1.9.18

Os Livros fora da Bíblia


Saudações Amados (as).

O Apocalipse mais conhecido é o Livro do Apocalipse de São João, mas não  era o único a ser lido pelos primeiros cristãos. Um dos mais populares e amplamente divulgados foi o Apocalipse de Pedro, escrito em forma de diálogo entre Jesus e seus seguidores. Basicamente, o livro descrevia coisas horríveis que acontecem no inferno e as maravilhas do céu. O Apocalipse de Pedro também dava detalhes sobre as punições para quem fosse condenado ao inferno, como ser pendurado pela língua ou pelos cabelos e pés em óleo fervendo.

A Epístola de Barnabé é um livro escrito entre 70 e 130 d.C. O conteúdo dele foi escrito depois da destruição do templo de Jerusalém e antes da rebelião judaica em 132.  Não se sabe ao certo que ele foi escrito por Barnabé, companheiro do apóstolo Paulo, ou por outro Barnabé. Ele provavelmente gerou muita polêmica porque rejeitava os ensinamentos que vieram do judaísmo.

Os estudiosos da história da bíblia afirmam que os livros de Mateus, Marcos, Lucas e João foram  escritos no início do surgimento do cristianismo, ou seja, antes dos outros 23 livros. No início, além dos citados, houve também a criação de outros evangelhos, que ficaram conhecidos como "os evangelhos da infância", porque tratavam justamente da infância de Jesus. Um dos mais famosos é=foi o "Evangelho da Infância de Tiago".

O livro falava da importância de Maria e descrevia o nascimento e adolescência da mãe de Jesus. Ele também dava detalhes sobre o genocídio de crianças por Herodes em Belém, o exílio inicial de Jesus no Egito e o crescimento do seu primo João Batista. O Evangelho da Infância de Tiago apresenta uma diferença: Jesus nasce em uma caverna.

Este possivelmente é um dos livros mais obscuros para os leitores modernos, embora tenha sido um livro com grande influência nos dois primeiros séculos do cristianismo. O Pastor de Hermas é um livro alegórico, escrito quase todo em primeira pessoa e descreve as visões de um ex-escravo chamado Hermas. Ele também inclui 12 mandamentos e 10 parábolas, que falam sobre a ética cristã e a importância de ser fiel.

O Evangelho de Tomé foi um dos livros mais famosos não incluídos no Novo Testamento.Ele foi redescoberto como parte da Biblioteca de Nag Hammadi em 1945. Não existem evidências de que ele tenha sido amplamente lido pelos primeiros cristão. 

O Evangelho de Tomé é uma coleção de ditos atribuídos a Jesus e não uma narrativa da vida dele. Ao contrário dos evangelhos narrativos, este livro não menciona a morte e ressurreição de Jesus, mas se concentra nos ensinamentos e como eles levam a vida eterna.


A Bíblia é o conjunto de livros dos cristãos. 


Nela nós podemos encontrar histórias de muitas personalidades como Moisés, Noé, Davi e Maria. 

Mas com toda certeza, se a Bíblia fosse um filme, Jesus seria a estrela principal. 


Mas você sabia que existem histórias daquela época que não estão na Bíblia?


Segundo historiadores, existem livros que não foram incluídos dentro da Bíblia. Mas por quais motivos?

Agora você vai saber mais sobre os livros que estão fora da Bíblia. 

No Vídeo: Livros banidos da Bíblia - E se for verdade?



Agradecemos ao Fatos Desconhecidos!

Você também gosta do Canal Fatos Desconhecidos? 

Nós do SHD temos uma organização legal deste canal em nosso blog de uma conferida clicando aqui.

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também: