Mostrando postagens com marcador Saúde e bem-estar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Saúde e bem-estar. Mostrar todas as postagens

21.10.21

10 dicas para melhorar o desempenho sexual


O desempenho sexual é uma preocupação crescente, especialmente entre os homens e mulheres que buscam, constantemente, a satisfação de seus parceiros na cama.

A performance sexual é resultado de uma série de fatores internos de cada pessoa que incluem alimentação, níveis de hidratação, prática de exercícios físicos, níveis de estresse e ansiedade e hormonais.

A existência de disfunção erétil e ejaculação precoce podem ser fatores que reduzem os níveis de desempenho do homem nas relações. Caso isso aconteça, busque tratamento de ejaculaçao precoce com urologistas.

O sexo, como ato de prazer, envolve os participantes, resultando em modificações a nível hormonal e comportamental durante e após a relação. A liberação da serotonina, o hormônio da satisfação, ocorre e traz muitos benefícios.

Os principais benefícios do sexo incluem:

  • Melhora do humor;
  • Maior qualidade de vida;
  • Aumento da autoestima;
  • Melhora da saúde;
  • Queima de calorias;
  • Fortalecimento da relação à dois.

Por isso, é essencial se cuidar para proporcionar e desfrutar de todos esses benefícios na cama.

10 dicas infalíveis para o sucesso

Quer agradar ainda mais seu parceiro na cama e se sentir satisfeito com sua performance? Acompanhe agora 10 dicas infalíveis para que você alcance o ápice do prazer e leve seu parceiro junto.

1. Controle a ansiedade e estresse

A ansiedade e o estresse influenciam diretamente no desempenho, atrapalhando, acelerando ou impedindo a chegada ao clímax. A preocupação constante em agradar o parceiro e com os problemas do trabalho são muito prejudiciais nesse momento.

Tente se livrar de preocupações excessivas com o trabalho e no agrado pleno ao seu parceiro, com seu próprio desempenho e busque relaxar, que é a chave para uma boa performance.

Uma boa dica para redução da ansiedade em casa pode ser a automação luzes residencial para cores mais claras, visando o relaxamento e a tranquilidade, e apostar em cores mais vivas e intensas no momento da relação, para gerar conforto e intimidade.

Outra dica interessante é a consulta a um profissional da psicologia. As sessões de psicoterapia podem te ajudar a trabalhar sua ansiedade e reduzir o estresse por meio de técnicas consagradas de respiração e exercícios mentais.

2. Use a criatividade

Inovar sempre é algo positivo, e no sexo isso não é diferente. Ao contrário do minimalismo em que “o menos é mais” no sexo “a inovação é mais”.

Invista em brinquedos diferenciados para usar a dois, realize fantasias contextualizadas e cheias de significados, experimente alimentos ou bebidas dispostas no corpo do parceiro entre outros.

Saia da rotina e programe uma viagem romântica. Surpreenda. Seja criativo e isso aumentará o desejo sexual do seu parceiro e o interesse. Afinal, tudo que desperta nossa curiosidade nos torna mais instigados.

Você pode pensar na instalação de uma hidromassagem com luzes especiais ou ainda em uma iluminação mais “quente” para o quarto, tornando o local mais romântico e aguçando os sentidos.  

 

Talvez você precise de uma caixa de passagem para comportar tanta energia necessária a este novo modo de vida, mas verá que vai valer a pena.

3. Se permita ser conduzido

Se deixe levar pelo parceiro e não queira somente dominar. O fato de não ter controle sobre as ações do seu parceiro pode aumentar a sua libido.

Além disso, o parceiro pode te direcionar para pontos de maior excitação em seu corpo e à execução de gestos e ações que mais lhe agradam, afinal o sexo deve ser uma experiência agradável para ambos.

4. Converse sobre fetiches, preferências e gostos

Os fetiches, muitas vezes, são tidos como verdadeiros tabus na sociedade (algo que não pode nem ser pensado ou falado em um grupo de amigos). Contudo, na relação a dois, a conversa sobre sexo deve ser aberta e sem julgamentos.

 

Fale com seu parceiro sobre as fantasias que possuem, por mais que os ache estranhos, e veja se ele concorda em realizá-los. Se for bom para ambos, por que não fazer?

Saber o que o outro gosta ou não gosta é essencial para que a intimidade aumente. O conhecimento sobre os desejos e preferências é uma obrigação para aqueles que desejam um bom desempenho sexual, afinal, depende de 2 pessoas.

O diálogo é essencial para um relacionamento e por meio dele você descobre mais sobre a pessoa com a qual convive e como agradá-la cada vez mais.

5. Durma bem e invista em sua autoestima

O sono e a autoestima são essenciais para que você se sinta bem antes, durante e após o sexo.

Uma boa noite de sono é reparadora, permite que seu organismo descanse e que você tenha disposição para o sexo. Sendo assim, é importante assegurar um bom sono com, no mínimo, 8 horas, livre de luzes e sons.

A autoestima, por sua vez, contribui para que você se sinta bem com seu próprio corpo, evitando a timidez durante o sexo e permitindo maior exploração dos seus sentidos com os toques em regiões estratégicas.

A autoestima pode estar diretamente relacionada com a prática de exercícios físicos e uma boa alimentação, resultando em um corpo saudável, o que pode aumentar o apreço por si mesmo.

Pode ser interessante incluir itens como produtos sem glúten, sem lactose ou livre de compostos de origem animal em sua dieta, mesmo sendo em alguns dias na semana apenas. Todo esforço é válido.

6. Se atente à sua dieta alimentar

Uma alimentação saudável e balanceada é fundamental para diversos aspectos de nossa vida, inclusive para o bom desempenho sexual.

 

Dessa forma, evite comidas muito gordurosas e ricas em carboidratos em excesso, pois fornecem uma energia de consumo rápido pelo organismo, logo resultando em sensação de cansaço e fadiga.

 

Você pode optar por serviços de alimentação de entrega em casa, os famosos deliveries. Atualmente os aplicativos possuem muitas opções de comida saudável, com preços acessíveis e entregues na porta da sua casa.

 

É importante manter os níveis de glicemia (glicose no sangue) estáveis e abaixo do recomendado, assim como a pressão arterial. Esses dois fatores estão diretamente relacionados com a alimentação e podem indicar a qualidade.

 

Neste sentido, pode ser interessante a aquisição de glicosímetro (medidor de glicose) e aparelho de pressão manual ou automatizado para aferição constante e monitoramento da qualidade de sua dieta.

7. Evite ao máximo o consumo de álcool

O álcool diminui a concentração no sexo e pode provocar apatia, distanciando a pessoa alcoolizada da relação, trazendo também um ambiente frio.

Entre os efeitos do álcool estão as dores de cabeça (ressaca), perda de inibição (fala o que pensa e muitas vezes o que não deve) e pode alterar o comportamento de modo negativo, desestimulando o parceiro. Evite o álcool antes do sexo.

8. Reduza ou pare com o cigarro

O cigarro provoca impotência sexual a longo prazo e mau hálito, o que pode desestimular qualquer pessoa. Se você ainda não reduziu a quantidade diária de cigarros e quer melhorar seu desempenho sexual, está no caminho errado.

Além da impotência, a longo prazo o cigarro pode provocar problemas quanto ao fôlego, devido à obstrução dos pulmões pelo acúmulo de muco. Isso faz com que a resistência dos movimentos e a duração sejam menores.

Busque formas de tratamento para o vício a fim de reduzir drasticamente o consumo e até mesmo pará-lo.

9. Pratique Exercícios físicos

A prática de exercícios físicos é essencial em todos os sentidos. Além de manter o corpo saudável, permite que você tenha maior resistência, flexibilidade e, consequentemente, um melhor desempenho sexual.

Entre os exercícios que podem te ajudar a melhorar seu desempenho, podemos destacar:

  • Flexões;
  • Fortalecimento do assoalho pélvico;
  • Levantamento de pernas;
  • Ioga;
  • Pompoarismo;
  • Agachamentos.

