Mostrando postagens com marcador Saúde e bem-estar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Saúde e bem-estar. Mostrar todas as postagens

7.1.22

Médicos alertam para importância de consumir mais líquidos no verão


A temporada do verão pode trazer impactos negativos para o funcionamento dos rins. O alerta é da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) em campanha em suas redes sociais, que se estenderá por todo o ano de 2022, destacando o dia 10 de março, quando se comemora o Dia Mundial do Rim. O Brasil é líder global da campanha de prevenção primária à doença renal.

Em entrevista à Agência Brasil, a médica Andrea Pio de Abreu, secretária-geral da SBN, explicou que na estação do verão há uma maior necessidade de se ingerir líquidos. “Com o calor, a gente sua mais. E é muito perigoso que as pessoas acabem não aumentando a quantidade da ingestão líquida, de preferência água e bebidas naturais, apesar de estarem suando muito”.

Em faixas etárias extremas, que englobam pacientes idosos e pediátricos, muitas vezes a pessoa já pode ter desidratação e nem percebe. O ativador da sede, que fica no cérebro, pode não apontar a necessidade de líquido. Acaba sendo necessário que a pessoa tenha o controle da ingestão de líquido suficiente. Por outro lado, muitos indivíduos acham, mesmo não estando no grupo de faixa etária extrema, que deve beber só quando está com sede. “A sede é um sinal de alarme, quando a pessoa já está desidratada”, disse a especialista.

Como os brasileiros moram em regiões distintas, desenvolvem atividades físicas diferentes e têm pesos variados, a dica da nefrologista é observar a coloração da urina. O ideal é que ela esteja amarelo clara. “Se tiver amarelo escuro, é sinal de que a pessoa está bebendo pouco líquido. Os rins sofrem com a desidratação. Esse é o primeiro ponto que a gente deve ter cuidado”, alertou.

Infecção

Outra questão que pode prejudicar os rins é que o calor no verão pode aumentar o risco de infecção urinária, principalmente em mulheres. Isso acontece porque, geralmente, as mulheres têm uma anatomia que já propicia o risco de infecção urinária, quando comparadas aos homens.

Segundo Andrea, no verão é muito frequente que as mulheres usem roupas íntimas úmidas, como biquínis, que permanecem molhados durante muito tempo, e mesmo calcinhas, que ficam úmidas pelo suor. Isso, segundo ainda a médica, pode propiciar o surgimento de microorganismos. E a falta de ingestão de água faz com que a urina fique concentrada e não seja liberada. “Muitas mulheres não vão ao banheiro muitas vezes para urinar, o que favorece também o crescimento de microorganismos.”

Outro problema apontado pela médica é que os pacientes que já têm outro fator de risco, diminuir a ingestão de água pode propiciar o surgimento ou desenvolvimento de cálculos renais. “Os cálculos renais envolvem vários fatores de risco. Um deles é a diminuiçaõ da ingestão de líquidos”.

Andrea salientou, contudo, que nem todas as pessoas que têm ingestão insuficiente de líquidos no verão vão ter cálculo renal. Do mesmo modo, nem todas as pessoas que bebem muitos líquidos na estação do calor estão livres de ter cálculo renal. “Mas para aquelas pessoas que têm outros fatores de risco, o fato de não beber água, sobretudo no verão, quando a temperatura está mais quente, faz com que elas possam aumentar a probabilidade de ter cálculo renal”.

A nefrologista Lygia Vieira, professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e diretora médica de Tratamento Intra-hospitalar da DaVita Tratamento Renal, alertou que as pessoas devem ficar atentas, porque o quadro de cólica renal é mais comum nessa estação do ano.

“Nessa época, o corpo desidrata mais facilmente e a ingestão de líquido nem sempre acompanha a necessidade de reposição adequada. Dessa maneira, a urina fica mais concentrada e propicia a formação de cálculos. Também no período de festas e férias, há maior consumo de bebidas alcoólicas, que inibe o hormônio antidiurético, estimulando assim a diurese tendendo à desidratação”, explicou. Ela recomenda que o serviço de emergência deve ser procurado nos quadros de dor lombar com ou sem hematúria.

Diálise

Dados da SBN mostram que cerca de 145 mil pacientes estão em terapia dialítica no Brasil, sendo 92,7% deles em hemodiálise. Para essa população, a doutora Lygia Vieira chama atenção para os quadros de falta de ar, aumento dos edemas e ganho de peso relacionados ao aumento da ingesta de líquidos.

