17.10.18

Não jogue nas redes sociais

Saudações Amados:

A maior rede social do mundo está próxima de conquistar a marca de 1 bilhão de usuários. 

Como em qualquer outro lugar, o Facebook também “pede” ordem e regrinhas de boa conveniência. 



Não é frescurite aguda, é apenas uma contribuição para deixar a rede social de Zuckerberger menos absurda de ser habitada. Vamos começar?


1)      Todo mundo é amigo no Facebook?


Definitivamente não! Quanto mais seleta for sua rede de amizades, menos surpresas você terá em seu feeds de notícias. A melhor opção é sempre aceitar assinantes (joga no Google para saber como faz). Os pedidos de amizade que forem recusados viram seus assinantes. Estas pessoas receberão suas postagens públicas, mas nunca saberão que você está online. Menos mau, né?

E para aqueles que adoram ter muitos amigos, o Facebook permite apenas 5.000. Apenas? Sim, para os mais populares existe a opção de FanPage (página de fãs). Cabem aí ex-BBB’s, webcelebridades, Dj’s, humoristas, personalidades da mídia, locutores de rádio, políticos, artistas, e todas as pessoas que conseguirem ter mais de 5.000 amigos no Facebook. O legal de você que é popular migrar seu perfil para página, é que seus amigos viram “curtidores” e sua FanPage já começa com “5 mil pessoas já curtiram isto”.

De tempos em tempos vale uma faxina digital para deletar amigos que que “venceram”. Não dá mais para manter amizade, desamigue-se.


2)      Vida pessoal e vida profissional podem se misturar? 


A rede é minha e eu faço o que quiser!

Não é bem assim. Na era do Facebook é preciso cautela. Hoje em dia está cada vez mais difícil separar vida pessoa e profissional nas redes. Consulte a empresa onde trabalha para saber o que pode ser dito e postado sobre o seu local de trabalho nas redes sociais. Falar mal de clientes, colegas de trabalho e do chefe é um perigo na rede. A demissão pode acontecer em questão de segundos e por justa causa. Nunca faça isso, ou poderemos vê-lo em breve em vários sites como um “exemplo” de má utilização de redes sociais. Mentir que não foi no trabalho e ficar online o tempo todo postando fotos da balada na noite anterior pode entregar sua “forçada dor de cabeça”.

Desabafos baratos fora da rede!  Todo mundo tem o seu dia mau, mas não precisa compartilhar sobre sua TPM, brigas com os pais ou namorado, demissão do emprego ou que sua melhor amiga ficou com o seu namorado. Essa onda de #prontofalei é um perigo e pode te trazer sérias consequências. Está triste, nervosa ou com depressão? Corra para o psicólogo, para o Parque do sabiá ou para a casa da mãe, da melhor amiga, sei lá de quem, mas menos para a janela do Facebook. Quando estiver bem novamente, volte ao mundo digital. Para o seu próprio bem.


3)      Fotos no Facebook. Fotos pessoais, com latinha de cerveja na mão e de biquiní ou sunga na praia. Pode? 


Depende. Depende do seu objetivo na internet, mas na maioria dos casos não é recomendável a publicação de fotos com copinho de cerveja na mão, nem caído na calçada depois daquele Carnaval de Campina Verde. 

Os empregadores estão de olho na reputação dos funcionários nas redes sociais. E também não é legal ficar associando sua imagem a cerveja, carnaval, e piscinão de desesperadas. 

Deixe isso para as famosas que recebem altos cachês. A idade passa meu povo, daqui a pouco chegam os filhos e os netos. 

Na internet nada é escrito a lápis, ou seja, mesmo que você apague, em algum servidor pode estar a cópia de uma foto complicadinha para daqui alguns anos. 

Até conseguir remover e mostrar que focinho de porco não é tomada…a reputação já foi.

E aquelas fotos com pessoas mortas, bebês machucados…e …foto. Respire fundo e vamos lá. 

Essas fotos de gente machucada, doente ou sei lá o que, que ao compartilhar o Facebook vai doar 1 centavo para cada compartilhamento é a maior mentira dos últimos tempos.  

Quando você passa esta foto para frente, você está endossando aquela mensagem como se fosse uma verdade. 

Então cuidado! Todo mundo deve ajudar, mas não desta maneira. É lixo eletrônico. Se quer ajudar vá a uma ONG, procure uma família que precise e coloque seu lado solidário para funcionar na real, não com um clique, um compartilhar e uma inverdade.


4)      Adoro marcar todo mundo nas fotos, até o cachorro da vizinha do prédio da rua de cima.


