o jovem Leonard estava dissecando com ajuda do microscópio e disse: ‘papai ficarei feliz em fazer isso pelo resto da minha vida’. É maravilhoso ter essa conexão familiar de Darwin pouco antes dele ter ficado famoso”, argumentou Hyslop.

O leilão do microscópio que pertenceu a Charles Darwin acontecerá em 15 de dezembro. A casa de leilões Christie’s ainda não confirmou se o evento será online ou presencial.

20.10.21

PREÇO DE OURO: Supermercados reforçam segurança com sensores e alarmes para evitar furto de carne


O que antes era reservado a produtos como uísques e pacotes de cigarros chegou também aos alimentos, principalmente às carnes. Sensores, alarmes e embalagens vazias estão sendo adotadas por redes de supermercados na tentativa de conter furtos ou o abandono de produtos antes do pagamento.

A prática, segundo o Procon-SP, não é ilegal, mas pode ser considerada discriminatória quando é adotada sem critério -por exemplo, em apenas algumas unidades, ou em determinados bairros.

O órgão de defesa do consumidor paulista informou que vai multar uma unidade da rede Extra do Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, que estava entregando bandejas vazias a quem pedia carne porcionada no açougue. O valor da sanção ainda não foi definido.

A embalagem de isopor era etiquetada e o cliente só poderia pegar o produto depois que a compra fosse concluída -e paga. O relato foi feito pela produtora cultural Fabiana Ivo, que compartilhou sua experiência de compra em uma rede social.

“Isso é uma afronta a toda a população das quebradas, duvido que o mesmo aconteça no Extra do Morumbi”, escreveu, em referência ao bairro de alto padrão na zona oeste da capital paulista. O caso foi contado na segunda-feira (18) pelo colunista do UOL Rodrigo Ratier.

“É inaceitável [a existência de] critérios de discriminação em razão do local. Se em outros estabelecimentos ou em outros bairros não existe esse tipo de exigência, não se justifica que a população do Jardim Ângela seja submetida a um vexame”, diz Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

A rede Extra diz em nota que a adoção da medida não faz parte da política de atendimento das lojas e considerou a prática uma falha interna.

“Desde que teve conhecimento dos relatos, a rede tem tomado providências para que a prática seja imediatamente descontinuada, reforçando com todo o time das lojas, inclusive, as orientações com respeito às normas e procedimentos operacionais autorizados pela empresa, para que tais fatos não voltem a ocorrer”, afirma a empresa, que faz parte do Grupo Pão de Açúcar.

Desde a divulgação do caso relatado por Fabiana, consumidores relataram em redes sociais que passaram por situações similares, nas quais receberam a bandeja vazia até a conclusão da compra, em unidades da mesma rede na região central e na zona leste da capital, e também para outras compras de produtos fracionados, como frios.

“Se não existe um aviso prévio e ostensivo, uma informação de que é um critério objetivo e igual para todos, de que primeiro se paga e depois se pega o produto, isso passa a ser uma discriminação, uma surpresa para o consumidor e um método vexatório”, diz Capez, do Procon-SP.

Alarmes de segurança e sensores, mais comuns em lojas de departamento, também aparecem em gôndolas, freezers e geladeiras. Grupos como Carrefour e Big, que utilizam esses procedimentos de segurança, dizem que o padrão foi adotado há alguns anos para todas as lojas e não tem relação com a alta de preços. Alguns cortes de carne embalada, peças inteiras já pesadas, recebem uma tela de proteção e um sensor de segurança.

A rede Big e Sam’s Club diz que os dispositivos -uma peça de plástico com um sensor que é retirado no caixa- são utilizados há muito tempo e integram o procedimento padrão de segurança das lojas. Os sensores são colocados, segundo a rede, em produtos de todos os tipos e que tenham valor elevado.

A Apas (Associação Paulista de Supermercados) diz que o que aconteceu no Extra foi um fato isolado e, por isso, não dará recomendação quanto aos procedimentos de segurança adotados pelas empresas.