Para Andrea Pio de Abreu, de modo geral, a orientação é que todo mundo beba líquidos de forma adequada, observe a diurese (produção e secreção de urina pelo rim) e aumente a ingestão de líquidos no verão. Ela ressaltou, entretanto, que para as pessoas que fazem diálise, a quantidade de líquido deve ser individualizada, porque há pacientes que urinam mais na diálise e pacientes que, simplesmente, não urinam.

A secretária geral da SBN disse que os pacientes que não urinam podem até ter mais sede no verão, só que não podem beber muita água. Eles vão precisar conversar com seu nefrologista para que ele recomende a quantidade de líquido que vão poder beber, levando em consideração a quantidade de diurese que eles têm. “Isso é muito importante entre os pacientes que já estão em diálise”, recomendou.

A médica disse que os pacientes que não chegaram ainda à diálise, mas têm doença renal crônica avançada, também precisam de orientação do nefrologista para saber quanto de líquido é interessante que tomem. “O médico vai pedir para medir a quantidade de urina do paciente, vai avaliar questões como edema, dar suporte nutricional adequado”.

Os líquidos incluem não só água potável, mas sucos, sorvetes, chás, café, açaí, gelatinas, refrigerantes, sopas.

Sal

Em relação ao sal, a recomendação é que o consumo seja abaixo da metade do que o brasileiro consome, que é entre 11 e 12 gramas por dia. “Isso é muito”, disse Andrea. “O problema do sal é que ele tem vários impactos. Um deles é sobre a pressão arterial. Ele faz com que haja maior retenção de água no organismo. Com isso, há risco maior de aumentar a pressão arterial. Faz também com que pacientes que já tenham doença renal avançada inchem mais, retenham mais líquido dentro do corpo”, explicou.

Em grupos de pacientes que necessitam ter uma quantidade de líquido ingerida individualizada, como pessoas com insuficiência cardíaca ou pacientes com doença renal avançada, é frequente que eles sigam a orientação do volume de líquido, mas consumam comida industrializada, cheia de sal.

O que acontece é que a sede aumenta e qualquer líquido que eles vão ingerir vai reter no organismo. Andrea alerta que esse quadro aumenta a chance de ter edema. Ela disse que 70% do sal que as pessoas comem estão escondidos nos produtos industrializados. “Está presente, inclusive, em alimentos doces da indústria, como conservantes”.

5.1.22

Europa proíbe tatuagens coloridas alegando possíveis riscos à saúde como câncer e mutações genéticas


Uma lei que proíbe o uso de tintas coloridas em tatuagens entra em vigor na União Europeia. A decisão foi tomada após ao menos 4 mil produtos químicos proibidos pela regulamentação sanitária do bloco de países terem sido encontrados nos produtos utilizados por tatuadores para a realização deste tipo de desenho.

Descritas em um documento chamado Registro, Avaliação, Autorização e Restrição de Produtos Químicos (REACH) – que regulamenta os produtos comercializados no país, as substâncias estariam avaliadas como cancerígenas ou responsáveis por mutações genética.

Entre os elementos químicos identificados que causam danos à saúde, está o álcool isopropanol, já é proibido na composição de produtos destinados à aplicação na pele.

O tatuador Fabrizio Funelli, que dirige o estúdio Funestik Tattoo Mania, em Bruxelas, na Bélgica, afirmou que os fabricantes ainda não forneceram alternativas adequadas e as pigmentações que seguirão permitidas podem não proporcionar o mesmo efeito duradouro.

Segundo as autoridades de saúde da União Europeia, a decisão é preventiva e pode ser revertida. “O objetivo não é proibir a tatuagem, mas tornar as cores usadas em tatuagens e na maquiagem permanente mais seguras”, esclareceu a agência reguladora da União Europeia que cuida do assunto.

Prazo para fornecedores

Os fornecedores de tintas têm até 4 de janeiro de 2023 para encontrar produtos químicos diferentes que sejam aprovados pelo REACH para criar elaborar novos produtos. O Reino Unido deixou a UE e, portanto, os estúdios de tatuagem do país não precisam cumprir a nova lei.

Autoridades de saúde do Reino Unido estão solicitando aos fabricantes da pigmentação e aos tatuadores que enviem informações sobre a segurança da tatuagem e os ingredientes encontrados na tinta. Os legisladores querem saber mais sobre o assunto antes de decidir se também vão proibir certos produtos químicos encontrados na coloração.