Nunca precisou! Antes de sair por aí marcando até as sombras, converse com seus amigos sobre marcação de fotos. Se eles permitirem, manda ver. Lembre-se que o amigo da foto pode ter mentido para namorada ou ter faltado do emprego com uma justificativa “duvidosa”. Eu disse amigo. Se a pessoa não é sua amiga (amiga na vida real, não é amiga no Facebook) nem pense em marca-la. É um tipo de intimidade que não rola. Outra coisa. Cuidado com a legenda da foto. Não adianta uma foto comportada e um “Peguei”. Usar um português e ter bom senso vale demais. A internet permite brincadeiras com a língua portuguesa, até por seu ambiente flexível, mas ter respeito por pessoas cabe até em 1 caracter.


5)      Descobri um novo aplicativo que é genial e agora quero convidar todos os meus amigos para conhecer.


Cuidado! Você pode se tornar inconveniente e receber altas indiretas pela rede. Este tipo de aplicação quer se espalhar pela internet, mas envie apenas para amigos que tem interesse neste tipo de atividade. Além de enviar o convite automático no aplicativo, avise por Mensagem ou chat sobre “recomendação” digital. Se você está cansado de receber convites do MyCalendar, Joguinhos e as “SuperNovidades Aplicatías do Facebook” basta ir em Configuração de Conta / Aplicativos e gerenciar. Dá para bloquear o envio de recomendação de aplicativos e também as pessoas chatas que ficam enviando essas lixaradas digitais.


6)      Indiretas nas rede sociais.


A gente vê todo dia, mas não gostaria de ver nunca. Gente de personalidade e caráter sabe que a melhor forma de resolver problemas não é pela rede social. Indiretas, encostar conversas e desabafar pela rede é coisa de gente infantil, sem noção e em fase de formação de personalidade. Coisa de gente que adora aquelas correntes de Power Point com trilha sonora, animação de letras e transição de slides.


7)      Entrar na conversa alheia no Face, pode né?


Nem no Facebook nem na vida real. Apenas participe de conversas caso faça parte do grupo de amigos. Vejo tanta gente nada a ver que entra em cada papo como se fosse íntimo. Desconfiômetro já, de preferência nos sites de compras coletivas.


8)      Gosto de compartilhar tudo na rede, até minhas conquistas materiais.


A inveja está solta, inclusive na internet. Ficar postando fotos do carro novo, da viagem para o exterior e das roupas de marcas que você compra todo dia podem despertar inveja e passar uma imagem “a la Val Marchiori”. Ninguém tem uma vida 100% de alegrias. Todos enfrentam problemas, mesmo que estes sejam no trânsito, em um aeroporto fechado, uma dor de cabeça e por aí vai. Esbanjar pode despertar a “inveja digital”, fora o aspecto da segurança. Este tipo de foto ou informação pode sinalizar que você é a próxima pessoa ideal para ser assaltada ou sequestrada.


9)      Crio eventos para tudo. De churrasquinho na laje a apresentação da minha filha no pré de 6 e adoro convidar todo mundo da rede.


Muita calma nessa hora! Já temos exemplo de uma garota que criou um evento no Facebook e ao chegar ao local da festa se deparou com centenas de pessoas. Haja coxinha e bebida para tanta gente. Hoje estão criando eventos para tudo no Facebook. É uma ferramenta muito legal mas que já está banalizando. Vai criar o evento? Convide apenas potenciais candidatos. Quem mora há kms de distância,ou que não gosta daquele tipo de música provavelmente vai dar um não para aquele evento. Convide somente pessoas beeem interessadas e nos ajude a resgatar esse brilhante recurso do Facebook.


10)   Declarações amorosas e cantadas na rede.


Tem gente que conhece o “grande amor da vida” na sexta-feira e no domingo já está postando até vídeos com fotos do final de semana e declarando a paixão na rede. Tome um pouco mais de cuidado! Na era em que a “mudança do status de relacionamento” é tão aguardada, ter muita calma nessa hora vale demais. Lembre-se que a linha do tempo do Facebook pode entregar todos os relacionamentos que você teve, assim como o Linkedin mostra todas as suas experiências e empresas nas quais trabalhou. A relação amorosa é entre duas pessoas, então guarde a intimidade para vocês. No Facebook poste apenas algumas fotos do noivado, casamento ou daquele passeio que fizeram no final de semana. A inveja está solta. Lembre-se disso. É muito melhor um “Eu te amo” pessoalmente do que pelo Facebook.

Para os solteirões as cantadas baratas poderiam demais ficar apenas no mundo real. Poupar as moças disso no Facebook seria um ótimo sinal de que você pode ser “o próximo partidão”.

E quem sabe viver, sabe que é preciso desconectar sempre.

Então separe pelo menos 1 dia da semana para ficar longe das redes sociais. Faz um bem danado e te ajuda a não ser tornar um dependente da tecnologia. Isso quebra o ritmo e oxigena sua relação com o digital. Tem um mundo lindo lá fora e uma vida imperdível esperando por você!

Bora viver?

Amados encontrei este artigo no Blog Bruno Figueredo.

Deixo o convite para conhecer:

Acesse: https://brunofigueredo.com.br

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também: