Mostrando postagens com marcador Saúde e bem-estar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Saúde e bem-estar. Mostrar todas as postagens

20.6.22

Higiene bucal: conheça a importância do fio dental


O fio dental, ou fita dental, é um produto de limpeza interdental capaz de alcançar o espaço entre os dentes, removendo a placa bacteriana e o resto de alimentos, função que a escova de dentes sozinha não consegue. 


Por isso, para ter uma higiene oral completa, e para manter a saúde bucal em dia, o uso do fio dental é imprescindível. Ele deve ser utilizado todos os dias, ao menos três vezes, antes ou depois da escovação dos dentes.  


Dessa forma, além de manter uma boa higiene bucal, também é possível evitar o surgimento de cáries, mau hálito, tártaro e outras doenças que possam atingir a gengiva. Entre outros benefícios de utilizar o fio dental diariamente, podemos destacar:


  • Prevenção do mau hálito;
  • Remoção da placa bacteriana;
  • Contribui para uma melhor estética bucal;
  • Limpeza profunda e adequada dos dentes;
  • Prevenção da gengivite e doença periodontal.


Para entender melhor a importância do uso do fio dental, e como utilizá-lo mesmo estando em tratamento com alinhadores invisíveis, confira os tópicos a seguir.


A importância do uso do fio dental para a saúde bucal

Como vimos até aqui, apenas escovar os dentes após as refeições não é o suficiente para ter uma higiene bucal completa. Isso porque o fio dental é um item indispensável que deve ser utilizado todos os dias, e não somente quando prende algum alimento nos dentes.


A seguir, explicamos melhor sobre os 5 benefícios do uso do fio dental. Confira!

  1. Prevenção do mau hálito

As bactérias que causam o mau hálito agem, principalmente, sob os restos de alimentos que ficam presos entre os dentes. Logo, com o uso diário do fio dental para realizar a remoção desses restos, é possível evitar o mau hálito e preservar sua lente de dente.

  1. Remoção da placa bacteriana

A placa bacteriana é formada a partir do acúmulo de bactérias provenientes dos restos de alimentos que se acumulam nos dentes. 


Com a escovação, é possível remover a placa que se forma na superfície deles. Entretanto, para remover na parte inferior da gengiva, é preciso utilizar o fio dental. 


Quando a placa não é removida adequadamente, ela endurece e forma o tártaro, o que deixa os dentes amarelados, necessitando de um clareamento dental

  1. Contribui para uma melhor estética bucal

O uso diário e correto do fio dental, além de prevenir doenças, também contribui para melhorar a estética bucal. Uma limpeza completa e eficiente, com a retirada de todos os restos de alimentos com o auxílio do fio, ajuda a preservar o esmalte dos dentes.


Com isso, os dentes ficam mais fortes, saudáveis e resistentes às manchas e quebras, podendo receber um clareamento a laser para deixá-los ainda mais brilhantes. 

  1. Limpeza profunda e adequada dos dentes

A escova de dentes é eficiente para limpar a superfície dos dentes, entretanto, ela não é o suficiente para garantir uma limpeza adequada entre eles, retirando todos os restos de alimentos. 


O uso diário do fio dental é que irá garantir que nenhum resto de alimento fique preso entre os dentes, fator que pode ocasionar problemas de saúde bucal.

  1. Prevenção da gengivite e doença periodontal

Os restos de alimentos que ficam acumulados na gengiva, se tornam comida para as bactérias que causam inflamações. O uso do fio dental ajuda a evitar que essas sobras fiquem amontoadas.


O uso correto do fio dental ajuda a remover o tecido inflamado que dá início à gengivite. Portanto, utilize o fio diariamente, e se houver algum sangramento persistente durante o seu uso, procure por um dentista.

Qual a forma correta de utilizar o fio dental?

O fio dental pode ser utilizado antes ou depois da escovação dos dentes. Desde que ele seja usado corretamente para retirar todos os restos de alimentos e placa bacteriana, a ordem dos fatores não afeta o resultado final.


Para que a remoção dos alimentos de toda a arcada dentária seja feita de forma correta, é preciso utilizar pelo menos 40 centímetros de fio dental, deixando um espaço livre para os dedos. É necessário passá-lo entre os dentes e na linha das gengivas com delicadeza.