A prática de pompoarismo e fortalecimento do assoalho pélvico pode ajudar muito no prazer da mulher, uma vez que a contração e relaxamento da pelve influenciam diretamente no fluxo sanguíneo do clitóris (a estrutura do prazer feminino).

O levantamento de pernas e flexões podem ajudar muito os homens a executarem as posições de dominância com maestria, evitando a fadiga e as dores nesses membros após o sexo.

Caso você deseje praticar atividades no ambiente de sua casa, em parques ou na área comum do prédio, pesquise por “kit academia ao ar livre preço” e encontrará opções de compra para adquirir os materiais necessários para tal.

10. Faça consultas regulares a um médico

Vá ao médico mesmo que não esteja com sintomas. Fazer uma checagem anual no urologista e ginecologista é muito importante para a saúde dos órgãos genitais.

 

Para a checagem geral da saúde do seu organismo e do seu órgão genital, são solicitados exames de sangue e urina. Sendo assim, não ache estranho se for ao consultório e sair com um recipiente coletor de urina de lá.

Conclusão

Lembre-se que o sexo deve ser consensual e por isso agradar a outra pessoa faz parte do ritual. 


Portanto, cuide de seu corpo e estará cuidando da sua relação e do seu desempenho sexual, bem como da satisfação de seu parceiro.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

24.9.21

Próteses dentárias: Conheça os benefícios


As doenças bucais graves são as maiores responsáveis pelo edentulismo no Brasil. Sendo que esse problema é o causador de impactos severos na saúde e no bem-estar da população. Por isso, as próteses dentárias são tão relevantes e necessárias. 

 

Contudo, muitas pessoas ainda acreditam que esse é um procedimento exclusivo para pacientes mais velhos, quando na realidade é um tratamento indicado para todos aqueles que sofreram a perda de um ou mais estruturas dentais.  

 

Isso porque, esses acessórios odontológicos são usados como forma de substituir a dentição natural, melhorando a aparência do sorriso, a funcionalidade da mordida e a fonética.  

 

Como existem diversas variações desse dispositivo, normalmente são os próprios dentistas que indicam o modelo mais adequado ao paciente, mas os indivíduos também participam desse processo de decisão, a fim de eleger a melhor solução para cada circunstância.  

Tipos de próteses dentárias 

O desenvolvimento do setor odontológico tem permitido a criação de diversas tecnologias que tornam a reposição dental mais efetiva, confortável e acessível para todos os tipos de pacientes. 

 

Assim, as próteses dentárias passam a ser mais resistentes, estáveis e convenientes tanto para o uso, quanto para a aplicação.  

 

Entre os tipos mais comuns de acessórios, temos: 

Removível 

A prótese removível, ou dentadura comum, é indicada em casos quando o paciente sofre a perda de todos os dentes. Essa estrutura é produzida em resina acrílica e visa replicar o formato e a cor dos dentes naturais de cada indivíduo.  

 

No entanto, como com o passar do tempo as pessoas tendem a perder a massa óssea de sustentação dental, esse tipo de acessório irá exigir diversos ajustes e adaptações ao longo dos anos. 

 

Assim, o dentista consegue garantir um encaixe perfeito e a funcionalidade do aparelho.  

Prótese Parcial Removível 

Tanto a prótese removível flexível, quanto a PPR clássica, são modelos bastante populares, indicados às pessoas que ainda possuem algumas unidades dentárias saudáveis. 

 

Assim, o profissional consegue fixar conectores metálicos, grampos e selas nos dentes remanescentes, fazendo a reposição devida.  

 

Os materiais utilizados para a confecção do dispositivo são, normalmente, ligas de cobalto ou níquel-cromo. E, apesar de não serem muito discretas, possuem uma vida útil de aproximadamente 10 anos.  

Fixa 

A prótese fixa dentária, também conhecida como coroa dental ou ponte, é uma técnica que permite a substituição de um único dente, em casos em que a estrutura externa é completamente inutilizada por uma cárie. 

 

Nestes casos, o dentista deve fazer primeiro o tratamento de canal, para depois fixar a prótese.  

 

Em algumas circunstâncias, os dentes ao redor da unidade perdida podem ser utilizados como suporte para a colocação desse dispositivo, servindo como pilares para a sua fixação.  

Implante dentário fixo 

A prótese fixa sobre implante funciona por meio da instalação cirúrgica de pinos de titânio nos ossos do maxilar ou da mandíbula, a fim de que estes atuem como uma raiz artificial para uma dentição protética.  

 

Esses implantes dentários podem ser confeccionados a base de cerâmica ou acrílico, o que proporcionam uma imagem bastante natural ao sorriso, e ainda possuem variações que se adaptam a diversas necessidades distintas, como o: 

 

  • Implante unitário simples; 
  • Implante duplo; 
  • Implante com prótese protocolo; 
  • Implante Overdenture; 
  • Implante Zigomático. 

Benefícios proporcionados pelas próteses dentárias 

O uso da prótese dentária é essencial para a manutenção da autoestima dos pacientes, para o cuidado com a beleza do sorriso e para o aperfeiçoamento da saúde geral das pessoas. 

 

Uma vez que a dentição é extremamente necessária para o processo de fortalecimento do organismo e do sistema imunológico.  

 

Além disso, a reposição dental proporciona diversos benefícios aos pacientes que podem incluir: 

Maior conforto 

A perda de um ou mais dentes pode causar um impacto físico bastante severo nas pessoas. 

 

Deste modo, a substituição das estruturas perdidas acarreta em um conforto maior durante o processo mastigatório, evitando dores durante a alimentação e permitindo a ingestão de um grupo alimentar mais diversificado.  

Melhora da qualidade de vida 

Outra interferência causada pelo edentulismo é o desconforto durante as interações sociais, na comunicação e até no simples ato de sorrir em público. 

 

Esses desconfortos podem causar problemas na sociabilidade dos pacientes e na autonomia com as atividades diárias, devido a insegurança com a comunicação interpessoal.  

 

Assim, a prótese dentária pode auxiliar com a melhora da entonação das palavras, da autoconfiança quanto a aparência do sorriso e no estabelecimento de uma comunicação clara e efetiva.  

Recuperação da beleza do sorriso 

O sorriso é um ponto focal muito importante na composição do rosto, por isso, problemas com a integridade dos dentes implica diretamente na percepção estética de toda a beleza. 

 

Isso, normalmente, causa mais desconfortos nas pessoas do que os problemas mastigatórios ou fonéticos. 

 

Por isso, as próteses são um auxílio importante para o processo de restabelecimento da estética e cosmética bucal. 

 

Além disso, alguns tipos de reposições dentais permitem a conciliação do tratamento com o uso de aparelho ortodôntico transparente ou outros tipos de acessórios ortodônticos.  

Facilidade no processo de higienização 

Ao contrário do que muitos acreditam, a prótese dentária é muito fácil de higienizar e permite a realização de toda a rotina usual de limpeza bucal, com a escovação três vezes ao dia e o uso diário do fio dental.  

 

Além disso, as visitas constantes com um dentista podem auxiliar com a manutenção da integridade da prótese, a limpeza da cavidade oral e o cuidado com a saúde das gengivas. 

 

Essas visitas também são importantes para sanar dúvidas quanto a procedimentos, como o aparelho lingual preço, e a realização da profilaxia de condições que podem comprometer os dentes restantes. 


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

6.9.21

Síndrome de Tourette: O que é, causa e tratamento


Um grande número de doenças se apresentam no período da infância, e atuar com um certo descaso sobre essas enfermidades pode causar danos graves durante a vida adulta. A Síndrome de Tourette é uma entre esses distúrbios.


Descoberta na França, durante o século XIX, a doença foi identificada pelo médico Georges Gilles de La Tourette, e por esse mal recebeu o nome de Síndrome de Tourette, em homenagem ao profissional clínico francês.