A elevação de preços dos alimentos, ao mesmo tempo em que a economia -e, portanto, a geração de emprego e renda- ainda não se recuperou do baque da pandemia, tem tornado comuns situações como o garimpo de ossos e pelancas, como registrado no Rio de Janeiro (RJ), filas para doações de ossos e aparas, em Cuiabá (MT), e pessoas buscando comida em um caminhão de lixo em Fortaleza (CE).

Monitoramento de preços do varejo feito pelo IEA (Instituto de Economia Agrícola), ligado ao governo de São Paulo, mostra que o quilo da carne moída de segunda custava, em média, R$ 34,46 no setembro, após o pico de R$ 36,19 no mês anterior. Somente em 2021, o produto já acumula alta de 13,48%.

A picanha, corte popular entre os admiradores de churrascos, acumula alta de 15,10% desde janeiro. O preço por quilo, em setembro, ficou em R$ 68,67.

Segundo o IPCA, índice oficial de inflação calculado pelo IBGE, as carnes acumulam alta de 24,84% em 12 meses. A variação considera os principais tipos de carnes -bovina, suína e de frango.

Em setembro, esse grupo de despesa registrou queda de 0,21%, movimento que pode estar relacionado à queda das exportações para a China, mas que leva um tempo para chegar ao consumidor.

A suspensão das vendas, que já dura seis semanas, ocorreu devido à existência de casos de vaca louca. A coluna Vaivém das Commodities, da Folha de S.Paulo, de segunda (18) mostrou que a arroba do boi estava em R$ 267,80, distante dos R$ 322 da segunda quinzena de julho.

Paulo Bellincanta, presidente do Sindicato das Indústrias de Frigoríficas de Mato Grosso, maior exportador do Brasil, afirma em nota que a queda de até 20% na arroba não chega a varejo e que “balcões dos açougues e supermercados precisam se engajar na cadeia e não se apresentarem como inimigos.”

Libertadores, Copa do Brasil, Paulista, Carioca, Fórmula 1. Globo, agora, perde exclusividade na Copa do Mundo


A emissora carioca, que vive a maior crise de sua história, acaba de 'abrir mão' da exclusividade na Copa do Qatar. Justo na transmissão digital. Algo impensável. O monopólio no esporte acabou de vez

Outro golpe pesadíssimo no futebol da Globo.

Justamente no futuro que a emissora carioca visualiza para o esporte predileto do brasileiro: o mundo digital.

Depois da Libertadores, do Campeonato Paulista, do Campeonato Carioca, da Copa América, parte das Eliminatórias, da Fórmula 1, chega outra derrota pesadíssima.

Por causa da briga jurídica pela redução do valor da transmissão da Copa do Mundo de 2022, a Fifa impôs o preço de 8 milhões de dólares, cerca de R$ 43 milhões, pela exclusividade da transmissão do Mundial pela internet.

Vivendo a maior crise financeira de sua história, a Globo não teve outra saída. A não ser desistir.

Ou seja, haverá outro veículo na internet mostrando os jogos do Mundial.

O que seria algo impensável anos atrás.

A relação de parceria “eterna” com a Fifa sofreu abalo quando a emissora entrou na Justiça brasileira, no ano passado. Motivo: não queria pagar a parcela de R$ 90 milhões, combinada para ser bancada em 2020, pelo direito de transmissão do Mundial do Qatar.

A cúpula da Fifa protestou. Houve o impasse jurídico, mas a Globo ganhou. Só que a emissora decidiu procurar a entidade para um novo acordo. Houve, sigilioso.

Mas a prova de que a situação não continuou a mesma veio à tona hoje, com a Fifa cobrando os R$ 43 milhões pela exclusividade dos jogos pela internet.

Redes sociais já se assanham para “aproveitar a oportunidade”.

A Globo também acaba de perder a exclusidade da transmissão do Campeonato Mineiro.

A emissora alegou que não teria como manter a oferta de R$ 43 milhões pelo torneio, como vinha fazendo.

Ela aceita que outra emissora mostre os jogos.

Mas a possibilidade maior é que ela perca o torneio.

O monopólio da Globo no esporte acabou de vez..