Em seguida, o fio deve ser passado ao redor dos dentes, deixando ele entrar cuidadosamente 2 ou 3 mm na linha da gengiva. Quando atingir o local, passe ele com cuidado para cima e para baixo, limpando todas as curvas


Por fim, aplicar o fio para frente e para trás, limpando toda a placa bacteriana e os restos de comida. Após finalizar, retire-o com cuidado. Para potencializar a higiene bucal, procure um dentista para saber o preço clareamento dental e faça o tratamento periodicamente.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Conheça os malefícios do cigarro para a saúde bucal.


O uso do
cigarro faz mal para a saúde e afetam os pulmões, além da boca como um todo. Mas, ainda assim, muitas pessoas continuam mantendo esse vício. 

O tabagismo traz diversos problemas para o indivíduo, destruindo toda a qualidade de vida dele. 


É imprescindível que todas as pessoas realizem consultas periódicas em uma clínica odontologica para prevenir as doenças bucais. No caso dos fumantes, é ainda mais necessário essas visitas. 


Você sabe os riscos que fumar causa para a saúde dos seus dentes e gengiva? Continue a leitura para obter essas informações importantes para a prevenção e veja como deixar o vício do tabagismo. 

Quais os riscos do tabagismo para a saúde bucal? 

O hábito de fumar prejudica a saúde em todos os aspectos da vida, isso porque o cigarro tem diversas substâncias químicas que afetam o pulmão e toda a cavidade bucal, danificando também a qualidade da pele.


Existem diversas doenças bucais que podem prejudicar a qualidade dos dentes e gengivas, podendo levar ao escurecimento dental, deixando eles amarelados.


Outro problema bucal muito comum entre os fumantes são as complicações periodontais. As enfermidades mais comuns que afetam pessoas com vícios em tabaco, são: 


  • Cáries;
  • Doenças periodontais;
  • Câncer bucal;
  • Halitose. 

Entenda cada uma dessas doenças, os tratamentos adequados e as formas de prevenção. 

  1. Cáries

Essa doença é a deterioração dos dentes em que começa com uma mancha branca evoluindo para acastanhada e preta. Isso ocorre quando o consumo de doces é frequente em conjunto com má higiene bucal. 


O uso de cigarros potencializa a evolução da cárie podendo prejudicar a polpa dental gerando inflamação, tendo muitas vezes que recorrer a um dentista de canal.

  1. Doenças Periodontais

As doenças periodontais acontecem em forma de gengivite e periodontite onde ela fica totalmente inflamada, levando a sensibilidade e o perigo de perder os dentes de forma precoce.


O cigarro potencializa que as doenças periodontais ocorram, onde podem causar manchas devido a fumaça e as substâncias químicas inseridas nele. 


Doenças periodontais podem afetar toda a estrutura da boca, tendo que recorrer muitas vezes a dentistas implantes.

  1. Câncer Bucal 

O câncer bucal pode acontecer nas cavidades bucais como no palato, língua e na região abaixo dela e bochechas. Ele pode ser tanto benigno quanto maligno. Na maioria dos casos, ele é descoberto de forma tardia. 


O uso de cigarros faz com que o desenvolvimento do câncer seja ainda maior. Para a prevenção, é essencial consultar uma clínica de dentista para avaliar a boca e se caso houver um câncer, irá ser descoberto precocemente com mais chances de cura. 

  1. Halitose 

O mau hálito como é conhecido é um sintoma que pode acontecer devido diversas doenças, onde o prognóstico acontece pela boca. 


Sejam doenças sistêmicas ou bucais, a halitose é um sintoma frequente que leva a problemas no ciclo social. 


Deve ser investigado a causa do mau hálito, em que ele pode estar relacionado a problemas periodontais, tendo que procurar um dentista que trata gengiva para uma solução. 


Em outros casos, é importante realizar um check-up da saúde no geral para descartar complicações e tratar o quanto antes a possibilidade de problemas mais sérios. 

Quais dicas para deixar o vício do tabagismo? 

Largar o vício do tabagismo não é uma tarefa fácil, ainda mais se esse vício está inserido durante muitos anos na vida do indivíduo. 


Por mais dificuldades que tenham largar o vício, algumas dicas são essenciais para ir começando a largar aos poucos, entre elas estão: 


  • Mascar chicletes sem açúcar quando bater a vontade de fumar; 
  • Fazer psicoterapia para ajudar largar o vício; 
  • Fazer atividades de lazer;
  • Evitar ficar próximo de pessoas que fumam;


Com esses hábitos para evitar o consumo de cigarro, aos poucos, a vontade irá diminuir, causando um bem enorme para saúde física e bucal. 