28.12.21

Tipos diferentes de endometriose


Dores abdominais, cólicas muito fortes e desconfortos intestinais podem ser indicações de uma das doenças que mais afetam as mulheres, a endometriose. 


Essa doença comum afeta 1 em cada 10 mulheres em todo o mundo, caracterizada pela presença de tecido endometrial fora do útero. Esse tecido é expelido durante o ciclo menstrual e quando está localizado em outras regiões esse efeito não ocorre.


É por isso que existem diversos tipos diferentes de endometriose, localizadas em regiões mais comuns como na pelve, mas também incomuns como na região torácica.

Conheça os locais onde podem estar localizados focos da endometriose na mulher.


Endometriose na Bexiga


A endometriose na região da bexiga apresenta sintomas de grande desconforto, principalmente, ao urinar durante o ciclo menstrual. 


É bem comum confundir a endometriose na bexiga com a infecção urinária, já que a doença apresenta sintomas semelhantes, um deles é também a frequência ao urinar. Por isso, se deve observar quando as infecções urinárias são mais frequentes durante o período menstrual.


A infecção urinária pode ocorrer de uma a duas vezes na durante a menstruação, porém, quando observada com mais frequência é importante procurar ajuda profissional. 


Outros sintomas dos focos de endometriose na bexiga também são observados como o sangue na urina.


Endometriose no nervo ciático


A Endometriose no nervo ciático é uma doença que pode ser confundida com disfunções ortopédicas, como dores na coluna.


É uma dor que ocorre durante os períodos menstruais e acompanhada de outros sintomas como dormência nas pernas, dores nas coxas, cãibras nas pernas, dificuldades motoras e dores relacionadas à endometriose profunda na região pélvica.


Além desses sintomas específicos outros sinais são observados como cólica menstrual, dor durante as relações sexuais, diarreia, dor ao urinar e defecar, dores no umbigo e infertilidade.



Endometriose Umbilical


Outro tipo diferente de endometriose é na região umbilical que apresenta uma protuberância na região, nódulos com cores amarronzadas e dores no local. Esse nódulo umbilical marrom ou roxo pode sangrar e dispensar secreções durante as menstruações.


Saiba que é bem comum nos casos da endometriose umbilical encontrar focos da doença na região pélvica.



Endometriose Intestinal


Um dos principais sinais da endometriose intestinal são os desconfortos intestinais como dores no abdômen, ao evacuar e urinar, diarréia e prisão de ventre que ocorrem, geralmente, nos períodos menstruais.


Vale ressaltar que é comum que ocorra entre as menstruações um desprendimento do intestino, por isso a importância de avaliar cada caso.


No caso da endometriose no intestino fino (delgado), os sintomas como náuseas, vômitos, distensão abdominal, prisão de ventre, sangramento nas fezes e gases acumulados. 


Além disso, dores durante as relações sexuais e cólicas também podem ser observados neste tipo diferente de endometriose.



Endometriose Torácica


No caso da endometriose torácica os focos da doença surgem na região do diafragma, na pleura e no próprio pulmão. 


Por mais que seja uma região incomum para encontrar os focos da doença, seus sintomas são observáveis como: dores no ombro, falta de ar, dores no tórax e localidades próximas.


Esse é um tipo de endometriose profunda que afeta 1,5% do público feminino.

23.12.21

Governo deve abrir hoje consulta pública sobre vacinação de crianças



O Ministério da Saúde deve abrir hoje (23) consulta pública que coletará manifestações da sociedade civil sobre a vacinação contra a covid-19 em crianças com idade de 5 a 11 anos. A vacina da Pfizer para essa faixa etária foi autorizada recentemente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A consulta pública fica aberta até o dia 2 de janeiro de 2022.

As contribuições devem ser enviadas por meio do endereço eletrônico https://www.gov.br/saude/pt-br. No site do Ministério da Saúde estão disponíveis os documentos sobre a consulta pública, conforme o Diário Oficial dessa quarta-feira.

No último dia 18, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a decisão do governo sobre a vacinação de crianças de 5 a 11 anos será tomada no dia 5 de janeiro, após audiência e consulta públicas. Em conversa com jornalistas, Queiroga disse que a autorização da Anvisa não é decisão suficiente para viabilizar a vacinação para esse grupo.