A doença alcança hoje um número relevante de pessoas, atingindo um a cada mil indivíduos, principalmente pessoas de gênero masculino, no que equivale a quase o triplo de pessoas com a síndrome do sexo feminino.


Por mais que não seja um processo aleatório - como um sorteio entre os contratantes de um consórcio que tem direito à uma cota contemplada - o surgimento da doença segue alguns preceitos genéticos, ainda não muito bem identificados.


Antes de especificar as causas e tratamentos, é preciso entender como essa síndrome se comporta em relação ao corpo humano.

No que consiste a Síndrome de Tourette?

A doença de Tourette se apresenta em sua maioria durante o período infantil, entre os 6 e 10 anos, podendo chegar ao seu pico na fase dos 11-12 anos. Um tratamento nesse período permite que a doença seja erradicada ou seus males reduzidos.


Por mais que não exista uma cura para o Tourette, o tratamento de seus sintomas e ao que estão relacionados podem ser identificados por médicos. E quanto mais cedo isso acontecer, melhores serão as chances de adaptação e superação do paciente.


Retirando a necessidade de ter o lençol hospitalar como um parceiro conhecido, devido ao alto período de tempo em que a pessoa adulta passa em um ambiente médico por causa da doença, que poderia ter sido melhor identificada durante a infância.


Sobre a doença em si, a Síndrome de Tourette consiste na realização de movimentos involuntários, sendo algo incontrolável por parte das pessoas atingidas pela doença, como uma atividade inevitável, por ter uma origem direta do organismo.


Entre esses movimentos se destacam diversas modalidades de tiques nervosos, sendo eles tiques sonoros ou relacionados a uma movimentação específica, como uma atividade motora.


As suas causas não são tão fáceis de serem identificadas, como um laudo de periculosidade na construção de um prédio, pois o mapeamento dos seus sintomas passa por questões físicas, genéticas e em alguns casos sociais.


Por isso é importante identificar essa síndrome ainda criança, sendo mais fácil de se mapear as suas causas e agravantes, com base no sistema imunológico dos jovens e em seu convívio social.


A Síndrome de Tourette pode ter origem genética, sendo passada de pai para filho na maioria dos casos, diante a maior probabilidade da doença em pessoas do sexo masculino, sendo uma doença de base neuroquímica.


O Tourette costuma se comportar como uma consequência de um desequilíbrio dos impulsos elétricos no quadro nervoso, causando esses movimentos involuntários, já que a movimentação corporal depende desses estímulos realizados pelo sistema nervoso.


Da mesma forma que um aluguel de cama hospitalar precisa compreender não apenas a quantidade de camas, mas a especificidades desses materiais, com base nas necessidades do hospital. O corpo não consegue se movimentar sem uma motivação.


Esses incentivos, que vão de correr a levantar o braço para alcançar o controle remoto, são desenvolvidos no campo cerebral, que por meio dos impulsos nervosos levam essa ordem para que os músculos realizem uma atividade específica.


A doença de Tourette atua justamente nessa relação, prejudicando a chegada dessa mensagem aos músculos e outras partes do corpo humano, perturbando a identificação da ação desejada, causando-as diversas vezes de forma indesejável.


A causa dos distúrbios ainda é desconhecida, pois mesmo que exista uma indicação sobre a sua origem, como um distúrbio genético, o que motiva o surgimento da síndrome ainda é um mistério para os especialistas.


Não é como se existisse um instrumento capaz de medir a probabilidade de uma pessoa desenvolver a Síndrome de Tourette, como um aparelho para medir pressão arterial, mas caso ela seja identificada na infância, maiores são as chances de amenizar seus sintomas.


Isso porque, além das manifestações físicas, a falta de controle sobre os movimentos corporais é capaz de impactar a vida social do indivíduo, causando transtornos como ansiedade, além de dificultar processos como o de aprendizado ou de sociabilidade.

Sintomas comuns em quem sofre de Tourette

O que engloba os sintomas de quem sofre da Síndrome de Tourette são manifestações corporais involuntárias, tendo origem na movimentação motora ou na realização de sons. Os sintomas mais comuns são:


  • Piscadas frequentes;
  • Movimentos com a cabeça;
  • Espasmos faciais, resultando em caretas;
  • Movimentos com os ombros;
  • Gestos com as mãos, como bater palmas;
  • Chutes, pulos e ações de grande movimentação;
  • Fungar com frequência;
  • Tosses e espirros;
  • Sons e vocalizações guturais;
  • Palavrões e gestos obscenos;
  • Gritos e gemidos;
  • Repetição de palavras e sílabas.

Por não ter uma causa específica, o número de tiques causados em quem sofre de Tourette são inúmeros, afetando o corpo de diferentes maneiras, o que impacta diretamente na vida desses indivíduos, indo além da sua dificuldade em socializar.


O movimento frequente dos ombros, por exemplo, pode prejudicar os músculos e suas articulações relacionadas, sendo necessário a realização de um tratamento de fisioterapia no ombro, para garantir o completo funcionamento dessas regiões, sem danos maiores.

Os tratamentos indicados

Como já foi alertado anteriormente, não existe uma cura para a Síndrome de Tourette, justamente por não se conhecer especificamente a sua causa, mas existem maneiras de amenizar os danos que ela traz para a vida da pessoa afetada.


Não existe como impedir esses movimentos involuntários, como em uma aula no curso direção defensiva, mas um acompanhamento médico permite que esses pacientes tenham acesso a práticas capazes de controlar melhor a intensidade desses impulsos.


Uma supervisão médica desde a infância permite que os médicos identifiquem, por exemplo, quais técnicas podem surtir um melhor efeito na vida do paciente, como por meio de tratamentos físicos, químicos ou até sociais.

Acompanhamento físico

Um fisioterapeuta pode trabalhar com os músculos afetados por esses tiques, como o pescoço em quem movimenta a cabeça com frequência, as articulações dos joelhos nos pacientes que pulam de forma incomum, por aí em diante.


Por exemplo, em um treinamento brigada de incêndio, os bombeiros são ensinados sobre práticas a serem realizadas em possíveis eventualidades que ocorram em um incêndio, de forma a proteger a si mesmo de algum acidente.


É uma situação similar, pois sem a possibilidade de impedir esses tiques nervosos, as pessoas que sofrem de Tourette podem aprender práticas que reduzem os danos causados em seu corpo e, consequentemente, melhorar sua qualidade de vida.


Em alguns casos é até possível restringir esses tiques, por meio de um tratamento químico. Algumas medidas farmacológicas podem ser apresentadas a um paciente de Tourette, como remédios que melhoram a recepção entre as ligações nervosas.


O uso de medicamentos pode ajudar também não só com o tratamento da doença em si, mas com o acompanhamento dos sintomas, e os danos que podem ser causados ao corpo, diante desses movimentos específicos frequentes.

Tratamento químico

Uma medicação específica pode trazer benefícios ao paciente ao lidar, por exemplo, com as crises de ansiedades que acontecem com quem sofre da Síndrome de Tourette. Uma consequência dos sintomas físicos, que acaba por impulsionar o surgimento disso.


As dificuldades em se sociabilizar faz com que o indivíduo que sofre de Tourette desenvolva diversos distúrbios sociais, tais como crises de ansiedade e transtornos obsessivo-compulsivos.

Terapia social

Essas questões podem afetar a inclusão desses indivíduos na sociedade, além de prejudicar processos essenciais para o ser humano, como o desenvolvimento por meio da aprendizagem ou o seu processo de sono.


Os distúrbios sociais não só são causados pelos sintomas da Síndrome de Tourette, como intensifica os seus efeitos, pois uma crise de ansiedade pode desencadear uma perturbação no indivíduo.


Podendo resultar, dessa forma, em um índice maior de casos de coprolalia, a realização de xingamentos e gestos ou palavras obscenas, em alguém que sofre normalmente apenas de tiques específicos, como sons guturais.