Quais cuidados manter com a saúde bucal? 

Uma das coisas mais importantes para manter uma saúde bucal adequada é higienizar os dentes após todas as refeições e principalmente antes de dormir. 


No período da noite, a boca tende a produzir menos saliva, potencializando o risco de contrair cáries e doenças periodontais. 


É essencial fazer o uso de fio dental, antisséptico bucal, e priorizar o uso de escovas pequenas com cerdas macias que alcancem toda a estrutura dental.


Além da higiene básica com a saúde dos dentes, língua e gengiva, é fundamental fazer consultas periódicas com um dentista de confiança para fazer a profilaxia – limpeza dos dentes – assim evitando a contaminação da placa bacteriana e tártaro. 


O cigarro potencializa doenças bucais e problemas de saúde sistêmicos. Ao encerrar o uso dele, muitos aspectos positivos serão percebidos, ajudando a manter um sorriso belo e saudável. 


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

31.5.22

Confira 10 benefícios da água de coco para o corpo


Existe uma relação comum na sociedade que é o ato de atribuir diferentes significados para objetos específicos, como a relação entre sofá e conforto, celular e tecnologia, entre outras variações. Entre elas existe também a associação entre o coco e o relaxamento.


Não é como se essa fruta tivesse componentes que possam agir diretamente com o processo de repouso do corpo, como ocorre com o maracujá, por exemplo. Mas a verdade é que o atributo de paz e tranquilidade foi atribuído à imagem do coqueiro, por exemplo.


Muito talvez por causa da árvore em si, que com suas folhas grandes podem servir como uma sombra refrescante em um dia de calor. Além disso, é comum associar o consumo da fruta, com destaque para a água de coco, em ambientes quentes, como a praia.


Uma associação ampla de calma que pode ser garantida com a visita desses locais, e acaba então por se expandir para esse insumo natural, como algo indicado para quem busca melhores resultados medidos por um aparelho para medir pressao manual.


Situação a fazer com que os próprios especialistas em saúde possam recomendar o combo, praia, sombra fresca e água de coco para pacientes que precisam cuidar melhor de si, aliviando qualquer tipo de tensão que possa estar sendo prejudicial ao seu corpo.


Um exemplo que acaba por associar o consumo de água de coco com algo extremamente benéfico ao corpo, mas também para a mente. Existindo uma relação entre essa bebida natural e a manutenção da sua saúde, por agir diante em diferentes frentes.


Até por se tratar de uma fonte natural de nutrientes, como uma espécie de distribuidor de purificador de água particular do meio ambiente. Mas ao invés de simplesmente recomendar o consumo de água de coco, é importante entender melhor os seus efeitos no corpo.


Destacando-se tanto alguns benefícios específicos aos quais os seus próprios consumidores não possuem conhecimento, como também os nutrientes que estão presentes nesse líquido de raiz natural.

Os nutrientes da água de coco

Um dos motivos pelo qual o coco, especificamente a sua água, conter um número diverso de nutrientes se dá pela forma com que essa fruta se tem origem. Com sua água sendo formada a partir da umidade presente no solo e também pela água das chuvas.


Essa umidade é sugada pelo caule e pelas folhas dos coqueiros, percorrendo até chegar ao fruto em si, arrecadando uma série de nutrientes enquanto realiza essa movimentação interna, chegando assim ao estado altamente nutritivo pelo qual o coco é associado.


Diante de tudo isso, um conjunto amplo de substância acaba por estar presente em um simples copo de água de coco, entre eles:


  • Magnésio;
  • Potássio;
  • Cálcio;
  • Vitamina C.

Vitaminas e sais minerais que podem ser de grande utilidade para a manutenção do corpo, sendo então uma bebida natural a ser recomendada para quem precisa repor suas energias de forma constante, como é o caso de atletas profissionais.


Podendo ser adotada também em sua dieta como uma espécie de suplemento, diante dos benefícios que podem ser alcançados por meio de um consumo diário desse material, como um substituto natural para refrigerantes e outros líquidos processados nutrindo o corpo tal qual um suplemento mineral nutre o solo.