“A introdução desse produto dentro de uma política pública requer uma análise mais aprofundada. E, no caso de imunizantes, a análise técnica é feita com o apoio da Câmara Técnica Assessora de Imunizações”, disse Queiroga.

Título e matéria alterados às 10h14 para esclarecer que a consulta pública ainda não está disponível. A previsão, segundo publicação no Diário Oficial, é que fique disponível ainda hoje.

16.12.21

Pele: 5 sinais para se atentar e se prevenir


Os cuidados com a pele são práticas cada vez mais comuns na sociedade, com a existência de diversos produtos a serem aplicados, por meio de tratamentos de beleza e também voltados à saúde da pele.


Práticas essas que ganharam até mesmo um nome próprio, o chamado skincare. Sendo um conjunto de atividades rotineiras que ajudam nos cuidados à pele, cuidando dos poros, protegendo contra os efeitos do sol, além de maneiras de rejuvenescer o seu rosto.


E não somente o seu rosto, mas outras partes do corpo, permitindo ao paciente desse tratamento uma sensação de pele mais jovem, evitando assim os desgastes comuns que são provenientes da idade.


Pois assim como uma rua depende de uma boa manta asfáltica, para se ter acesso a uma rodovia plana, sem buracos que atrapalham na movimentação dos carros que passam por essa avenida. A nossa pele também precisa de cuidados especiais.


Precauções essas que não se resumem ao tipo de produto que se aplica em seu corpo, mas também da forma com que o indivíduo toma conta da saúde, afinal, é comum que diante de uma enfermidade o seu corpo apresente evidências visuais dessas doenças.


Como manchas e outras características que acabam por deixar sem grande visibilidade os problemas que se passam em seu corpo, que dão os seus primeiros sinais diante a saúde da pele, prejudicando inclusive o seu visual, para uma ocasião específica.


Tal como um hematoma na perna, após uma queda na rua, impedindo essa pessoa de vestir um biquíni na praia, por não se sentir confortável em exibir essa grande mancha em seu corpo, optando esperar por uma recuperação completa.


O mesmo tipo de relação que um vergalhão de aço tem em uma obra. Sendo de grande importância para a estrutura, mas com os seus aliados fazendo de tudo para encobrir a visualização desses objetos, após a conclusão da construção de uma casa.


De certa forma, ao olhar o nosso corpo como uma construção, a pele acaba por ter a mesma função e um acabamento, servindo não só para encobrir a estrutura dessa edificação, mas também por trazer segurança ao todo.

Características da pele

Diversas culturas veneram a questão da pele, por meio de rituais artísticos, que agem a partir da aplicação de tatuagens e outras pinturas que transformam o corpo humano em uma tela limpa para o posicionamento dessas artes corporais.


A pele que é não só um dos órgãos mais importantes do corpo como também um dos maiores em termos de expansão, servindo como proteção dos mais diversos órgãos internos, encobrindo só mesmo a partir de um conjunto de diversas camadas cutâneas.


Sendo também uma das partes dos corpos que mais se renova, trocando de células de minerais constantes e diárias. Sendo possível afirmar que a pele na qual você se encontra hoje não é a mesma de 10 anos atrás, diante dessa renovação frequente.


Enquanto alguns animais atuam com uma troca completa de pele, como insetos em casulos e répteis e lagartos. O ser humano, por outro lado, também faz essa troca de polo, porém de forma mais imperceptível, com pequenas mudanças no dia a dia.


Através de um processo que é invisível aos olhos humanos, assim como funciona um projeto fotovoltaico, diante a recepção dos raios solares e da transformação deles em acúmulo de energia, para ser utilizada em casa ou em atividades industriais.


No entanto, com o passar do tempo é comum que a pele já não consiga se restaurar com a mesma frequência ou qualidade, já que o corpo não se encontra mais na mesma situação de produção de células, necessárias para essa renovação.


O que leva ao desgaste, ressecamento, entre outros problemas de teor visível, que serão melhor explicados mais à frente nesse texto. Mas é possível evitar isso, ou ao menos reduzir tais consequências, cuidando dessa forma da saúde da sua pele.


Sendo importante então cuidar da sua pele, não apenas por questões estéticas, afinal, todo mundo gostaria de aparentar alguns anos mais jovem em uma fotografia ou pessoalmente, mas também pelos benefícios de saúde que podem ser alcançados com esse tratamento.


Mas assim como um Laudo SPDA é um documento feito em cima da análise de uma questão específica para o funcionamento de uma companhia, o corpo também funciona com a exibição de sinais, que podem ser analisados para garantir a saúde dele.