Considerações finais

Os sintomas de Tourette são diversos, assim como a complementação entre eles, no caso de alguns pacientes. Mas isso não significa que as pessoas que vivem com o distúrbio não possam ter uma vida comum.


Por meio do tratamento correto, uma pessoa que sofre dessa síndrome pode aprender a conviver com seus impulsos e alcançar as mesmas posições conquistadas por outros indivíduos sociais.


Entre algumas personalidades que convivem com Tourette estão o comediante Dan Aykroyd, da franquia de filmes Caça-Fantasmas, e o autor Brad Cohen, cujo livro Front of the Class, sobre suas memórias pessoais, resultou no filme O Primeiro da Classe (2008).


A Síndrome de Tourette pode ainda ter suas causas desconhecidas pela ciência, mas conviver com a doença não é algo impensável como antes, sendo necessário apenas encontrar o tratamento correto, por meio de um acompanhamento médico.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

5.9.21

Saiba como fazer a limpeza correta da caixa-d’água


Saudações amigos e visitantes:

Aproveitei o domingão prolongado para fazer a limpeza da caixa d' água aqui de casa, nossa recomendo aos amigos que verifiquem a caixa d' água para a saúde de todos. Aproveito a oportunidade para trazer aos amigos como proceder com a limpeza de modo correto e seguro, confira abaixo:

Serviço pode ser feito pelo próprio morador, que deve estar atento à segurança; recomendação é limpar a cada 6 meses

Você sabia que a caixa-d’água deve ser limpa com frequência para que a saúde de quem utiliza não seja prejudicada? A limpeza é essencial e deve ser feita a cada seis meses. O próprio morador pode fazer isso, mas ele deve tomar cuidado com a segurança.

Em muitos casos às caixas-d’água estão em local de difícil acesso ou com risco de queda. Para as caixas de grande porte, como as de condomínios, a Sabesp recomenda a procura de um serviço profissional.

A limpeza não pode ser feita com escovas de aço, palha de aço, vassoura e objetos semelhantes. Somente água sanitária na proporção deve ser utilizada. Atenção, nunca use detergentes, removedor, sabão ou outros produtos químicos.

Outro ponto muito importante é manter a caixa bem tampada, para que não entrem insetos, sujeira ou mesmo animais pequenos. Isso evita a transmissão de doenças e a necessidade de limpeza extra.

Confira o passo-a-passo da Sabesp para uma limpeza adequada:

1. Feche o registro ou prenda a boia;

2. Limpe primeiro a tampa e remova-a;

3. Mantendo um palmo de água no fundo e com saída tampada (para evitar que a sujeira escoe pelo ralo), lave o interior da caixa com um pano úmido. Caso ela seja de fibrocimento, substitua o pano por uma escova de fibra vegetal ou de cerdas de plástico. Não use escova de aço, vassoura, sabão, detergente ou outros produtos químicos.

4. Retire a água da limpeza e a sujeira utilizando pá de plástico, balde e panos. Seque o fundo com um pano limpo;

5. Quando a caixa estiver seca e com a saída ainda fechada, deixe entrar um palmo de água e adicione 2 litros de água sanitária (esta proporção é para uma caixa-d’água de 1.000 litros);

6. Deixe essa solução desinfetante repousar por duas horas. Com a ajuda de balde ou caneca de plástico, utilize-a para molhar as paredes internas da caixa e da tampa, incluindo as bordas. Faça isso a cada meia hora até completar duas horas;

7. Após duas horas, abra a saída e esvazie a caixa. Abra todas as torneiras e acione as descargas para desinfetar todas as tubulações da casa;

8. Depois de abrir o registro (ou soltar a boia), use a primeira água para lavar banheiro ou pisos.

Veja nesse PDF Online mais informações de como fazer a limpeza da caixa d' água.

Aproveito a oportunidade para te convidar a participar do nosso recente grupo criado no Whatsapp onde vamos compartilhar aos participantes, dicas, oportunidades e muito mais. 

Caso tenha interesse em participar do nosso grupo no Whatsapp clique aqui.

Um forte abraço!

GeraLinks - Agregador de links