E esse é apenas um entre vários benefícios que podem ser destacados em relação ao consumo regular da água de coco dentro da sua rotina alimentar. Sendo válido conhecer a série variada de benefícios que podem estar associadas a ingestão desse líquido natural.

10 benefícios da água de coco ao organismo

Ao adotar a água de coco como um componente da sua dieta regular, uma série de benefícios pode ser alcançada pelo seu corpo, fortalecendo o seu organismo de formas variadas, para também finalidades distintas.


E assim como análise de água potável pode identificar a qualidade de uma fonte, em relação à  água adequada ao consumo que pode ser retirada dali, uma análise sobre a água de coco pode destacar também os diversos nutrientes presentes em sua composição.


Todos a levarem a situações benéficas, como:

  1. Melhor funcionamento dos rins

A principal função dos rins é garantir o processo de filtragem do sangue, eliminando as toxinas ali presentes, que acabam por ser descartadas através da urina. Um movimento que exige um consumo adequado de líquidos, para não resultar em uma sobrecarga nos rins.


Enquanto a ingestão diária de água é indicada principalmente por esse sentido, o consumo de água de coco ganha um destaque ainda maior. Isso por causa da presença de antioxidantes, que podem ajudar na manutenção das atividades desse sistema renal.

  1. Hidratação do corpo

E um dos motivos pela água de coco atuar com eficiência no funcionamento dos rins é justamente por causa da hidratação do corpo. Algo a ser conquistado pelo consumo em particular desse nutriente líquido.


Algo indicado então para indivíduos que precisam constantemente cuidar da hidratação do corpo, como é o caso de pessoas como:


  • Atletas;
  • Praticantes de atividades físicas;
  • Pessoas que bebem pouca água;
  • Enfermos que necessitam de muitos líquidos.

É importante dar um foco também para os profissionais esportivos, já que a água de coco age diretamente com outro benefício a ser destacado.

  1. Evitar câimbras

O surgimento de câimbras costuma estar associado à prática de esportes entre outras atividades físicas em excesso. Contudo, o principal causador desses males é a baixa hidratação do corpo, com a falta de água podendo afetar suas terminações nervosas.


Algo que leva ao surgimento das incômodas câimbras. Coisa que pode ser evitada com o consumo de água de coco, que atua com a saúde dos músculos e com o relaxamento dos vasos sanguíneos.


Tudo a fazer com que a compra de uma máquina espremer laranja automática possa ser tão útil para evitar os espasmos musculares como o consumo diário de ao menos um copo de água de coco.

  1. Ajuda a controlar a pressão

Esse relaxamento dos vasos sanguíneos é útil não só para evitar o surgimento de câimbras, mas também com o controle de sua pressão sanguínea, evitando casos de hipertensão por meio da eliminação de sódio pela urina.


Algo a ser alcançado por meio do potássio presente nesse líquido.

  1. Auxílio para dietas

A água de coco deve ser considerada também por quem busca perder alguns quilos extras, por se tratar de um material com propriedades diuréticas.


E da mesma forma com que um retentor de gotas atua com a coleta de excesso que pode estar presente em uma fábrica, por meio do funcionamento de suas máquinas, a água de coco também age com a eliminação do excesso de água retida no corpo.

  1. Diminui o colesterol no sangue

Outra importância da água de coco para o organismo é em relação ao controle do seu sistema sanguíneo. Especificamente sobre a diminuição de colesterol presente no sangue, por meio da redução das placas de gordura que podem ali estar presentes.

  1. Contra a azia, refluxo e enjoos

O título desse tópico parece a chamada de um comercial sobre um medicamento, mas de fato trata-se dos sintomas que podem ser tratados por meio do consumo desse líquido natural.


Muitos por causa da origem desses sintomas, que pode estar associado a uma desidratação do corpo, questão a ser resolvida pelo consumo dessa bebida natural. 

  1. Remédio contra a ressaca

Falando em bebidas, para quem abuso do consumo de álcool na noite anterior e agora lida com uma forte ressaca, um copo de água de coco pode ser a solução. Garantindo dessa forma a presença dos líquidos que podem ter sido eliminados pela ação do álcool.


Dessa forma, a água de coco age de forma similar à uma compensação ambiental a ser mantida por uma empresa. Buscando diminuir os impactos causados por suas ações ao compensar a natureza com ações benéficas, como o plantio de árvores.