Sinais a serem observados em sua pele

Uma pele saudável costuma estar ligada a um corpo saudável, apresentando então alguns sinais quando ela não se encontra muito bem, sendo necessário tomar algumas atitudes para se cuidar da sua saúde.


Entre esses sinais é preciso ficar atento ao surgimento de alguns específicos, tais como:

Pintas

Pintas são características comuns, sendo possível nascar com elas, servindo em alguns casos como uma marca hereditária, sendo passada de pai para filho. No reino animal, destacam-se até mesmo algumas raças por meio delas, como os dálmatas.


Contudo, o surgimento delas em um ponto avançado da vida pode ser razão de preocupação, podendo surgir por causa da forte exposição a certas iluminações. Não ao um retrofit de iluminação, mas sim à própria luz solar.


Que mesmo sendo algo importante, até para obtenção de nutrientes necessários para  renovação da pele, o contato excessivo com o sol pode prejudicar a pele, podendo causar até mesmo um câncer de pele, por causa dos raios ultravioletas.

Manchas

A mesma situação vale para as manchas, que em termos de formato se assemelham às pintas, porém com tamanhos maiores, além de diferentes tonalidades, podendo indicar dessa forma diversos tipos de enfermidades que podem estar a assolar tal indivíduo.


Servindo como indicação para possíveis doenças genéticas, no caso de manchas de tonalidade marrom claro, além da leucodermia solar, aquelas conhecidas manchas brancas, proveniente do excesso de sol ou da falta de uma alimentação regular.

Verrugas

As verrugas normalmente estão associadas a tumores benignos, ou alterações na pele, podendo ser causadas por doenças sexualmente transmissíveis, como o HPV. Nesse sentido, as verrugas genitais podem representar um risco maior.


A sua retirada pode ser feita por meio de congelamento, com o uso de nitrogênio líquido, cortes cauterizado via bisturi ou com a aplicação de laser, sendo necessário cuidar dessas verrugas, pois no caso de ser causada por um vírus, elas podem ser transmissíveis.


E da mesma forma com que um filtro de tinta consegue separar certas impurezas metálicas, presentes na água, por exemplo. É preciso separar o seu corpo dessas verrugas, como elementos externos ao seu corpo.

Ressecamento

Outra característica comum em relação à pele é o seu ressecamento, porém, diferentemente dos outros pontos citados, as suas causas costumam ser mais simples, e estando ligado à forma com que você está tratando o seu corpo.


Ou seja, a falta de hidratação, tanto de água como de outros nutrientes, podendo se resolver isso com a simples aplicação de um creme para pele e ao beber líquidos com mais frequência no seu cotidiano.


As causas do ressecamento também podem estar ligadas a doenças como diabetes, doenças vasculares e problemas na tireóide.


E esse ressecamento não é exclusivo do contato com o sol, pois passar o dia inteiro em um estúdio musical, protegido por painéis acústicos, dentro de uma rotina cansativa e com pouco consumo de líquidos, existem chances da sua pele passar por esse tipo de processo.

Erupções cutâneas

Outra característica comum de problemas de pele é o surgimento de erupções, como pequenas bolhas e nódulos, que costumam estar associados a algumas doenças, tais como catapora e sarampo, e no caso do público adulto causado por herpes.


Nesse último sendo tratado a partir do uso de antibióticos, sendo necessário apenas uma visita ao médico, de forma a escolher o melhor tratamento para o seu problema de pele.


E para se prevenir diante o surgimento e proliferação de muitos desse sinais citados, é preciso adotar em sua vida uma série de práticas constantes, como:


  • Boa alimentação;
  • Utilização de cremes e hidratantes;
  • Hidratação constante;
  • Visitas frequentes ao médico.

Um conjunto de ações que não só serve para cuidar da saúde da pele, como garantirá ao indivíduo uma melhor proteção em cima de certas doenças, que ao serem diagnosticadas com pouco tempo podem ser tratadas de forma eficaz.


Afinal, a pele humana tem uma função similar a de uma chapa expandida, utilizada em grades e objetos similares. Servindo não apenas como um artifício de proteção, mas também de valor visual, garantindo uma decoração diferente ao lugar.


Por isso é importante cuidar da sua pele. Não apenas por motivos estéticos, mas também pela proteção que esse tipo de cuidado pode trazer para sua vida.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

GeraLinks - Agregador de links