Temporada da NBA abre com vitória do Milwaukee Bucks


A temporada do melhor basquete do mundo retornou à ação na noite desta terça-feira (19). E o capítulo inicial da NBA (liga de basquete profissional dos Estados Unidos) não poderia ter sido melhor, uma vitória de 127 a 104 dos atuais campeões Milwaukee Bucks sobre o Brooklyn Nets com grande atuação do grego Giannis Antetoukounmpo.

Antes de o confronto começar, os jogadores dos Bucks receberam os anéis de campeões da última temporada. E, com a bola em jogo, o que se viu foi uma grande atuação da equipe de Milwaukee, que a credencia como grande candidata ao título.

Como não poderia deixar de ser, Antetoukounmpo jogou muito bem, com números impressionantes (32 pontos, 14 rebotes e 7 assistências). Pelos Nets os destaques foram Kevin Durant (com 32 pontos e 11 rebotes) e James Harden (com 20 pontos, 8 rebotes e 8 assistências).

O Milwaukee Bucks volta a entrar em quadra na próxima quinta-feira (21), quando mede forças com o Miami Heat. Um dia depois os Nets pegam o Philadelphia 76ers.

18.10.21

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear


O governo federal sancionou a lei que cria a Autoridade Nacional de Segurança Nuclear (ANSN). O texto, assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, foi publicado na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União.

A nova estrutura, que tem sede no Rio de Janeiro, será responsável por monitorar, regular e fiscalizar as atividades e instalações nucleares no país. Segundo a Presidência da República, a ANSN surgiu a partir de um desmembramento da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), a qual agora ficará responsável pelos trabalhos de pesquisa e desenvolvimento do setor.

De acordo com a presidência, a ANSN usará estrutura e pessoal atualmente previstos para a CNEN e, por isso, não causará impacto no Orçamento da União.

Entre as atribuições da nova autarquia estão definir regras sobre segurança nuclear, proteção radiológica, segurança física das atividades e das instalações nucleares; regular e controlar estoques e reservas de minérios nucleares; e conceder licenças e autorizações para usinas nucleares, operadores de reator, pesquisas, e para o comércio interno e externo de minerais e minérios.

“A criação da ANSN tem o objetivo de separar a pesquisa da regulação e, com isso, atender exigências de gestão e também obter mais celeridade nas atividades. Exigência da Convenção de Viena aderida pelo Brasil, a ANSN veio para cumprir o requisito de independência da autoridade nuclear, separando atividades que estavam sendo acumuladas pela CNEN. Além disso, permitirá que os setores de pesquisa e desenvolvimento e regulação atuem de forma separada com interlocutores distintos, trazendo benefícios para ambas as autarquias”, informa nota da presidência.

16.10.21

Fórmula 1 anuncia temporada 2022 com recorde de 23 corridas


A temporada do ano que vem de Fórmula 1 terá 23 corridas, uma a mais que o total de provas deste ano. O Grande Prêmio (GP) do Bahrein abre o campeonato mundial no dia 20 de março e o GP do Abu Dhabi será a última em 20 de novembro. A principal novidade é a estreia da etapa de Miami em 8 de maio. O GP do Brasil, no circuito de Interlagos, será em 13 de novembro, penúltima etapa do Mundial.  

“Estamos entusiasmados em anunciar o calendário de 2022 enquanto nos preparamos para entrar em uma nova era para o esporte com novos regulamentos e carros para o próximo ano que são projetados para criar corridas mais disputadas”, afirmou o Stefano Domenicali, presidente e diretor-executivo da F1.

A China permancerá fora do calendário de 2022, por conta da pandemia de covid-19. O GP do país asiático vem sendo substituído desde 2019 pelo circuito de Ímola. Ano que vem a  prova Emília Romagna ocorrerá em 23 de abril.  Três corridas retornaram ao calendário de 2022 - GPs da Austrália, Singapura e Japão - após cancelamento este ano, também em razão da covid-19.

“Nos últimos dois anos, a Fórmula 1 demonstrou notável resiliência. Isso é claramente demonstrado pelo crescimento contínuo do esporte, apesar dos desafios importantes da pandemia”, analisou Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA, sigla em inglês).


GeraLinks - Agregador de links