  1. Melhora para infecções intestinais

Ainda sobre o processo de manutenção do corpo, se torna indicado o consumo desse tipo de líquido para casos de infecções intestinais, causadas, por exemplo, pela ingestão de alimentos de preparo duvidoso, ou pelo consumo excessivo de gorduras.


Os nutrientes presentes na água de coco, assim como suas capacidades de hidratação podem ser úteis no tratamento dessas doenças.

  1. Benefícios estéticos

Além de atuar no organismo interno, o consumo de água de coco pode resultar em uma situação benéfica para o lado externo, por meio dos cuidados com a pele. Principalmente pela presença de ácido láurico em sua composição.


Nutriente que age com combate de fungos, sendo indicado para o tratamento de acne, por exemplo.


Todas essas são as vantagens que podem ser conquistadas por meio do consumo de água de coco. Contudo, não exagere, sendo adequado a ingestão de no máximo 3 copos por dia. Apenas um no caso de pessoas diabéticas, por causa do controle de sua glicose.


Além do líquido em si, é possível consumi-lo junto a sucos, limonadas ou até mesmo em picolé para os dias mais quentes.


E assim como uma segurança biológica deve ser garantida a um espaço, como um hospital, por exemplo, é preciso cuidar também da manutenção do seu corpo. Evitando assim até mesmo a necessidade de visitar tais espaços frequentemente.


Tudo por meio da água de coco que, além de bastante benéfica ao seu organismo, é também uma bebida saborosa para os dias quentes.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


25.3.22

Como a rinoplastia pode contribuir para a harmonização facial?

Harmonização facial: veja como a plástica no nariz pode contribuir para alcançá-la

De acordo com as informações levantadas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a plástica do nariz é uma das cirurgias estéticas mais procuradas em todo o país, sendo realizadas milhares de vezes anualmente.

Essa demanda é facilmente justificada, considerando-se que o nariz é uma das partes que mais se destaca no rosto, ocupando a posição central.

Os formatos, conforme os variados ângulos de vista, podem equilibrar ou comprometer por completo o formato do rosto, interferindo negativamente na autoestima das pessoas.

Dessa forma, a plástica no nariz é uma possibilidade viável para ajudar na harmonização de seu rosto. Confira a seguir.

Um pouco sobre a plástica no nariz

A plástica no nariz é uma cirurgia não somente estética, que visa alterar o formato e as proporções indesejadas do órgão, como também reparadora de alguns tipos de defeitos congênitos e minimizadora de problemas respiratórios.

Os pacientes afirmam que após realizá-la, tanto a autoestima tem uma incrível melhora, quanto a qualidade de vida, tendo em vista a melhora na respiração.

Entre as cirurgias estéticas disponíveis atualmente, esta, sem dúvidas, é a mais complexa de ser realizada com excelência, por se tratar de um trabalho praticamente artesanal.

Como ela modela e harmoniza o rosto?

O cirurgião plástico especialista, a princípio, faz uma avaliação individual do paciente, a fim de averiguar quais os alcances e os limites do procedimento. Entre os exames feitos em clínica, incluem-se:

· Inspeção do interior do nariz, com e sem aplicação de spray descongestionante, com um endoscópio, checando as condições do septo, a parte que separa as narinas, e dos cornetos, aquela mucosa por onde o ar passa;

· Afastamento das narinas, para averiguar se a válvula nasal está causando algum tipo de obstrução;

· Aferição das medidas antropométricas faciais, tanto no plano horizontal, como também vertical e transversal, utilizando um paquímetro ou um projetômetro;

· Tiragem de fotos de vários ângulos e planos, para visualização dos problemas e alinhamento com o paciente sobre as expectativas plausíveis.

Dentro dessa análise inicial, pode-se determinar quais serão as técnicas utilizadas em conjunto e quais serão os aspectos do nariz que poderão ser mudados. No geral, a cirurgia proporciona:

· Mudança de tamanho do nariz, correção de assimetrias e afinamento da ponta nasal bulbosa, popularmente conhecida como “nariz de batata”;

Correção da giba, ou seja, aquele osso preponderante no dorso nasal, bem como a largura do dorso;

· Reconstrução de áreas que sofreram algum trauma;

· Correção de desvios funcionais, como o desvio de septo e a hipertrofia dos cornetos, visando uma melhor respiração;

· Desobstrução dos seios da fase e restabelecimento da função do aparelho mucociliar, que influenciam na rinossinusite crônica;

· Correção de defeitos congênitos, como é o caso da fenda labial, que atinge não só o nariz, mas também o lábio;

· Remoção de pólipos nasais, que são um tipo de tumor benigno.

Após alinhar com o paciente as possibilidades que se enquadram dentro das suas condições pessoais, o cirurgião deve esclarecer que não se pode criar expectativas quanto a ter um nariz igual ao de outra pessoa.

A plástica, na verdade, busca aprimorar os traços hereditários e étnicos de cada um, a fim de garantir uma harmonização facial, que não ocorre simplesmente copiando as características dos outros.

A título de exemplo, em narizes caucasianos, a plástica aperfeiçoa o dorso, deixando-o o mais reto possível e melhorando o bulbo, ou seja, a ponta, além de diminuir a largura das cartilagens e reforçando as estruturas nasais, se for esta a necessidade.

Em narizes orientais, a intenção é aumentar a projeção nasal, estreitando a base do nariz e corrigindo possíveis asas mais abertas.

Já em narizes negroides, a cirurgia visa definir o dorso e o bulbo, realizando enxertos. Também podem ser feitas incisões nas asas do nariz, para diminuir o tamanho e a base nasal.

Como o procedimento é feito?

A cirurgia, como regra, é feita a partir da aplicação de anestesia geral. Porém, dependendo do caso, pode ser feita somente com anestesia local.

Após as substâncias anestésicas surtirem efeito, o procedimento em si pode ser realizado. Ele pode ser realizado através de duas técnicas: aberta ou fechada.

Na técnica aberta, é feita uma incisão através da columela, que é aquela faixa de tecido que separa as duas narinas e, por ela, a pele que cobre todos os ossos do nariz e as cartilagens é elevada, possibilitando o acesso a todo a estrutura do órgão.

Já no procedimento fechado, não se eleva a pele e todas as incisões são feitas internamente, escondidas dentro do nariz.

Nos casos em que o nariz tem um tamanho muito grande, pode ser feita a correção redutora através de uma remoção do osso ou da cartilagem. Há, ainda, hipóteses de ser necessário adicionar enxertos de cartilagem.

Independentemente de qual for o tipo, a cirurgia tem duração média que varia entre uma hora e meia e duas horas.

Como é a recuperação?

Para que os resultados sejam alcançados, é essencial se atentar quanto ao pós-operatório e segui-lo à risca.

Assim que terminada a cirurgia, são colocados tampões de gaze interna e externamente, que devem permanecer por até três dias.

Pode ser colocada, ainda, uma tala por fora do nariz, que serve de apoio e proteção a nova estrutura, durante a fase inicial do processo de cicatrização.

É crucial o repouso absoluto durante a primeira semana. Após esse período, as atividades cotidianas leves podem ser retomadas. Por outro lado, os exercícios físicos só podem voltar depois de passadas três semanas.

Entretanto, é necessário esclarecer que este período pode ser revisto e aumentado pelo cirurgião responsável pelo procedimento, de acordo com cada caso específico.

O inchaço começa a diminuir durante algumas semanas, mas só sai por completo após alguns meses. Os resultados começam a ser visualizados gradualmente, mas a aparência definitiva só é visualizada com o final do inchaço.

Muitos têm procurado a rinoplastia durante o período de pandemia, devido o trabalho remoto, propício para a recuperação, aliado a outros fatores, como por exemplo o desconforto causado por vídeo chamadas de reuniões.

Esteja ciente de quais são suas motivações e procure um cirurgião plástico renomado para realizar a cirurgia de seus sonhos, garantindo bons resultados.

22.2.22

Tenha uma alimentação equilibrada para que seus dentes agradeçam


O cuidado com a alimentação é imprescindível não só para a saúde do corpo, mas também para a sua saúde bucal. Isso porque uma alimentação rica em açúcares pode comprometer não só a estética do seu sorriso, mas também o seu bem-estar.

A boca é a porta de entrada para todos os nutrientes que o nosso corpo precisa. Entretanto, quando não realizamos uma dieta balanceada, ela também pode ser a porta principal para a entrada de problemas orais.

Como a má alimentação pode afetar os dentes?

Não é segredo que quando não consumimos os nutrientes necessários para manter o nosso corpo saudável, o organismo pode reagir apresentando deficiências, inclusive para a parte oral.


A má alimentação não está diretamente ligada a origem raíz da maioria dos problemas bucais, porém, ela pode contribuir para o agravamento desses problemas ou ainda ser a responsável por prolongar o tempo de tratamento.


Afinal, quando o corpo não está fortalecido o suficiente pelos nutrientes certos, ele pode ficar fraco e incapaz de lutar contra os agentes causadores das doenças.


Um dos problemas bucais causados por uma má alimentação é a desmineralização dos dentes. Essa condição ocorre devido ao alto consumo de carboidratos e açúcares, podendo danificar o esmalte nas dentições.


Além disso, ao danificar o esmalte dos dentes, ela favorece o surgimento de cáries. Ou seja, é causado uma série de problemas que poderiam ser evitados com uma boa alimentação e uma visita ao dentista através de um plano odontologico para mei


Outro fator que pode ocorrer devido a má alimentação é o escurecimento e o desgaste dos dentes. 


Entre os alimentos e bebidas que podem ocasionar esse problema, podemos destacar: 


  • Café;
  • Refrigerantes;
  • Vinho;
  • Ketchup.

Esses alimentos, a longo prazo, podem interferir na cavidade oral e ocasionar o desgaste do esmalte do dente, além de contribuir para uma aparência menos saudável para o seu sorriso.

6 alimentos que são bons para os dentes

Em contrapartida, existem diversos alimentos que podem contribuir para a saúde do seu corpo e, consequentemente, oferecerem benefícios para manter os seus dentes saudáveis.


Porém, lembre-se que realizar consultas periódicas com um dentista no seu plano empresarial odontologico é essencial para evitar o surgimento de problemas mais graves.


Confira a seguir 6 alimentos que contribuem para a sua saúde bucal.

  1. Iogurte

O iogurte é um alimento rico em cálcio e proteínas,o que o torna um ótimo aliado para a saúde do seu sorriso. 


Além do cálcio contribuir para melhorar a força dos dentes, os probióticos (bactérias do bem) são capazes de expulsar os microorganismos que causam as cáries, o que também beneficia a saúde da gengiva.


Se tiver dúvidas sobre qual o melhor tipo de iogurte consumir nesse caso, é possível entender conversando com um dentista de confiança através de um plano odontologico para empresas

  1. Maçã

Apesar da maçã ser uma fruta doce, ela é rica em água e fibras.


Comer uma maçã por dia pode aumentar a produção de saliva, que por sua vez, é a responsável por remover bactérias e partículas de alimentos. Ela funciona como um agente natural de limpeza. 


Uma maçã após o almoço pode ajudar a limpar os dentes até que você tenha a chance de realizar a escovação.


Porém, é importante frisar que ela não substitui a escovação ou o uso do fio dental.

  1. Folhas verdes

As folhas verdes - como o espinafre e a couve -, são ricas em cálcio, principal composição do esmalte dos dentes, e em ácido fólico, que oferece diversos benefícios para a saúde, como o tratamento da doença gengival em grávidas.

  1. Linhaça

A linhaça é rica em ômega 3 e por isso proporciona diversos benefícios para o organismo, entre eles, a ação contra inflamações e infecções, inclusive as que ocorrem na cavidade bucal.

  1. Amêndoas

As amêndoas são uma ótima fonte de cálcio e proteína para os dentes. Além disso, elas possuem um baixo teor de açúcar.


Incluir um punhado de amêndoas na dieta pode trazer uma série de benefícios para a sua saúde bucal.

  1. Cenoura

Assim como a maçã, a cenoura também é um alimento rico em fibras. 


Seu consumo também aumenta a produção de saliva, o que reduz as chances da formação de cáries, além de hidratar toda a cavidade bucal - o que previne o mau hálito.

A alimentação é a raiz para uma saúde balanceada

Os vegetais, laticínios e as folhas verdes são ótimas opções para incluir na dieta. Além de melhorar a alimentação, lembre-se dos benefícios plano odontologico empresas e marque consultas regulares com um dentista.


Apesar da alimentação ser parte essencial para a saúde bucal, a higienização oral também é parte fundamental. Portanto, não se esqueça de utilizar o fio dental e um creme dental com flúor, assim prevenindo diversos outros possíveis problemas.


Por fim, contratar um plano odonto pme é outra excelente tática para cuidar da sua saúde, pois assim sempre terá profissionais qualificados à sua disposição para tirar dúvidas e oferecer os tratamentos adequados.


Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

GeraLinks - Agregador de links